Marido faz serenata todos os dias para mulher que enfrenta o Alzheimer






Tocar violão e cantar sempre foi parte da rotina diária do músico de origem argentina Lúcio Yanel. Vivendo no Brasil há mais de 40 anos, há 25 anos que ele divide sua vida como um dos mais importantes representantes da música gaúcha com sua mulher, Sueli de Fátima Teixeira.

As serenatas vespertinas que sempre fizeram parte da rotina do casal, hoje, no entanto, tornaram-se uma busca pela saúde e pelo encontro dele com sua amada – que agora enfrenta a fase mais difícil do Mal de Alzheimer, que a atinge desde 2008. Uma foto postada recentemente por Lúcio mostrando a comovente cena rapidamente viralizou.

A foto da serenata que viralizou

Junto da foto, um desabafo. “Já faz alguns anos que o maldito Alzheimer vai me roubando a minha amada companheira. E para que me sinta ao seu lado, minhas serenatas diárias. Tu és o meu melhor público”, escreveu o músico, que afirma que Sueli passa os dias na cama, chorando, precisando de ajuda para tudo – ela só para de chorar para lhe ouvi-lo cantar.

Suely tinha somente 52 anos quando a doença começou a se manifestar, e desde 2015 que já não consegue andar ou falar.

Acima, o casal à época que se conhecerem, e Sueli, abaixo, também nos anos 90

O amor do casal, no entanto, não se abala diante de tais curvas da vida e, apesar da dor, Lúcio – que largou a carreira para cuidar da esposa, mas já tocou com gigantes como Mercedes Sosa, Astor Piazzola e gravou um disco com seu discípulo Yamandu Costa – prefere cuidar da esposa. Ele costuma tocar canções do folclore pampeano e clássicos do sertanejo, as músicas que ela sempre gostou.

O casal com seu filho Pedro, na última viagem que fizeram juntos

Apesar de saber que a doença não tem cura, o músico espera que o sucesso da publicação – que 60 mil compartilhamentos – possa trazer melhorias para a qualidade de vida de Sueli. A foto foi tirada por Pedro, filho do casal.

© fotos: arquivo pessoal/ fonte:via

Ele clicou um pedido de casamento épico de desconhecidos e agora finalmente encontrou o casal amor , casal , casamento

Resultado de imagem para Charlie Bear photography

É difícil não se emocionar com pedidos de casamento criativos – nós adoramos celebrações do amor, sejam elas criativas, familiares ou simplesmente malucas. Uma das mais legais dos últimos tempos aconteceu no Parque Nacional de Yosemite, na Califórnia (EUA), e fez sucesso na internet antes mesmo de os noivos serem identificados.

Aconteceu assim: Matthew Dippel é fotógrafo e estava admirando a vista de uma das montanhas do parque enquanto fazia cliques sem nenhum objetivo específico. De repente, ao olhar para o morro ao lado, ele viu um homem pedindo uma mulher em casamento e fez uma das fotos mais espontâneas e bonitas que poderia imaginar.

O clique aconteceu no dia 6 de outubro, e Matt logo publicou a imagem nas redes sociais para tentar localizar o casal. Depois de três semanas de espera, finalmente eles foram identificados: foi Charlie Bear quem fez o pedido à agora noiva Melissa – ambos californianos.

Mais de 100 mil pessoas tinham retweetado a foto de Matt para ajudar a encontrar o casal. Conversando com Charlie, o fotógrafo ficou sabendo que ele já havia feito o pedido à noiva em fevereiro, mas decidiu leva-la até o Yosemite e se ajoelhar novamente por ‘motivos pessoais’. Segundo ele, foi o mais especial dos pedidos, e, sem saber, o casal conseguiu uma foto épica de um momento tão especial.

Foto do pedido por Matthew Dippel

Fotos do casal via Charlie Bear /fonte:via

Paz e esperança no incrível Festival Internacional da Pipa, na França

Existe uma certa magia em observar uma pipa entre as nuvens, naquele eterno movimento de ir e vir. Porém, mais mágico ainda é ter a sorte de poder observar uma verdadeira festa no céu, com milhares de pipas, de todos os formatos e cores que você pode imaginar, dançando e oferecendo um espetáculo para quem está embaixo. Foi exatamente isso que aconteceu na vigésima edição do Festival Internacional da Pipa, na França.

No mês de setembro, um júri composto por mais de 35 pessoas dos 5 continentes, uniu-se na cidade de Dieppe, ao norte da França, para selecionar as melhores pipas, dentre mais de 530. Engana-se quem pensa que este é um festival nanico, pois em 10 dias de pura festa, a cidade recebeu mais de 700 mil turistas , que lotaram todos os hotéis da região.

Em meio à tanta coisa difícil que o mundo está vivendo, o festival é um sucesso há mais de vinte anos e, Sandrine Frébourg – uma das organizadoras, explica: “Um espírito de paz e serenidade paira neste encontro internacional. Amizade, diversidade cultural e o contato entre diferentes gerações, são os principais valores do festival”

Fotos: CGTN /fonte:via

Mergulhador ganha abraço inesperado de foca em vídeo repleto de amor

A amizade entre um mergulhador e uma foca foi captada pelas câmeras em um arquipélago na Inglaterra. Ben Burnville estava nas Ilhas Farne, que ficam na costa Leste de Northumberland, quando foi surpreendido com a manifestação de afeto do animal.

Ele conta que ‘ficou amigo’ das focas que navegam por essas águas. O mergulhador de 49 anos diz estar acostumado com o interesse dos bichos, mas que mesmo assim, ficou surpreso com o movimento de uma delas.

Enquanto nadava no fundo do mar, do nada, uma foca chega, começa a farejar seu rosto e, além de abraçá-lo carinhosamente, se aconchega em seu peito. A foca parecia feliz e fascinada com o equipamento de mergulho do britânico.

Ben atua como médico em tempo integral na cidade de Amble e costuma mergulhar há mais de 30 anos.

“Depois de ter mergulhado e observado focas cinzentas por mais de 18 anos, elas me ensinaram a mergulhar de forma com que elas se sintam amadas”, disse ele, que também é pesquisador na Universidade de Newcastle.

Aliás, o amor manifestado pela foca reafirma a assertividade do apelido de ‘cachorros do oceano’. Não precisa dizer muito para entender, na verdade basta assistir ao vídeo.

Fotos: Reprodução/fonte:via

Vídeo mostra as formas que um homem encontrou de cuidar da esposa com Alzheimer

Em um mundo contemporâneo, onde amores tornam-se descartáveis por motivos banais, imagine o quanto essa história é inspiradora: Bill e Glad são casados há 50 anos e, desde 2004, que a mulher sofre com a doença de Alzheimer.

Sabemos o quanto essa doença é cruel: imagine ter todo um passado com sua esposa apagado? Onde ela não lembra por vezes do seu nome e muito menos das coisas que viveram? Mas Bill sabe que o fato de Glad não lembrar do que eles viveram não invalida tudo, não significa que não aconteceu. E mais: Bill considera um privilégio cuidar de quem a vida lhe deu para amar. “Eu não considero um fardo ter que cuidar dela”, diz Bill no vídeo, que tem entre suas tarefas dar banho, escovar os dentes, dar comida, enfim, tudo.

Por Bill ter desenvolvido ao longo da vida o hábito de usar bicicleta para fazer praticamente tudo, ele mandou adaptar uma cadeira na frente da bike e, assim como fazia com seus filhos os levando na cestinha da frente, agora leva Glad para todos os lugares. É um amor que transborda e ultrapassa tudo, e nos ensina muito sobre a nossa postura com a vida.

Confira no vídeo abaixo:

Post por Razões para Acreditar. /fonte:via

Beleza diversa: agência de modelos cria campanha que destaca marcas, cicatrizes e deficiências

A busca pela perfeição sempre foi responsável por atrocidades em nossos corpos e, isso é muito mais antigo do que você imagina. Desde a antiguidade, homens e mulheres fazem absurdos em nome da beleza, ao mesmo tempo em que se esforçam para esconder todo e qualquer ‘defeito’. Porém, são justamente nossas cicatrizes, ossos quebrados, marcas de nascença e qualquer outra coisa que nos tenha acontecido e deixado algum tipo de marca, que nos definem.

Foi com o intuito de fazer as pessoas amarem seus corpos, seja eles como forem, que a Specialist Talent Agency – Zebedee Management, uma agência de modelos baseada no Reino Unido criou a campanha #EveryBodyBeautiful (todos os corpos bonitos), explorando a percepção que temos em relação aos nossos corpos.

Inspirados em uma técnica milenar japonesa  – Kintsugi, que ao invés de tentar esconder as fraturas dos objetos de porcelana, enfatiza-as, tornando a peça até mais bonita do que quando foi concebida originalmente, a ideia da agência é partir do mesmo princípio, com as pessoas.

Esta é a única agência de modelos do Reino Unido que representa pessoas de todas as idades e com qualquer tipo de deficiência ou necessidade especial, porque elas são lindas do jeito que são!

Fotos: Zebedee Management /fonte:via

Lambidas de cachorros no rosto podem causar doenças?

Resultado de imagem para Lambidas de cachorros no rosto podem causar doenças?

A ciência já provou que o amor que sentimos por nossos catíoros é exatamente o mesmo que temos pelos nossos filhos, mas será que algumas pessoas exageram ao tratá-los como verdadeiros humanos, permitindo que eles durmam em suas camas, compartilhem sua comida e lambam o seu rosto? De acordo com Manuel Sánchez Angulo – Professor de Microbiologia da Universidade Miguel Hernández de Elche, sim.

Existem outras maneiras de demonstrarmos carinho e afeição pelos nossos cães, que não seja com lambidas no rosto, já que eles não possuem consciência do que tocam com seus focinhos. Os cachorros costumam lamber o chão, outros cães e até mesmo fezes e, isso pode nos transmitir bactérias, vírus, fungos e parasitas que podem causar doenças.

Isso não quer dizer que precisamos parar de brincar com nossos animais, porém devemos manter certos padrões de higiene: “Que as lambidas nunca toquem na boca, nos olhos, no nariz ou em uma ferida”, explica Ignacio López-Goñi – autor do livro ‘Microbiota: los Microbios de tu Organismo’.

Imagem relacionada

O estudo mostra que, se o animal e o humano estiverem saudáveis, as lambidas não representam perigo à saúde, porém, é essencial que a família todas as vacinas em dia, principalmente as contra raiva e leptospirose com seus diferentes sorotipos, o parvovírus, a cinomose e a hepatite.

https://p2.trrsf.com/image/fget/cf/940/0/images.terra.com/2015/04/27/1caeslambendo.jpg

Quando chegamos em casa e somos recebidos com festa e intensa demonstração de amor (que raramente recebemos dos humanos), não resistimos, certo? Mas não custa nada deixar seu cachorro longe das fezes de outros cães e lavar as mãos e o rosto depois de uns beijinhos, não é mesmo?

Fotos: Unsplash/fonte:via