Gato ‘mais bravo do mundo’ foi encontrado doente e machucado, mas conquistou todos a seu redor

Sim, a internet ama gatos, e nós também. Adoramos fotos de gatos diferentes, como este com ‘rosto de humano’, essa série de bichanos ‘loucões’ de catnip ou um de ‘duas caras’. Um dos últimos a chamar nossa atenção foi Saul, o ‘gato mais bravo do mundo’.

Saul foi resgatado por um tutor anônimo depois de ser visto caminhando machucado pelas ruas de Londres e logo foi levado a um hospital veterinário. Depois de ter feridas nos olhos, focinho e na boca tratadas, o detalhe que o tornou conhecido na internet começou a se destacar.

Não importa o que aconteça a seu redor, Saul sempre parece estar de péssimo humor. Os veterinários não têm certeza se a feição tem a ver com os problemas que ele enfrentou (acredita-se que ele tenha sido atropelado) ou se é simplesmente algo que nasceu com ele. A única certeza é que ela não muda.

Mas, apesar da cara de bravo, Saul é descrito como um gatinho super fofo, amigável e apaixonante, que deixa todos a seu redor encantados. Assim que se recuperar e estiver totalmente saudável, ele será encaminhado para um centro de adoção, e certamente vai encontrar um lar para chamar de seu rapidinho.

Fotos: Reprodução/fonte:via

Essas camas de gato com ares espaciais vão deixar seu bichano lunático

Não é como se gatos precisassem de muito para relaxar e dormir tranquilamente: pode ser em caixas, na prateleira, em cima do notebook… Mas, mesmo assim, nós adoramos vê-los descansando em caminhas feitas especialmente para os bichanos.

A empresa chinesa My Zoo sabe disso e criou uma linha de incríveis camas inspiradas em naves espaciais. São três modelos, todos à base de madeira, que fazem qualquer gatinho parecer o mais fofo dos astronautas.

Os modelos Alfa e Beta foram pensados para ficar no chão, enquanto o modelo Gama é projetado para ser colocado na parede e fazer os gatos descansarem ‘no espaço’.

Os preços não são lá muito convidativos: a partir de 135 dólares, que hoje equivalem a mais de 500 reais. Isso sem falar no frete, já que os produtos são vendidos pela Amazon. O jeito é curtir as imagens e torcer para que alguém traga a ideia para o Brasil.

Gama

Alfa

Beta

Fotos: reprodução/fonte:via

Fotógrafo clica cães ao lado de donos para provar que a convivência os torna iguais

Tal cão, tal humano. Ok, esse não é um ditado popular famoso, mas, para o fotógrafo britânico Gerrard Gethings, bem que poderia ser. Especialista em clicar animais, ele preparou uma série divertida que mostra as semelhanças entre diferentes pessoas e seus bichinhos.

Além de publicar a série na internet, Gerrard a transformou em um divertido Jogo da Memória com 25 pares de pessoas e cães que se parecem entre si – o ensaio, com 10 imagens, é uma prévia promocional.

O item está em pré-venda, com distribuição prevista para setembro, e custa 12,49 libras – sem contar o frete para o Brasil.

Imagens via Gerrard Gethings /fonte:via

Reação de gorila ao encontrar pequeno ser na floresta nos inspira a ser ‘animais melhores’

A ONG Ape Action Africa se dedica à conservação de espécies de primatas ameaçados. Seus voluntários costumam chamar os gorilas de gigantes gentis, e uma história recente envolvendo Bobo, o macho dominante de seu bando, provou que o título é mais que merecido.

Bobo tem 24 anos e vive no santuário da Ape Action desde 1996, quando foi resgatado. Em uma patrulha de rotina, a pessoa responsável pela área dos gorilas se surpreendeu ao vê-lo brincando docemente com um pequeno galago, um primata diminuto e de olhos grandes que costuma ter hábitos noturnos.

Se já é difícil ver um galago se movimentando em plena luz do dia, flagrar a interação com o gorila é ainda mais improvável – mas ela foi registrada em fotos e vídeo.

O filhote de galago mostrou não sentir medo de Bobo, correndo por seu corpo antes de sair pulando pela grama, para logo voltar às mãos do amigo. Os gorilas do bando de Bobo ficaram curiosos e tentaram se aproximar, mas ele os repeliu, fazendo questão de manter o pequeno galago seguro em duas mãos antes de o levar para uma árvore próxima, de onde ele partiu correndo para o meio da floresta.


Fotos: Divulgação/Ape Action Africa /fonte:via

O emocionante reencontro de gato com sua humana após 13 anos de separação

Constatar que seu animal de estimação desapareceu é terrível. Aviso aos amigos, anúncios em jornais e distribuídos por postes e, hoje, nas redes sociais, nem sempre resultam em final feliz. Foi assim com a inglesa Janet Adamowicz, que vive em Harrogate.

Em 2005, sua gatinha Boo, então com quatro anos, desapareceu. Janet fez tudo o que era possível para encontrá-la, mas não teve sucesso. Depois de um ano de busca, desistiu e aceitou que o melhor a fazer era acreditar que Boo estava em um novo lar onde recebesse carinho e atenção.

Hoje, ela cuida de dois gatos, Ollie, que adotou em 2008, e Tessie, desde 2014. Ao receber a ligação de uma clínica veterinária que dizia estar com seu gato perdido, ela estranhou. “Os dois estão comigo”, disse, antes de ser surpreendida com a notícia de que estavam falando de Boo.

A gatinha foi encontrada Pocklington, cidade a mais de 60 km de onde Janet vive. Ao analisar os dados contidos em um microchip instalado no animal, os veterinários localizaram Janet e seu telefone de contato. Foram quase 13 anos separadas.

De acordo com Janet, ao rever Boo ficou nítido que a gata se lembrava dela. “Apesar de ter só cinco anos quando se perdeu, ela ainda se recorda de mim e tem sido minha sombra desde que voltou para casa”, disse.

Boo reconheceu a dona na hora, e em poucos minutos ela estava esfregando o rosto, pedindo carinho e miando”, contou uma das pessoas que trabalha na clínica. “Garantimos que não houve um olho seco em todo o prédio”, completou.

Janet contou que Boo sempre gostou de sair e passear, mas que voltava para casa todas as vezes. É impossível saber como ela foi parar em uma cidade a mais de 60 km de distância, mas os veterinários acreditam que ela viveu nas ruas esse tempo todo, procurando comida ou sendo alimentada por humanos. Apesar de estar um pouco desidratada, ela foi encontrada em boas condições de saúde e passa muito bem.

Fotos via SWNS /fonte:via

Grupo de pescadores salva raposa faminta ilhada em bloco de gelo

A equipe de pescas liderada por Alan Russell teve uma surpresa ao navegar pelas águas próximas a Labrador, no Canadá: a sete quilômetros da costa, eles perceberam algo se mexendo sobre um bloco de gelo no meio do mar.

Ao se aproximar, o grupo percebeu que se tratava de uma raposa-do-ártico, completamente ensopada e tremendo de frio. Os pescadores decidiram fazer o possível para resgata-la, mas o animal estava com medo e não deixava que eles se aproximassem.

A solução foi usar o barco para quebrar o iceberg e tirar a raposa da água usando uma rede de pesca. Já a bordo, colocado em uma caixa de plástico, o bichinho continuava recusando a ajuda dos humanos e não aceitava a comida que eles ofereciam.

Ao chegar ao porto, o grupo de Alan Russell comprou serragem e colocou na caixa da raposa, ajudando-a a se secar. E descobriram um alimento que ela aceitaria: salsichas do tipo Viena.

De acordo com Allan, que tem anos de experiência pescando na região, ele nunca havia visto um animal terrestre tão longe da costa. O canadense acredita que a raposa está procurando por comida quando foi surpreendida pelo gelo se quebrando, e acha que ela não sobreviveria por muito tempo se não fosse resgatada por seu grupo.

A equipe de pesca continuou cuidado da raposa por alguns dias, dando comida e observando como ela ficava mais forte e ativa. Foi quando decidiram leva-la a seu habitat e devolve-la para a natureza. Da última vez que a viram, ela estava correndo sem parar, feliz por estar em terra firme novamente.

Fotos via Allan Russell/fonte:via

A engraçada reação deste gato quando conhece o mundo além das paredes da sua casa

Os gatos são conhecidos pelo espírito aventureiro e a vontade de sair de casa e explorar a vizinhança. Mas não é o caso de Nuka, um gatinho de 4 anos que vive com a jovem finlandesa Essi. Ele é bem medroso e não costuma sair de casa, mas sua reação ao conhecer a varanda do novo apartamento em que vive é impagável.

Essi publicou as imagens no imgur e elas logo chamaram a atenção de vários usuários. De acordo com o Bored Panda, Essi explicou que os pássaros chamam bastante a atenção do bichano, mas que ele nem pensa em ir atrás deles: apenas fica sentado observando.

Aliás, se os pássaros chegarem perto demais, se o vento arrastar algum objeto por perto ou um carro fizer barulho, Nuka trata de correr para dentro do apartamento para se proteger. Sair de casa costuma deixa-lo assustado, então Essi o mantém no apartamento durante praticamente todo o tempo, e só permite que ele fique na varanda se ela estiver junto.

Alguns usuários do imgur chegaram a sugerir que as reações de Nuka indicam que ele tem algum tipo de doença, mas Essi garante que levou o animal ao veterinário algumas vezes e tem certeza de que não é o caso, apesar de ele ter algumas dificuldades motoras, como pular e correr, e que às vezes esbarra nas paredes enquanto está andando dentro do apartamento.

Fotos: Reprodução/fonte:via