Princesas da Disney com distúrbios e deficiências passam importante mensagem

Arien Smith é um sobrevivente. Ele sofreu abuso sexual e convive com o Estresse Pós-Traumático desde então. Duas coisas o ajudam a lidar com a questão: ajudar pessoas que passaram por dificuldades parecidas e a companhia de um cão de serviço.

Decidido a juntar as duas coisas, Arien criou o projeto Royal Service Dogs (“Cães de Serviço Reais”), em que retrata princesas da Disney convivendo com distúrbios ou deficiências e a ajuda que os cães de serviço podem prover a pessoas com esses problemas.

“Faltam personagens populares para representar indivíduos com deficiências visíveis e invisíveis”, escreve. Sobre as criações artísticas, Arien afirma que é ao mesmo tempo “uma crítica sobre a falta de personagens com deficiência e um apelo pelos direitos dos deficientes”.

“Cinderella tem fibromialgia, uma condição invisível, mas que pode ser difícil para muita gente. Seu cão de serviço a ajuda a tirar o sapato”

“Rapunzel sofre de Estresse Pós-Traumático e Transtorno de Múltiplas Personalidades. Seu cão de serviço a ajuda a sair de um estado dissociativo forte, fornecendo estímulo tátil para conforto”

“Tiana tem autismo e seu cão de serviço não está fazendo nada específico na imagem, mas as atividades para pessoas com autismo incluem estímulos táteis, interrupção de comportamentos fisicamente prejudiciais, orientação durante episódios de super estimulação e técnicas para acalmar a ansiedade”

“Bela sofre de Transtorno de Ansiedade Generalizada. Seu cachorro está numa postura de bloqueio, assim ela pode ser alertada caso alguém se aproxime por suas costas (algo que pode acionar uma crise de ansiedade).”

“O cão da Branca de Neve está a alertando sobre uma substância à qual ela é alérgica em sua comida. (no caso, maçãs)”

“A Bela Adormecida sofre de narcolepsia, e seu cão de serviço está apoiando sua cabeça durante um episódio de sono durante o dia”

“Pocahontas é reimaginada com diabetes, e seu cão de serviço atua dando avisos com as patas ou o focinho caso o nível de açúcar em seu sangue fique muito alto ou muito baixo”

Imagens © Royal Service Dogs /fonte:via

A maravilhosa releitura de ‘A Bela e a Fera’ criada por esta artista ucraniana

A fotógrafa ucraniana Chervona Vorona gosta de se inspirar em contos de fadas para criar seus ensaios. Príncipes, princesas e castelos são frequentes nos trabalhos da artista, mas agora ela se superou.

Sua última obra, uma releitura do clássico A Bela e a Fera, é de fazer o queixo cair. Com experiência como figurinista antes de ingressar na fotografia, ela mesma produziu a Fera, a partir de espuma e papel machê, e o vestido da Bela, criado a partir de um vestido de noiva antigo. Parece mesmo de um mundo mágico!

A ucraniana também publicou um vídeo para mostrar um pouco do processo de produção do boneco:

Para acompanhar o trabalho de Chervona, siga-a no Facebook, Instagram ou Tumblr!

 

Imagens © Chervona Vorona /fonte:via