Astrônoma doa prêmio de 12 milhões para transformar pessoas desfavorecidas em cientistas

A astrofísica Jocelyn Bell Burnell acaba de ser anunciada como vencedora do Prêmio Breakthrough Especial de Física Fundamental por sua contribuição para a área.

Quando ainda era uma estudante de doutorado na Universidade de Cambridge, Jocelyn fez parte da equipe de pesquisadores responsável por descobrir os “pulsares“, estrelas de nêutrons capazes de transformar energia rotacional em energia eletromagnética.

Dois de seus colegas durante a pesquisa foram agraciados com o Prêmio Nobel de física há mais de 40 anos, mas a britânica ficou de fora, mesmo tendo sido a primeira a identificar o objeto.

A nova premiação, no entanto, vem para reparar este erro e concede o valor de 2,3 milhões de libras à cientista por sua descoberta dos pulsares e sua contribuição à ciência nas últimas cinco décadas. Mais interessante do que o prêmio em si é o que Jocelyn decidiu fazer com ele: criar bolsas de estudos para que grupos minoritários possam estudar física.

Embora ainda não estejam definidos os detalhes de como funcionarão as concessões, a pesquisadora diz que pretende doar o valor da premiação para que mais mulheres, estudantes refugiados e outros grupos étnicos sub-representados ingressem na área. A astrofísica credita sua descoberta ao fato de ser mulher e vir da região norte da Inglaterra (considerada mais simples do que a região sul), o que a levou a ter um novo olhar sobre os estudos.

Com a oferta de bolsas, ela acredita em fomentar a pluralidade na academia – e, quem sabe, ver mais descobertas como a sua surgindo no futuro!

Créditos das fotos sob as imagens /fonte via

Vovó de 89 anos cria site e vendas das bolsas que ela cria bombam

Talento definitivamente não tem idade, e o novo empreendimento da indiana Latika Chakraborty é a prova de que nunca é tarde para começar um grande projeto. Aos 89 anos, com a ajuda de seu neto, ela lançou sua linha de bolsas, manufaturadas por ela – e a mesma beleza do seu trabalho que espantou o neto e o levou a criar para sua avó um site vem conquistando o público do mundo todo. Da Alemanha à Nova Zelândia, a Latika’s Bags é um sucesso.

Antes de seu neto Joy descobrir as bolsas que a avó confeccionava e criar seu site, o trabalho de Latika só era conhecido mesmo entre amigos e familiares. Há 4 anos que que ela começou a criar as bolsas, que tomam cerca de 3 dias cada uma para ficarem prontas.

Hoje Latika já produziu mais de 300 peças, todas exclusivas e devidamente batizadas por essa senhora indiana.

A costura era até então somente um passatempo de Latika, que ao longo da vida aproveitou as viagens de trabalho do falecido marido para colecionar tecidos de todas as regiões da Índia. O passatempo, com a ajuda do neto, se tornou um negócio, e hoje os pedidos chegam do mundo todo. As bolsas da Latika’s Bags são vendidas a preços que variam de R$ 28 a R$ 86, que ainda reaproveitam tecidos antigos em lindas novas peças, fazendo bem à natureza e aos nossos olhos.

© fotos: reprodução/fonte:via