Emma Watson pede acesso global ao aborto em carta aberta

Emma Watson na estreia de 'A bela e a fera', em Los Angeles — Foto: Jordan Strauss/Invision/AP

Emma Watson defendeu mais uma vez o acesso global ao aborto. Em comunicado, a atriz homenageou uma mulher indiana cuja a morte ajudou a legalizar o método na Irlanda.

A estrela de Harry Potter pediu que ações sejam tomadas para colocar um ponto final ações que seguem restringindo o acesso ao aborto. A britânica se pronunciou por meio de carta aberta, dizendo que a dentista de 31 anos possibilitou “uma histórica vitória feminista que incentiva a luta pela justiça reprodutiva em todo o mundo”.

Savita Halappanavar faleceu em 2012, depois de sofrer um aborto séptico, pois um hospital irlandês se recusou em terminar sua gravidez. O fato gerou grande revolta e intensificou a campanha pela legalização do aborto no em um país extremamente católico.  

“Ainda há trabalho a ser feito. O aborto gratuito, seguro, legal e local é necessário em todo o mundo”, disse Emma em carta publicada no site de moda Porter.

Atualmente, o aborto é proibido em 125 países, afetando 42% das mulheres do mundo. Uma pesquisa publicada em 2018 pelo Instituto Guttmacher mostra que a maioria das restrições estão localizadas em países em desenvolvimento.

No caso, o STF abriu espaço para o debate sobre a legalização acatando uma ação proposta pelo PSOL e da Anis – Instituto de Bioética – que pede a descriminalização do procedimento até o terceiro mês de gravidez em todos os casos.

O Brasil autoriza o aborto em apenas três casos, quando a mulher sofre um estupro, quando o feto é anencéfalo ou se a gestão representa risco para a vida da mulher. Entretanto, a Pesquisa Nacional do Aborto (PNA) mostra que em 2015, cerca 500 mil mulheres realizaram um aborto clandestino. O Ministério da Saúde fala de 9,5 milhões a 12 milhões de abortos inseguros por meio de remédios, chás abortivos ou procedimentos em clínicas clandestinas entre 2008 e 2007.  /fonte:via

Já é possível alugar um apê temático de Harry Potter

Os fãs de Harry Potter já podem preparar as malas sem precisar se preocupar com o destino da viagem. Depois de embarcar na plataforma 9 ¾ da estação King’s Cross, em Londres, eles só poderiam ir diretamente para Hogwarts, não é mesmo? E um pedacinho deste universo pode ser encontrado neste incrível apartamento temático localizado em Edimburgo, no Reino Unido.

Com espaço para até quatro pessoas, o apê conta com dois quartos. O primeiro deles recria um dormitório em Gryffindor, com cama king size em estilo clássico, enquanto o segundo conta com uma cama de casal e é inspirado no Hogwarts Express. Ambos dormitórios são equipados com televisões de 43”, para caso os hóspedes queiram assistir a um dos filmes do bruxinho enquanto se sentem parte da produção.

De acordo com o site OMGFacts, a cozinha e sala de estar do apartamento também são inspiradas nos espaços comuns de Gryffindor. O destaque especial fica para alguns itens que pertenceram à própria J.K. Rowling e são usados para compor a decoração do ambiente, como uma mesa e a moldura de um espelho.

As reservas já estão praticamente esgotadas para o ano de 2018, mas ainda restam algumas poucas datas disponíveis para aqueles que sonham em se hospedar neste luxuoso apartamento temático. Para isso, basta acessar o site do imóvel e estar disposto a pagar £ 149 por noite (cerca de R$ 680). Alguma dúvida de que vale a pena?

 

Todas as fotos: Reprodução/fonte:[via]

Já ouviu falar da livraria portuguesa que inspirou J. K. Rowling em Harry Potter?

O mundo de Harry Potter não foi retirado totalmente da imaginação da escritora inglesa J. K. Rowling. A maravilhosa arquitetura da Lello, livraria de mais de 100 anos de idade localizada no centro da cidade de Porto, em Portugal, serviu como fonte de inspiração para vários cenários da saga do bruxinho que conquistou fãs em todo o mundo.

1202270330391livraria_lello_e_irmao_-__

Quando viveu na cidade no início dos anos 90, Rowling viu nas imensas paredes forradas de livros, na escadaria, nos clássicos vitrais e na linda decoração do lugar, inaugurado em 1906, um rico panorama para seus livros.

Entre 1991 e 1993, quando morava na cidade e era professora de inglês, Rowling foi frequentadora fiel da livraria. Na época ela era uma mera desconhecida, mas a partir de 1997, quando seus livros se tornaram sucessos de venda, os vendedores da Lello perceberam que o local estava relacionado aos livros.

Claro, a livraria é tão bonita que por si só mereceria receber a visita de milhares de turistas diariamente, mas foi mesmo Harry Potter que alçou o lugar à fama. Hoje, a livraria vive lotada de fãs da saga que adoram se surpreender comparando cada cantinho do local  com o cenários de Harry Potter, principalmente com a loja ‘Floreios e Borrões’, lugar onde os pequenos magos compravam os livros escolares para Hogwarts.

portugal-porto5-livraria-lello-lello-bookstore-7-638

* Imagens: Reprodução fonte: via