Comercial impactante te faz ver o mundo como uma criança com autismo

Dificilmente vemos o autismo retratado pela perspectiva de quem é diagnosticado com este transtorno, mas é justamente essa a proposta de um comercial impactante lançado pela SunTrust Foundation, uma organização de educação financeira do SunTrust Banks, dos Estados Unidos.

Através da fundação, o banco ajuda pessoas de diferentes condições sociais a fazer um planejamento econômico para alcançar suas metas. Entre as pessoas que contam com esse auxílio estão famílias com pessoas que receberam o diagnóstico de autismo.

Para falar sobre o tema, foi contratada a agência StrawberryFrog. Em um vídeo de 1 minuto e meio, o comercial intitulado “The Bridge” faz um mergulho no pensamento de uma criança autista e nos leva a enxergar o mundo com seus olhos durante uma grande aventura.

Prepara o lencinho e dá o play:

Fotos: Reprodução Youtube/fonte:via

Para que filho autista se localize, pais pintam casa como a ‘Noite Estrelada’ de Van Gogh

O avanço do debate sobre o autismo está deixando de lado visões equivocadas do distúrbio. Com a exibição da rotina de pessoas autistas e contribuição dada por médicos, as coisas estão se transformando.

Ao invés do preconceito, a criatividade dos pais para tornarem a vida de pessoas com autismo ainda mais normal, nos brinda com iniciativas inspiradoras. Caso de uma família da Flórida, nos Estados Unidos, que simplesmente transformou sua casa numa obra de arte.

Para evitar que o filho autista se perdesse, o casal abusou da criatividade para resolver este problema ao mesmo tempo em que brindaram o garoto com ilustrações de seu artista favorito.

O jovem, de 25 anos, é fascinado pelo trabalho do pintor holandês Van Gogh, por isso, sua casa virou uma reprodução do icônico quadro ‘A Noite Estrelada’. “Assim, se ele mencionar esta casa de Van Gogh, as pessoas podem ajudá-lo a se localizar”, disse à Reuters a mãe Nancy Nemhauser.

Como já era esperado, a obra de autoria de Richard Barrenechea se tornou uma atração turística do bairro, atraindo milhares de visitantes. Mas nem tudo são flores, recentemente a prefeitura entrou com pedido de remoção da obra por supostamente violar o código de sinalização da cidade. Além disso, a municipalidade exigiu que o casal pagasse R$ 38 mil de indenização.

Após a contestação e o apoio popular, o Conselho Municipal de Mount Dora desistiu da ideia e obrigou o pagamento de indenização de R$ 56 mil para a família. O prefeito Nick Girone se desculpou publicamente.

Foto: Reprodução/People/fonte:via

Mãe relata como as viagens transformaram a vida de sua filha com autismo

Diagnosticada com autismo severo aos dois anos de idade, Iris Grace encontrou nas viagens em família uma forma de se tornar mais sociável e confiante.

Ao site Bored Panda, sua mãe, Arabella Carter-Johnson, escreveu um relato contando como as viagens haviam transformado a vida da menina, hoje com oito anos. “Cada viagem é feita sob medida para os interesses de Iris e nós a educamos durante a jornada, bem como construímos sua independência e habilidades para a vida“, descreve

Em abril deste ano, a família realizou uma viagem de carro de duas semanas pela Grécia. Entre cidades históricas, praias, ruínas e algumas das árvores mais antigas da Europa, Iris pode se manter em contato com a natureza e desenvolver novas habilidades.

Arabella compartilha as fotos da viagem como uma forma de inspirar outras pessoas que convivem com crianças autistas e mostrar que a diferença não deve ser encarada como um problema.

Quando não está viajando, Iris adora pintar quadros, que são vendidos para ajudar a pagar por seu tratamento e educação. Talvez você se lembre de um vídeo em que ela parece ao lado de seu gatinho de estimação, Thula, com quem criou uma amizade sem precedentes e aprendeu a se comunicar melhor – clica aqui para assistir.

Menino com autismo recria Titanic usando 56 mil peças de Lego

Sair da sombra dos preconceitos e ideias supostamente incontestáveis a respeito do autismo pode se dar das maneiras mais diversas para quem vive com tal condição, até que o autismo se torne mais uma característica do que uma limitação. Foi o que aconteceu com o jovem islandês Brynjar Karl Birgisson, de 15 anos – portador de transtorno de espectro autista, ele encontrou sua porta de saída através de um caminho um tanto peculiar, e proporcionalmente incrível: Brynjar construiu a maior reprodução em Lego do Titanic já feita.

Com cerca de 8 metros de comprimento e 1,5 de altura, o feito foi confirmado como sendo o maior do tipo no mundo pelo Titanic Pigeon Force, museu nos EUA dedicado à memória da embarcação que naufragou no Atlântico Norte em 15 de abril de 1912. A réplica criada por Brynjar estará em exibição no museu a partir do próximo dia 21.

Para tornar-se uma atração do museu, porém, ela precisará vir diretamente de Reykjavík, capital da Islândia, onde o jovem mora e onde foi construída. O projeto, no entanto, foi realizado quando Brynjar tinha apenas 10 anos, e levou 11 meses para ser concluído – com a ajuda de seu pai, que fez a planta do navio, e de sua mãe, que agiu como sua “técnica e mentora”, segundo Brynjar. Se cada peça de Lego mede poucos centímetros, vale o cálculo: são cerca de 56 mil peças.

Sua inspiradora história já o levou 3 vezes da Islândia aos EUA – em uma delas para dar uma palestra em um TEDx Kids, na Califórnia. “Nunca imaginei que meu projeto pudesse ter tanto impacto. Toda essa jornada me ajudou a sair da sombra do autismo. Eu continuo com autismo e vou continuar, mas eu me treinei para ser ‘o mais normal possível’. Isso quer dizer que eu era totalmente incapaz de me comunicar quando comecei o projeto e agora eu me sento e consigo dar entrevistas“, ele disse. Vale frisar que sua replica não é só imensa: é também incrível.

 

© fotos: reprodução/fonte:[via]