Fauna e flora inspiram tatuadora a misturar cores e criar desenhos únicos

Com um interesse de muitos anos na flora e fauna, a artista Emily Kaul, de Portland, é especializada em “arte em aquarela inspirada em nosso maravilhoso mundo natural”. Originalmente, esse interesse culminou em uma coleção de obras em papel. Eventualmente, Emily voltou sua atenção para a arte corporal, transformando seus próprios desenhos inspirados na natureza em tatuagens expressivas e empoderadoras.

A decisão de passar a tatuar temas da natureza foi moldada por sua mudança para o Havaí. Enquanto vivia na Ilha Grande, ela fez sua primeira tatuagem, uma experiência que revelou a ela “o imenso poder que essa forma de arte poderia trazer”. Interessada em apresentar outras pessoas a essa experiência fortalecedora, ela decidiu entrar para a nova profissão quando voltou ao Noroeste do Pacífico, onde ela “criaria um espaço onde as pessoas pudessem abraçar totalmente o seu verdadeiro eu com tatuagens como meio de expressão”.

Com um senso de equilíbrio e uma abordagem diferente para o design, cada tatuagem de Emily apresenta um esboço preto de uma planta ou animal em um cenário de tons combinados. Inspirados pela aquarela, esses círculos adicionam cores aos delicados desenhos de linha sem dominá-los. A artista espera que seus projetos harmoniosos “curem, inspirem e capacitem” seus clientes com sua beleza estética e suas qualidades expressivas.

Confira algumas imagens:

Fotos: @emily_kaul /fonte:via

Anúncios

Para combater estereótipos, pitbulls ganham coroas de flores

Como muitas pessoas, Sophie Gamand nem sempre foi a maior fã de pitbulls. Como fotógrafa voluntária de abrigos de animais, ela costumava ficar tensa sempre que via um. E então algo mudou. Em 2014, a fotógrafa de Nova York decidiu confrontar seu medo e assumir um projeto que a forçaria a interagir com os pit bulls, relata o My Modern Met.

Inicialmente, ela queria ver por si mesma se os pitbulls eram realmente tão perigosos quanto as pessoas dizem que são – e o que ela aprendeu a surpreendeu.

Ela “descobriu a natureza doce e gentil dos pitbulls e como eles são obedientes e ansiosos para agradar”, disse Gamand ao site. “Eles são patetas, amorosos e muito ligados às pessoas”, relata.

Equipada com sua nova mentalidade, ela decidiu fotografar os cães individualmente com coroas de flores coloridas adornando suas cabeças na esperança de desafiar a percepção do público sobre a raça. E funcionou.

Gamand diz que a equipe de abrigos de animais frequentemente diz a ela que suas fotos, publicadas nas redes sociais com uma breve descrição da personalidade de cada cão, já salvaram inúmeros cães da eutanásia e ajudaram muitos outros a encontrar lares para sempre. “Elas ajudaram os cães a serem adotados, que tinham zero interesse por meses ou até anos”, diz ela.

Nos últimos anos, ela fotografou mais de 400 pitbulls e suas imagens serão publicadas em um futuro livro intitulado Pit Bull Flower Power: The Book. Será lançado em outubro para o Mês de Conscientização do Pitbull.

Ela diz que o estereótipo dos pit bulls sendo excessivamente agressivo é “completamente infundado”, acrescentando que a genética tem pouca ou nenhuma influência na personalidade de um cão. O que faz a diferença, no entanto, é o cuidado e o treinamento adequados, e é por isso que ela está dedicando o trabalho de sua vida para ajudar os cães a encontrar lares amorosos.

Quem aguenta essa fofura?

Além disso, os cães adoram as sessões de fotos. “Estes são todos cães de abrigo que passam a maior parte do tempo em uma gaiola”, diz Gamand. “Eles são tão felizes por toda a atenção, prazeres e amor que recebem nas filmagens. Eles amam nada mais do que ser bons meninos e meninas – aprendendo truques, sentados para conseguir um biscoito. É o momento especial deles. esforço de equipe entre o manipulador, o cachorro e eu mesmo “.

Suas fotos se espalharam por todas as redes sociais, e agora ela recebe pedidos para visitar abrigos de animais em todo o mundo, da Índia ao Kuwait e à China. Antes do Pit Bull Flower Power, o primeiro livro de Gamand, o Wet Dog – que apresenta cães molhados adoráveis ​​- foi publicado em 2015.

Continue rolando para ver mais da série Flower Power da Gamand e confira este projeto e outros em sua página do Instagram e website:

Fotos: Sophie Gamand/fonte:via

Artista japonesa quer cobrir sua exposição completamente com flores vermelhas

A natureza e seus ciclos pode ser vista como a maior obra de arte do planeta – e plantar uma flor é uma parceria artística e tanto entre o ser humano e a própria natureza. Assim, como que simulando e acelerando esse processo – e colocando-o para acontecer dentro de uma galeria – a artista japonesa Yayoi Kusama decidiu cobrir de flores vermelhas a Galeria Nacional da Trienal de Victoria, na Austrália.

Seu desejo com a exposição “Flower Obsession” (algo como “Obsessão floral”, em tradução livre) era recriar a sensação de uma lembrança de infância. “Um dia, depois de olhar para um padrão de flores vermelhas na toalha da mesa, olhei para cima para ver que o teto, as janelas e as colunas pareciam ser rebocadas com o mesmo padrão floral vermelho”, disse Kusama. “Eu vi a sala inteira, todo o meu corpo e todo o universo coberto de flores vermelhas, e nesse instante minha alma foi destruída… e isso não era uma ilusão, mas a própria realidade.”

Se cobrir o universo todo de flores é uma tarefa um pouco mais difícil, para cobrir a galeria ela decidiu distribuir margaridas gérbera artificiais e adesivos de flores para que os visitantes pudessem espalhá-las por toda a superfície do local, até que a galeria esteja toda coberta, ao fim dos quatro meses da temporada da exposição.

O trabalho dialoga com outra de suas obsessões anteriores – os pontos, que também já cobriram todas as superfícies de galerias pelo mundo. A arte foi a maneira com que Kusama encontrou para comunicar e melhor lidar com suas condições mentais, transformando o que para muitos seria visto como mero transtorno em arte, experiência, e saúde.

E o resultado de suas obsessões florais é incrível – como se a natureza tivesse novamente tomado conta, e atropelado tudo com sua verdadeira e absoluta beleza.

 

© fotos: divulgação/fonte:via

Fotógrafo faz lindo registro de vendedores de flores em Calcutá

As flores são uma parte extremamente importante da cultura indiana e, obviamente, são usadas em tudo, desde rituais de templos até festivais e festas. O mercado de flores de Malik Ghat, em Calcutá, é o maior desse tipo na Índia. Localizado ao lado do rio Hooghly, o local atrai mais de 2 mil vendedores por dia, que atentam atrair compradores em meio a cenas frenéticas.

Quando o fotógrafo Ken Hermann esteve no país passou pelo mercado e ficou fascinado com o lugar, especialmente com os vendedores de flores que chamaram demais sua atenção. ‘Eu realmente gostei da maneira como eles carregavam as flores lá, às vezes parecia que eles estavam vestindo grandes vestidos de flores. Eu gostei de todos aqueles homens fortes e masculinos que manipulam as flores com tanto cuidado como se fossem – e realmente são – suas coisas mais preciosas’, contou ao Bored Panda.

Então ele pediu a vários destes vendedores para que posassem para suas lentes segurando suas flores e, sem querer, juntou um lindo material que explora o equilíbrio frágil entre as pessoas e seu meio ambiente.

A maioria das pessoas não se importou em tirar fotos, desde que não demorasse muito. Todos são muito ocupados vendendo suas flores e o foco é não perder negócio enquanto as fotos eram tiradas’, disse. ‘Embora alguns vendedores de flores sejam pobres, eles são muito orgulhosos do que fazem e gosto muito disso e espero que as pessoas consigam ver isso’.

Imagens: Ken Hermann /fonte:via

9 artistas que transformam flores em incríveis arranjos artísticos

As flores, de modo geral, não precisam de qualquer intervenção humana para se parecerem com obras de arte. Perfeita e criativamente criadas pela natureza, as flores é que podem servir de inspiração e paradigma para a invenção humana. Arranjos florais, assim, costumam ser pensados como enfeites, em que basta se juntar algumas cores interessantes em flores para tornar uma mera mesa ou um recinto banal em um local espetacular.

Quando uma série de artistas, porém, resolvem usar as flores não como inspiração mas como matéria prima de sua visão criativa, a coisa muda de figura – e a beleza natural das flores ganha novas potências, simbólicas, narrativas, figurativas, sem limites.

Reunimos aqui nove artistas que partem das flores para criar arranjos ainda mais espetaculares com elas, numa parceria imbatível entre o olhar o humano e a criatividade da própria natureza.

1. “Floral tea story”, por Marina Malinovaya

A “história do chá floral”, da artista russa Marina Malinovaya reúne sua paixão pelo chá, não só como bebida mas como uma cerimônia, e pelas flores para criar uma bucólica e estonteante composição.

2. “Natura Insects”, por Raku Inoue

 

O designer e artista japonês Raku Inoue revela, através da beleza das flores, também a beleza da forma dos insetos em seu ensaio “Natura Insects”. Criando esses animais normalmente vistos com asco utilizando pétalas, folhas e flores, ele reúne duas forças estéticas naturais em um só trabalho.

3. “Floral Portraits”, por Sister Golden

 

A dupla americana Sister Golden é formada por uma mãe e uma filha – Vicki e Brooke. As duas usam flores em todos os seus estágios, inclusive secas, para criar seus “retratos florais”. Frida Kahlo, Van Gogh e Audrey Hepburn são alguns dos retratos criados pela dupla.

4. “Anatomical Botanicals”, por Camila Carlow

 

A guatemalteca Camila Carlow vai fundo nas entranhas humanas como inspiração – literalmente. Criando órgãos humanos a partir de flores, ela transforma em suas “Anatomias botânicas” o que normalmente é grotesco e asqueroso em algo belo e sedutor.

5. “Encyclopedia of Rainbows”, por Julie Seabrook Ream

 

Basta olhar para os trabalhos da americana Julie Seabrook Ream para se ter certeza de seu amor pelas cores. Foi esse amor que a inspirou a criar sua “enciclopédia de arco-íris”, reunindo toda a delicadeza das tonalidades naturais impressas nas flores e folhas.

6. “Dandelion art”, por Duy Anh Nhan Duc

 

Já o vietnamita Duy Anh Nhan Duc vai pelo caminho contrário: utilizando uma flor e um tom somente de cor, ele criou sua “arte de dente-de-leão” inspirado na fragilidade e na poesia que vê nessa flor – criando padrões e formas geométricas monocromáticas como um deleite para o nosso olhar.

7. “La Fee de Fleur”, de Sawa

A japonesa Sawa documenta seus cafés diários como muitos fazem nas redes sociais – ela, porém, adorna as xícaras com belos arranjos florais, utilizando flores vivas e secas, como que em molduras coloridas e naturais para a banalidade de uma xícara de café.

8. “Meditative Medleys”, por Ja Soon Kim

Inspirada em seu próprio trabalho como instrutura de yoga, a artista coreana Ja Soon Kim quis trazer a tranquilidade meditativa da yoga para suas composições florais. A ideia em sua “miscelânea meditativa” é que as cores e formas, que normalmente excitam, possam também nos tranquilizar à meditação.

9. “Petal Paintings”, por Fong Qi Wei

O desejo do artista baseado em Singapura Fong Qi Wei em suas “pinturas de pétalas” era que cada pétala fosse como uma forte pincelada – criando assim suas pinturas. Especializado em fotografia, Fong também gosta de pintar, e usa as flores como seu pincel.

© fotos: divulgação/fonte:via

Esta obra de arte de suculentas é um bolo delicioso

A confeiteira Iven Kawi vive em Jacarta e produz bolos que são belas obras de arte, com enfoque em suculentas e flores. Ela conta que se aventurou no forno da cozinha pela primeira vez em dezembro de 2013, quando assou biscoitos de natal para a turma da escola da filha.

Como você pode ver, as coisas progrediram rapidamente, e hoje seus lindos bolos fazem sucesso no mundo todo. Ela tem uma loja chamada Forno de Iven, onde vende seus elaborados bolos e cupcakes. Cada um deles é único. Além da loja, ela mantém uma conta no Instagram em que compartilha as suas últimas produções.

Apesar de ter se tornado famosa por esse tipo de decoração, ela também é ótima em criar bolos de animais e personagens de desenhos animados.



Fonte: [Colossal]:via