Lego vai eliminar o plástico de seus produtos e substituir por material bem brasileiro

OK, o planeta está sofrendo várias consequências por causa do consumo humano desenfreado e o plástico é um grande vilão, mas não dá para simplesmente abandonar o material, afinal, há coisas que não existiriam se não fosse o plástico, como o Lego, certo?

Errado! Acredite, o CEO da Lego, Niels B. Christiansen, declarou que a família por trás dos brinquedos mais conhecidos do mundo está empenhada em substituir o material que, desde 1934, está presente nas casas de família ao redor de todo o mundo.

De acordo com Christiansen, o plano é que todas as linhas de Lego sejam fabricadas com materiais sustentáveis até 2030, e compostos à base de cana-de-açúcar são os favoritos para assumir o papel. Atualmente, a empresa já fabrica conjuntos feitos à base de plantas, mas o material não parece pronto para ser produzido em grande escala.

Ainda segundo o CEO, é cedo demais para prever se a mudança impactará nas margens de lucro da companhia e se isso acabaria significando um aumento nos preços para os consumidores.

Fotos: reprodução/LEGO /fonte via

Crianças de diferentes lugares e realidades mostram seus brinquedos favoritos

Passamos muito tempo falando sobre o mundo e pouco realmente tentando entender o que acontece ao redor dele. É o que achava Hans Rosling, um sueco que ficou famoso por suas palestras em que apresentava estatísticas sobre o desenvolvimento do planeta.Com objetivo de estimular a busca por fatos, Hans fez inúmeras apresentações, gravou TEDs e escreveu um livro, além de ter criado a organização Gapminder, que produz material educativo baseado em estatísticas.

Como nem todo mundo é mestre em fazer as estatísticas serem entendidas como era Hans, sua nora, Anna, co-fundadora da Gapminder, achou que uma boa alternativa é trocas os dados por imagens.Surge assim o projeto Dollar Street, em que fotógrafos visitaram, até agora, 264 casas em 50 países para registrar as diferenças no modo de vida entre famílias de diferentes realidades.

Eles clicaram as famílias, as residências, as vistas da porta de casa, além de objetos como camas, pisos, livros e talheres, assim como objetos mais amados e brinquedos favoritos. São esses que compõem a galeria abaixo:

(País/Renda familiar por pessoa adulta)

Índia/US$ 245

Colômbia/US$ 145

Ruanda/US$251

Estados Unidos/US$ 855

Burkina Faso/US$95

Camarões/US$1116

China/US$2235

Ruanda/US$72

Jordânia/US$853

México/US$1093

Costa do Marfim/US$61

Bolívia/US$254

Nigéria/US$124

Turquia/US$218

Ucrânia/476

EUA/US$4650

 

Fotos via Gapminder (Creative Commons 4.0)/fonte:[via]