Bugatti cria carro esportivo que funciona com 1 milhão de peças Lego

A fabricante de automóveis Bugatti elevou os carrinhos feitos de Lego a um novo patamar: de um brinquedo para um carro real. Para sublinhar o slogan da empresa de peças de encaixar dinamarquesa que diz que “com Lego você pode realmente construir”, a Bugatti escolheu seu modelo de carro Chiron para fazer possivelmente a mais incrível criação em Lego em todos os tempos: um carro de verdade, feito inteiramente com as pecinhas.

Foram mais de 1 milhão de peças, em um trabalho que levou cerca de 13,400 horas-homem para montar um carro de 1,500 quilos. E quando dizemos que o carro é inteiro feito de peças de brinquedo, o papo é sério: 2.304 motores de Lego foram utilizados para mover o carro, gerando assim 5,3 cavalos de força e permitindo que a réplica do Bugatti Chiron alcance até cerca de 28 quilômetros por hora. O carro tem um velocímetro e um pedal de freio que funcionam.

Quem testou o Bugatti de Lego foi o ex-piloto profissional inglês Andy Wallace.

Vencedor das 24 horas de Le Mans, de Daytona (3 vezes) e das 12 horas de Sebring, entre muitas outras, certamente não foi a velocidade que colocou Wallace apreensivo para o teste – mas sim a hipótese do carro se desmontar. O Bugatti Chiron de Lego, porém, comportou-se muito bem – e não como um carro de brinquedo.

© fotos: reprodução/reprodução/fonte:via

Esta tenda pop-up transforma qualquer carro em um trailer

Sempre sonhou com uma viagem em trailer, mas o orçamento não ajudava?Seus problemas acabaram!

Um designer criou uma tenda capaz de transformar qualquer veículo no aliado perfeito para uma roadtrip.

Sebastian Maluska colocou uma dose extra de wanderlust em sua mais recente criação.

Trata-se da tenda pop-up apelidada de The Nest. Feita em alumínio e tecido, ela pode ser acoplada em qualquer carro para transformá-lo em um trailer improvisado.

Dentro da tenda cabem até duas pessoas deitadas.

O design do protótipo foi inspirado no universo náutico, em que materiais similares são usados. A barraca é composta por duas estruturas leves de alumínio cobertas com um tecido à prova d’água. Duas janelas laterais ajudam na ventilação, enquanto a firmeza é garantida através de cordas que conectam a tenda à parte superior do veículo.

Em entrevista ao Dezeen, Sebastian lembra que já existem estruturas similares, mas elas costumam ser extremamente caras e ele buscava criar uma alternativa de baixo custo, mas que mantivesse a mesma eficiência.

Para facilitar a subida até a barraca, ela vem acompanhada de uma pequena escada, que fica armazenada sob a área usada para dormir. Com isso, a invenção se torna ideal para viajantes que visitam áreas remotas ou que simplesmente buscam economizar em hospedagem enquanto viajam por aí.

Fotos © Sebastian Maluska / fonte:via

Ele caminhou 32 km no 1º dia de trabalho. E ganhou um carro do chefe

O primeiro dia de trabalho é sempre cercado de expectativas e um certo nervosismo. Apesar da frase ‘a primeira impressão é a que fica’ não ser uma verdade absoluta, é sempre importante cumprir algumas obrigações.

Talvez o principal item da cartilha seja a pontualidade. É complicado chegar depois do horário logo de cara. Walter Carr viveu uma situação semelhante e precisou encontrar uma saída desafiadora para chegar ao trabalho depois de seu carro ter quebrado.

A pé em pleno subúrbio de Birmingham, no Alabama, Carr resolveu caminhar 35 quilômetros durante a noite para cumprir o compromisso de trabalho. Durante o trajeto o rapaz foi interpelado por um policial militar, que sensibilizado com sua história, o convidou para tomar café e institui em acompanhá-lo até o destino.

O expediente começava às 8h e Carr estava encumbido de realizar a mudança de uma das clientes da empresa. Por volta das 6h30 a campainha é acionada. Ao abrir a porta Jenny Lamey se surpreendeu ao ver o estudante acompanhado do oficial.

“Ele contou que tinha pegado aquele bom rapaz em Pelham, logo cedo pela manhã. Walter disse que estava ali para me ajudar na mudança”, escreveu em relato publicado no Facebook.

O caso gerou grande comoção, inclusive do chefe do rapaz, que reconhecendo o gesto de superação, resolveu presenteá-lo com um carro novo. Luke Marklin, diretor da empresa de mudanças Bellhops, se deslocou do Tennesse ao Alabama para encontrar pessoalmente o funcionário. Na sequência lhe entregou as chaves do próprio veículo.

Estudante de um curso na área de saúde, Walter Carr disse ter sido a primeira oportunidade de emprego em alguns anos. O jovem, cujo a família teve que deixar Nova Orleans depois do furacão Katrina, queria mostrar sua dedicação.

“Walter, você não tem ideia de quantas vidas você mudou e inspirou. Você é um jovem muito especial e vai fazer grandes coisas”, finalizou Jenny.

Fotos: Reprodução/CBS/fonte:via

Arábia Saudita emite primeiras carteiras de motorista para mulheres

https://static.noticiasaominuto.com.br/stockimages/1920/naom_59cab5808272f.jpg?1506457049

A Arábia Saudita é único país do mundo a não permitir que uma mulher dirija. Contudo esta lei machista e conservadora está prestes a cair, isso pois o governo acaba de anunciar a emissão das primeiras carteiras de motoristas para mulheres em décadas.

De início a lei vai beneficiar um grupo de 10 mulheres que já estavam habilitadas para dirigir em outros países e que partir de 24 de junho vão poder guiar pelas ruas do país árabe. Por meio de comunicado o governo federal confirmou a expedição do documento para este pequeno grupo, além de detalhar como vai funcionar o processo de emissão.

“A Direção Geral de Tráfego começou a substituir as habilitações reconhecidas internacionalmente por carteiras sauditas. Oficialmente em 24 de junho a decisão de permitir que mulheres dirijam na Arábia Saudita será efetivada”, disse o órgão à agência de notícias oficial SPA.

A notícia foi recebida com alegria pelas mulheres sauditas que iniciaram cursos de autoescola em todo o país. De acordo com levantamento oficial a expectativa é que 2 mil vão poder emitir a carteira nas próximas semanas.

O anúncio faz parte dos planos herdeiro saudita Mohammed bin Salman de modernizar a sociedade. Por muito tempo a Arábia Saudita foi um dos países mais reclusos do mundo e por causa de diversas restrições, como a de comandar a própria locomoção, as mulheres eram obrigadas a ter um motorista particular ou um familiar homem que as ajudasse nas tarefas cotidianas.  

É importante ressaltar que o movimento se consolida principalmente pela pressão exercida por ativistas pelos direitos das mulheres, responsáveis por campanhas durante anos contra a proibição. O fato levou o rei Salman bin Abdulaziz al-Saud a comunicar o fim do impedimento em 2017.

Foto: Unsplash/fonte:via