Série de fotos retrata técnicas de defesa pessoal feminina em 1906

Logo após se formar na faculdade de medicina, em Nova York, William Richard Cunningham Latson, também conhecido como Dr. Latson, ficou conhecido na cidade como uma espécie de celebridade da auto-ajuda.

Trabalhou por anos como editor da revista Health Culture e escreveu livros e artigos que fizeram sucesso por todos os Estados Unidos, além de ter sido um fisiculturista e um verdadeiro entusiasta do boxe.

Em 1906, William desenvolveu uma técnica de autodefesa para mulheres que ficou conhecida como Método de Autodefesa do Dr Latson. Para retratá-las, convidou o famoso fotógrafo inglês Percy Byron, que clicou uma jovem demonstrando algumas técnicas de combate, com a ajuda de um objeto inusitado: um guarda-chuva.

O resultado é bastante curioso, confira as imagens abaixo:

Imagens © Percy Byron/fonte:via

Retratos íntimos de mulheres atacadas com ácido contam suas histórias de força e sobrevivência

Por mais absurdo e cruel que seja este tipo de violência, ataques com ácido têm crescido cada vez mais em todo o mundo, aterrorizando na maioria das vezes mulheres, o principal alvo deste tipo de agressão.

Inicialmente muito comum em países como Índia e Paquistão, agora a epidemia começa a se espalhar por outros locais, como é o caso do Reino Unido, que no último ano registrou mais de 500 ataques. Lá, ao contrário dos outros países, a maioria dos ataques acontecem com homens, em casos geralmente ligados a assaltos ou guerras de gangues.

E para dar voz a estas mulheres, a fotógrafa alemã Ann-Christine Woehrl criou o projeto IN/VISIBLE, onde clicou diversas vítimas de ataques com ácido, além de contar as suas histórias. “Essas mulheres estão visivelmente desfiguradas e, portanto, tornam-se invisíveis para a sua sociedade. (…) Elas perderam sua aparência física, e isso reflete em suas profundas cicatrizes emocionais”, explicou Ann-Christine em seu site.

Algumas foram atacadas por terem dispensado pretendentes, outras delas por ciúmes ou problemas com o dote, por exemplo. Na Índia, uma mulher foi agredida com ácido por seu próprio marido e sogra após ter dado à luz uma menina, ao invés de um menino. Uma das participantes do projeto foi atacada pela ex-namorada do seu marido, que não admitia ter sido trocada por ela, e acreditou que o rapaz deixaria a moça após ela ter o rosto queimado (fato que não aconteceu).

As fotografias participaram de uma exposição no Reino Unido início deste mês, realizada pela Acid Survivors Trust International em uma campanha para acabar com ataques de ácido em todo o mundo. Agora, a artista pretende levar o projeto para mais países, inclusive Índia e Paquistão, citados no início do texto.