Exposições internacionais podem desaparecer do Brasil por conta da taxas aeroportuárias

Qual a relação entre o mercado da arte e a aviação? Saiba que ela pode ser mais forte do que você imagina.

Com o reajuste das tabelas de preços para o armazenamento de mercadorias estipulado pelo governo, as concessionárias dos principais aeroportos do Brasil passaram a interpretar que obras de arte devem ser sobretaxadas.

Os aeroportos de Guarulhos (São Paulo), Viracopos (Campinas) e Galeão (Rio de Janeiro) passam a cobrar uma taxa de 0,75% sobre o valor da obra de arte para o armazenamento desta. Antes da mudança, a cobrança consistia em R$ 0,15 por quilo de peça guardada, segundo noticiou a Folha de S. Paulo.

Os valores mudaram de acordo com a nova interopretação da tabela que detalha como deve ser feita a cobrança do armazenamento de bens. Antes, as obras eram taxadas como bens de cunho cívico-cultural. Agora, passam a pagar os mesmos valores que bens comerciais. Segundo depoimento de Fernanda Feitosa, da SP-Arte, à Gaúcha ZH, o aumento pode chegar a 10.000%.

A alteração gera um aumento de custos infundado, que pode inviabilizar futuras exposições e mostras de arte internacionais em solo brasileiro. Um quadro de Van Gogh, vendido por US$ 66 milhões, pagaria o equivalente a quase R$ 2.000 somente em custos de armazenamento, segundo a nova interpretação.

Fotos via Unsplash /fonte:via

Anúncios

Ele foi perguntado se estava ‘por engano’ na fila do embarque da 1ª classe e deu a melhor resposta

Atribuir características inferiores, suposições comportamentais, sociais ou definições genéricas a uma pessoa por sua aparência é uma das definições de como o preconceito e o racismo funcionam. Um post recente de um usuário do Facebook chamado Emmit Walker não só exemplifica como ainda hoje esse tipo de racismo existe em qualquer ambiente e classe, como também oferece uma perfeita e hilária resposta, uma forra que expõe a ignorância que o preconceito necessariamente revela sobre quem o pratica.

Walker estava pacientemente aguardando para embarcar em um aeroporto, nos EUA, na área reservada para passageiros da primeira classe, quando uma mulher se aproximou, lhe informando que ele estaria no lugar errado. A grande chave da questão já estava clara para Walker: ele é negro, e a mulher é branca. “Você está no lugar errado. Precisa nos deixar passar. Essa fila é para embarque prioritário”, ela disse.

Sem perder a serenidade e a paciência, Walker respondeu à mulher: “Por prioritário você quer dizer ‘primeira classe’, certo?”, ao que ela respondeu que sim, e lhe dizendo que ele seria chamado depois que ela embarcasse. Walker diz em seu post que a próxima resposta foi dada já mostrando sua passagem de primeira classe.

“Pode relaxar, madame. Estou no lugar certo, e como estou aqui há mais tempo, você vai embarcar depois de mim”, ele disse.

Não satisfeita, a mulher teria insistido, dizendo que ele deveria ser do exército ou algo assim para ter uma passagem como a dela. “Nós pagamos por nossos lugares, então ele deveria ter que esperar”, ela disse.

Ainda calmamente Walker então finalizou a conversa: “Não. Sou grande demais para estar no exército. Sou somente um negro que tem dinheiro”.

O post termina contado a reação justa e perfeita das pessoas ao redor, que ouviram a troca: todos que estavam na fila aguardando para embarcar o aplaudiram. Walker não perdeu a elegância nem na hora de postar a foto da “pessoa” que o tratou de forma racista: “Essa senhora é engraçada”, diz a postagem, que tem 677 mil likes e quase 250 mil compartilhamentos à altura dessa reportagem.

 

© fotos: Facebook /fonte:via

Esta empresa está comprando terrenos entre EUA e México para barrar muro de Trump

Perder horas entre conexões ou atrasos em um aeroporto na maioria dos casos é uma possível definição de um tedioso inferno na terra. Todos os espaços são assepticamente iguais, e a impressão que se tem é de que cada minuto leva aproximadamente duas décadas para passar. A não ser que se esteja no novo terminal do aeroporto de Marrakesh, no Marrocos – aí a impressão que se tem é a de que se está em um palácio ou em um museu.

Eleito recentemente o mais bonito aeroporto do mundo, o novo terminal do aeroporto Marrakesh-Manara tem 57 mil metros quadrados de fina arquitetura, amplo e repleto de lojas e atrações – como restaurantes, espaços de massagem e relaxamento – o local é todo decorado em vidro e iluminado por intensa luz natural. Inaugurado em 2016, o novo terminal saltou da quarta posição para o topo dos mais belos.


É o único lugar do mundo em que um atraso ou mesmo o cancelamento de um voo pode ser recebido com um sorriso.








 

© fotos: divulgação/fonte:via