Conheça o primeiro hotel do mundo a produzir mais energia do que consome




As casas autossuficientes energicamente já são realidade mundo afora (e adoramos falar delas, casos desse projeto minimalista, dessa cápsula móvel e dessa que inclui uma bela horta). Mas quando se trata de hotéis não é bem assim, e eis que surge o primeiro do mundo a produzir mais energia do que consome.

O projeto fica na Noruega e foi criado pelo escritório de arquitetura Snøhetta. O hotel sustentável vai ficar bem próximo do Ciclo Polar Ártico, perfeito para turistas interessados em apreciar o lindo espetáculo da aurora boreal.

O local é bem isolado e ambientalmente frágil, o que torna a ecoeficiência do hotel ainda mais necessária. O local foi batizado de Svart, em referência à geleira Svartisen, que também fica no norte da Noruega, e vai consumir 85% menos energia elétrica do que os hotéis convencionais.

O acesso ao hotel só será possível através de embarcações, e o prédio vai contar com painéis de captação de energia solar estrategicamente colocados nos pontos do telhado onde os raios incidem com mais frequência.

Poços vão capturar a energia geotérmica para aquecer os cômodos, e todos os quartos e o restaurante foram projetados para ficar na sombra durante o verão, eliminando a necessidade de usar ar condicionado.

A fachada conta com grandes paredes de vidro, que permitem a iluminação natural, e a estrutura redonda permite lindos ângulos de visão panorâmica da paisagem local. A previsão é que o Svart seja inaugurado em 2021.

Fotos: reprodução/fonte:via

Resort de luxo nas Maldivas contrata livreiro com acomodação inclusa

Ilhas Maldivas, um pequeno paraíso localizado no continente asiático. Conhecida pela abundância da vida marinha e os vários tons de azul das águas salgadas do mar, o lugar atrai atenção de pessoas em busca de uma experiência íntima com o que de melhor a vida pode oferecer.

Se passar férias em um ambiente destes já é um sonho dourado, imagine só ganhar dinheiro para atravessar uma temporada trabalhando? Um dos hotéis mais luxuosos das Maldivas está com vagas abertas para livreiros interessados em estimular o hábito da leitura nos clientes.  

Philip Blackwell, dono de uma livraria na região desde 2006, está a procura de alguém para trabalhar no Soneva Fushi Resort. A arquitetura do hotel é de cair o queixo. Instalado há alguns metros de uma ilha coberta por uma densa vegetação, o edifício é todo feito de madeira e passa a sensação de estar flutuando no meio do oceano.

“É um emprego dos sonhos para muitas pessoas. Se eu tivesse 25 anos de novo, certamente me candidataria”, declarou Philip em entrevista ao The Guardian.

O selecionado terá acomodação inclusa e vai trabalhar dentro do resort, instalado na ilha privada. Entre as funções, está também a de alimentar um blog sobre a experiência de viver em uma ilha deserta e contar histórias infantis para crianças.

Os interessados devem ter paixão por livros e estarem livres para ficar nas Ilhas Maldivas por pelo menos três meses. Criatividade e inspiração são diferenciais. Os resultados serão publicados no Book Brunch.  

Fotos: reprodução/fonte:via

O Airbnb criou um quarto na Muralha da China e ele é simplesmente incrível

A Grande Muralha da China é um dos monumentos mais icônicos da história da humanidade. Construída por volta do ano 220 a.C., possui mais de 8 mil quilômetros de extensão, tendo demorado quase 20 séculos para ser finalizada.

A construção foi ideia do imperador Qin Shihuang, que resolveu erguê-la para proteger a região da invasão de nômades vindos do norte.

Se as informações iniciais são de tirar o fôlego, imagine só passar a noite em um quarto montado em uma de suas torres? Loucura? Que nada, o Airbnb acaba de firmar parceria com  arquitetos e historiadores para construir um quarto luxuoso dentro da Muralha da China.

“É uma honra trabalhar com historiadores e outros entusiastas de Pequim para criar esta experiência única. Estamos muito orgulhosos com os resultados deste esforço coletivo”, declarou o co-fundador do Airbnb na China Nathan Blecharczyk.

A ideia é aproveitar o máximo da arquitetura rústica do espaço, por isso são poucas as intervenções. Com capacidade para um casal, o quarto oferece uma cama espaçosa, mesa de jantar e aposta na luz baixa para que os clientes possam aproveitar o máximo da luminosidade do céu.  Por isso nada de teto, você vai dormir ao relento, olhando para as estrelas. 

A cultura chinesa também está no pacote. Além de noções sobre costumes tradicionais do país oriental, os vencedores vão viver a experiência de um jantar de comida gourmet da China.

Por se tratar de um patrimônio da humanidade, os interessados vão ter que respeitar uma série de regras. Nem pense em colocar música alta e muito menos escalar a parte de fora do muro.

Ficou interessado? Para ser selecionado é preciso acessar a página do Airbnb e responder porque você acredita ser importante romper barreiras entre culturas. Respostas são aceitas até dia 11 de agosto. A suíte de luxo vai ser aberta a partir de setembro. O prazo máximo de hospedagem é de quatro noites.

Fotos: reprodução/fonte:via

Conheça o hotel mais antigo do mundo, gerido pela mesma família há mais de 1300 anos

No hotel japonês Nishiyama Onsen Keiunkan, ou simplesmente The Keiunkan, a ideia de que em time que está ganhando não se mexe é levada ao extremo: inaugurado no ano de 705 e funcionando portanto há mais de 1300 anos, o hotel é gerido desde sua fundação – novamente, em espanto: desde sua fundação – pela mesma família. São 52 gerações de descendentes cuidando do mais antigo hotel do mundo.

Localizado nos arredores da cidade de Kyoto, o Keiunkan é também possivelmente a mais antiga empresa em funcionamento no mundo. Com 37 quartos e água quente vindo diretamente das fontes termais naturais de Hakuho, a justificativa para o (realmente) longevo sucesso do hotel começa em seu cenário: localizado aos pés das montanhas Akaishi e próximo ao sagrado Monte Fuji, a espetacular natureza ao redor do local oferece não só a água pura e quente como uma vista imbatível.

Ainda que obviamente o hotel tenha sido algumas vezes restaurado e renovado, é também seu espírito tradicional, luxuoso em sua simplicidade e elegância, que fazem do lugar um perfeito retiro – com direito a uma atração diretamente do passado, inequivocamente eficaz para um descanso especial: a ausência de internet. Aos desconectados hóspedes, são oferecidas refeições de qualidade superior, banhos naturais, karaokês impagáveis, e a insuperável imersão na natureza.

Seus mais de 1300 anos de história o levaram a ser reconhecido pelo Guiness como o hotel mais antigo do mundo. O hotel foi fundado por Fujiwara Mahito, filho de um ajudante do imperador e, desde sua inauguração o Keiunkan já recebeu um sem-fim de personalidades – entre samurais e imperadores do passado, chefes de estado, artistas e celebridades das mais diversas épocas – todos atrás desse preciso encontro entre tradição e inovação, com um segredo realmente atemporal: a hospitalidade.

O preço de um quarto capaz de receber entre 2 a 7 hóspedes é de 52.000 ienes, ou cerca de 1.780 reais.

© fotos: reprodução/fonte:via

Este hotel-barco na China parece saído de um sonho

O rio Fuchun corre pela província chinesa de Zhejiang e reserva uma bela surpresa aos seus visitantes.

Além da paisagem natural do entorno, quem visita a região também pode aproveitar a incrível estrutura oferecida pelo Fuchun New Century Wonderland Resort.

O resort conta com cinco casas de madeira que funcionam como verdadeiros barcos – e inclusive reproduzem a estrutura das embarcações tradicionais usadas para a pesca. Dois terços da estrutura flutuam sobre a água e permitem uma completa sintonia com a natureza.

Do seu quarto, os hóspedes podem ter uma vista completa da região repleta de natureza. As cabanas foram criadas pelo Design Institute of Landscape and Architecture China Academy e são feitas de vidro e madeira, segundo o site Ignant.

O vídeo abaixo promete te transportar diretamente para esse paraíso. Vem ver!

Fotos © Aoguan Performance of Architecture/fonte:via

Este hotel com quartos de bambu abastecidos a energia solar parece saído de um sonho

Um hotel no México onde todos os quartos têm vista para o mar já seria maravilhoso o bastante, mas some isso à exclusividade do lugar que tem apenas 12 quartos, é um um retiro de yoga e ainda um eco resort. O Playa Viva, localizado ao norte de Acapulco é tudo isso.

Para deixar tudo ainda mais fascinante, as suítes são feitas em materiais sustentáveis, abastecidas por energia solar e parecem fazer parte da paisagem ao redor perfeitamente. Especialmente as suítes de bambus, batizadas de ‘casas da árvore’ que são construídas a quase dois metros do chão para que os hóspedes tenham a sensação de conforto, ao mesmo tempo em que interagem com a natureza.

O apartamento possui 213 metros quadrados e tem quarto, sala de estar e banheiro e a construção foi pensada para ter o menor impacto ambiental possível: a energia usada, tanto para eletricidade como para o aquecimento da água, é de origem solar; os apartamentos possuem muitas aberturas para maximizar a ventilação natural, permitindo o resfriamento passivo.

 

Imagens: Reprodução/fonte:[via]

Hotel inspirado em nave alienígena cria clima de outro mundo para ver a aurora boreal

Imagine um hotel em formato de óvni, com quartos em estilo espacial, com vista para uma geleira, tudo isso com estrutura sustentável? Este é o projeto do Hotel Svart, aos pés da Svartisen, a segunda maior geleira da Noruega. Um grupo de arquitetos da empresa Snøhetta foi incumbido da função deste espaço de tirar o fôlego e que usa 85% menos energia do que um hotel normal.

Design e sustentabilidade estão no projeto deste hotel inovador

Com previsão de lançamento para 2021, o edifício ecológico será equipado com energia geotérmica, que converte o calor existente no interior da Terra em produção de energia limpa. Assim, a água correrá naturalmente aquecida por todo hotel.

O projeto para estrutura será basicamente de madeira, reforçada com aço e concreto, com design em forma oval e equipada com painéis de energia solar. As paredes foram estrategicamente projetadas para isolar o calor no inverno e permitir boa ventilação no verão. Já a ideia para o mobiliário está toda baseada em materiais reciclados ou naturais.

A ideia é que a estrutura interfira o mínimo possível do ambiente

De acordo com o Daily News, a energia é o segunda maior gasto em hotéis. Isso acontece principalmente pela regulação da temperatura, que inclui aquecimento dos ambientes e da água, além do ar condicionado.

Comentando a nova ideia de design, o co-fundador da Snøhetta, Kjetil Trædal Thorsen, disse ao jornal inglês que “construir em um ambiente tão precioso vem com algumas obrigações claras em termos de preservar a beleza natural, a fauna e flora do lugar”. “Era importante para nós projetar um edifício sustentável que deixasse uma pegada ambiental mínima nesta bela natureza do norte”, comentou.

O local é perfeito ainda para pedalar e fazer atividades ao ar livre

Além de ser ecológico, outra vantagem do lugar é exatamente a localização. Situado logo acima do Círculo Ártico, em um ponto remoto das geleiras da Noruega, o Svart proporciona a oportunidade perfeita para ver a aurora boreal.

Um show desses!

 

Imagens: Snøhetta/Plompmozes/fonte:via