Doutrinador? Paulo Freire tem estátua na Suécia ao lado de Neruda e Angela Davis

Quem não nasceu ontem por aqui sabe que o Brasil ama odiar seus mais importantes filhos da pátria. São diversos os exemplos de grandes brasileiros reconhecidos e celebrados em todo o mundo – menos por aqui. E nenhum outro nome é tão celebrado no mundo e, ao mesmo tempo, tão perseguido em seu próprio país como o educador Paulo Freire.

Além de ser reconhecido por lei como o Patrono da Educação Brasileira e de ser o terceiro teórico mais citado em trabalhos acadêmicos no mundo, Paulo Freire é o brasileiro mais homenageado e laureado em todos os tempos, com mais de 35 títulos de Doutor Honoris Causa de universidades em todo o planeta. Por acreditar que as populações mais pobres e oprimidas poderiam e deveriam recuperar sua humanidade através da educação, em seu próprio país ele vem cada vez mais sendo retratado como um mero doutrinador.

O educador brasileiro Paulo Freire

Um exemplo de tal reconhecimento internacional é a simbólica estátua de Paulo Freire em uma praça em Estocolmo, na Suécia. A estátua o localiza junto de outros seis nomes, reconhecidos como alguns dos mais importantes pensadores do século 20.

Estão ao lado de Freire na homenagem a feminista e sexóloga sueca Elise Ottesen-Jensen, a escritora sueca Sara Lidman, a intelectual e ativista pelos direitos negros norte-americana Angela Davis, o cientista e ecologista sueco Georg Borgström, o poeta chileno Pablo Neruda e o ditador chinês Mao Tsé-Tung.

 A presença de Mao na estatua é evidentemente controversa e deslocada, e já houve intensos debates pela retirada do ditador da homenagem. A justificativa é o fato de seu “Livro Vermelho” ser, na prática, um dos mais influentes e vendidos trabalhos de teoria política do século.

Ainda assim, e especialmente diante da forte tradição democrática e progressista de um país como a Suécia, o significado da estátua é saber da importância do trabalho de Paulo Freire, que com sua “Pedagogia do Oprimido”, transformou e fundamentou um processo de transformação social em diversos lugares do mundo, como um dos mais importantes educadores da história.

Triste é pensar que, talvez pelo Brasil jamais ter se importado com a educação como se importava Paulo, é que hoje por aqui seu trabalho é cada vez mais perseguido – enquanto seguimos lançando a educação do país ao desespero.  

© fotos: reprodução/fonte:via

Conheça a (nova) maior estátua do mundo que está, prestes a ser concluída

O título de maior estátua do mundo está prestes a mudar de dono.

Se antes a China esbanjava poder com o Buda do Templo da Primavera e seus 128 metros de altura, agora a Índia promete desbancar essa liderança. Para isso, o país está construindo uma estátua de Sardar Vallabhbhai Patel, considerado um herói durante a luta pela independência e unificação do país.

Com uma altura estimada em 182 metros, a estátua deve ser inaugurada ainda este ano, no dia 31 de outubro. Para se ter uma ideia da magnitude da construção, basta saber que ela tem um tamanho equivalente ao de um edifício de mais de 50 andares e está custando R$ 1,7 bilhão aos cofres indianos.

Quem é o líder que merece tamanha admiração? Sardar Vallabhbhai Patel foi o primeiro vice-ministro após a independência do país. Ele é considerado um herói por ter persuadido regiões rivais a se unirem durante este período.

A estátua de Patel ficará no estado de Gujarate, onde o político nasceu, e deverá ter uma galeria para visitação situada na área do peito da figura. Nesse local, os visitantes poderão ter uma vista panorâmica do entorno – o que, de quebra, serve para atrair turistas estrangeiros que não conhecem a história do ex-vice-ministro indiano.

Os visitantes, no entanto, precisarão percorrer cerca de 200 km a partir de Ahmedabad, capital do estado de Gujarate, para chegar até o monumento.

Ansiosos para ver como será a estátua quando estiver pronta? Nós estamos!

Fotos: /fonte via Reprodução Youtube/Jitega Gujarat, exceto quando especificado diferente

Restauração de estátua de 300 anos de Jesus descobre mensagem de 300 anos

Durante o manuseio de uma estátua de Jesus Cristo do século XVIII na Espanha, restauradores encontraram um bilhete escondido em seu “bumbum”.

A mensagem, escrita cuidadosamente a mão por um padre, remonta ao ano de 1777 e foi escondida na parte traseira da estátua para preservá-la como uma cápsula do tempo.

Conteúdo

A nota contém informações importantes sobre o período, incluindo detalhes sobre passatempos infantis, situação econômica, questões políticas e religiosas, pessoas famosas e outros tópicos.

Também nomeia o escultor da estátua e inclui dados locais que vão desde questões agrícolas até assuntos comunitários, destacando ainda doenças comuns e até nomes de toureiros populares da época.

O documento é assinado por Joaquin Minguez, sacerdote da catedral de Burgo de Osma na época.

 

A estátua de madeira é mantida na igreja de Santa Agueda, em Sotillo de la Ribera, na província espanhola de Burgos.

Cápsula do tempo

O documento de duas páginas, preenchidas em frente e verso, foi encontrado quando os trabalhadores da empresa Da Vinci Restauro removeram um pedaço de tecido usado para cobrir as partes de Cristo, o que expôs uma pequena lacuna.

O historiador local Efren Arroyo afirmou ao portal New York Post que a descoberta é incrível e única, pois não é comum encontrarmos documentos manuscritos escondidos dentro de tais estátuas.

De acordo com especialistas, todas essas referências indicam que a intenção de Joaquin Minguez era fazer uma das primeiras cápsulas do tempo, ou seja, uma mensagem de fato deixada para futuras gerações a descobrirem.

fonte:[via][NYPost]