Filmes encontrados no lixo mostram a vida de oficiais poloneses prisioneiros dos nazistas

Era uma noite de inverno em 1999 e Olivier Rempfer, então com 19 anos, caminhava pela cidade onde vive, Cagnes-sur-Mer, no sudeste da França, depois de passar uma noite com amigos na cidade vizinha de Saint-Laurent-du-Var. Uma caixa de madeira em cima de um recipiente de lixo chamou sua atenção. Curioso, ele abriu a caixa e viu vários objetos cilíndricos embrulhados em papel.

Rempfer esperou até chegar em casa para desembrulhar os objetos e, quando ele o fez, encontrou antigos rolos de filme preto e branco de 35mm. Segurando as tiras de filme contra a luz, ele viu uniformes, quartéis, torres de vigia e homens em trajes no palco. Supondo que as fotos deviam ter sido tiradas durante as filmagens de um filme de guerra, e os homens neles para serem atores, Rempfer deixou a caixa de lado e tratou de esquecer da história.

Anos depois, seu pai, Alain Rempfer, encontrou a caixa. O velho Rempfer, um fotógrafo, também não tinha certeza do que os negativos do filme mostravam, mas em 2003, quando ele comprou um scanner de filme, resolveu dar uma olhada mais de perto nas cerca de 300 imagens. “Rapidamente percebi que eram fotos reais, históricas, tiradas durante a guerra em um campo de concentração”, disse. “O nome da marca ‘Voigtländer’ foi escrito na borda do filme. Esse nome não me era familiar em filmes, mas eu sabia que o Voigtländer era um fabricante alemão de câmeras”.

Rempfer procurou alguma pista sobre onde as fotos poderiam ter sido tiradas. Uma mostrava um caminhão com vários homens sentados dentro e, na parte de trás, era possível ler as palavras “PW CAMP MURNAU” em letras brancas, depois as letras “PL”. Uma pequena pesquisa mostrou que, de 1939 a 1945, a cidade alemã de Murnau era o local de uma prisão de guerra para oficiais poloneses.

Pai e filho estudaram as fotografias de perto e com fascínio. “Todos esses jovens olhavam diretamente para nós através da câmera, durante o tempo em que viviam no acampamento”, disse Alain. “E nós não sabemos seus nomes ou como era a vida diária deles, não sabemos nada sobre suas esperanças, seus sentimentos”. Foi uma experiência estranha, como se alguém tivesse desligado o som e os deixassem assistindo a um filme mudo.

O pai e o filho decidiram que um site seria a melhor maneira de mostrar as imagens ao mundo. Eles esperavam que as imagens atingissem qualquer um que pudesse estar interessado nelas, mas especialmente membros da família dos ex-prisioneiros de guerra que talvez estivessem procurando informações ou pudessem reconhecer alguém nas fotos.

Fotos: Arquivo/fonte:via

Anúncios

Fotógrafo registra o deserto da Colômbia – e ele é simplesmente lindo!

Leo Coulongeat é um fotógrafo acostumado a viajar por áreas difíceis como Líbano, México ou Irã. Assim, ele foi para a Colômbia para descobrir as belezas do deserto de Guajira, região na extremidade noroeste da América do Sul. Através de paisagens áridas e das grances dunas de areia com vista para o mar, Leo Coulongeat nos leva ao coração da Colômbia para uma viagem inesquecível.

Veja a galeria abaixo:

Fotos: Léo Coulongeat /fonte:via

Luzes do amanhecer e do pôr do sol são registradas em lindas imagens

O fotógrafo argentino Juan Manuel Casir, residente em Buenos Aires, faz registros onde a luz do amanhecer realça a paisagem urbana e certos detalhes do cotidiano, criando um aspecto enigmático e atraente nas imagens.

Com sua série “Impasse”, ele nos oferece o jogo de contrastes entre tons de laranja e azul, um jogo entre a luz emergente do sol e a escuridão que persiste. “Estou perseguindo momentos delicados”, diz ele. Graças às nuances de calor que, refletidas nas estruturas rígidas, dão vida às composições.

Esta última série também deu origem a “A viagem violeta”, um projeto em desenvolvimento sobre como o anoitecer pode ser místico e poético. Nesta série, roxo e rosa predominam, mas mantêm toda a beleza da iluminação. “É o começo da noite, embora o dia ainda não tenha acabado. A escuridão fortalece a luz. Não é tarde demais ou cedo demais, qualquer coisa pode acontecer, ela anuncia que uma noite em todos os cantos será cheia de mistério e sedução “, acrescenta o fotógrafo. Confira todas as fotos dele em sua conta no Instagram e as séries abaixo:

O amanhecer…

…e o anoitecer ❤

Fotos: Juan Manuel Casir/fonte:via

Imagens de tirar o fôlego mostram a vida e as paisagens no Tibet

O viajante, fotógrafo e cineasta italiano Giacomo Bruno documentou sua incrível viagem ao à região de Kham, no Tibet. Sua capacidade de capturar imagens autênticas é evidente neste portfólio inspirador: fotografias impressionantes resumem a vida e a cultura desta paisagem tibetana única.

Ele viajou em muitos países diferentes da América Central e do Sul, África do Norte e do Sul e Ásia. O seu interesse pessoal está nos seres humanos, nas suas culturas e nas tradições. Todas as suas séries de imagens são uma consequência de seu interesse e necessidade em documentar com sua tudo o que ele acha inspirador e interessante. Conheça o trabalho:














 

Fotos: Giacomo Bruno/fonte:via

Essas ovelhas são Valaise Blacknose,conhecida como nariz preto

Estas são as ovelhas Valaise Blacknose, que é criada principalmente para extração de lã, nas montanhas da Suíça. Originalmente, este tipo de ovelha veio da região de Valais do país.

Recentemente, estas ovelhas ficaram famosas na internet pelo rosto peculiar com pelagem preta, sendo que o resto do corpo é branco – daí o nome “nariz preto”. Enquanto alguns dizem que estas são as ovelhas mais fofas do mundo (que têm até fãs-clubes pelo mundo), outros sentem agonia por não conseguir enxergar o rosto do animal.

valais-blacknose-8

valais-blacknose-6

 

valais-blacknose-3

valais-blacknose-2

valais-blacknose-1

valais-blacknose-14

valais-blacknose-13

valais-blacknose-12

valais-blacknose-11

valais-blacknose-9

fonte:[via] [Bored Panda]

Fotógrafo faz maravilhosas imagens das ruas e pessoas de Tóquio usando apenas um iPhone

Natural de Tóquio, no Japão, desde 2013 o fotógrafo “RK” produz todas as suas imagens usando seu iPhone, desde a captura até o retoque e fornece fotos para exposições e empresas. Para mostrar a noite da capital japonesa, quem melhor do que um nativo da grande cidade para nos revelar todos os segredos e ângulos possíveis?

Sendo assim, RK clica desde pequenos comerciantes em becos noturnos, bairros gigantes como Harajuku, e foi revelando a cidade através de seus olhos de diferentes maneiras.

Todas essas imagens são publicadas em seu perfil no Instagram, onde possui cerca de 37 mil seguidores que acompanham atentamente seu belo trabalho.

Veja algumas de suas imagens:

Imagens: RK/fonte:via

Fotógrafo clica os mais maravilhosos tetos de Barcelona

Já parou para pensar no quanto perdemos por não olharmos ao redor nos lugares que passamos? Indo além: e por não olhar para cima? Em um mundo onde a maioria das pessoas tem os olhos voltados a si mesmos ou, no máximo, nas telas dos celulares, o fotógrafo francês de 26 anos, Gauvin Lapetoule, fez um uma série de imagens contemplativas e delicadas.

Residente em Barcelona, ele saiu pela cidade espanhola decidido a encontrar os mais belos lugares para se olhar para cima.

Esta é uma série em que trabalhei desde junho de 2016 e é o ponto culminante de horas e horas de exploração urbana. Barcelona é uma das melhores cidades da Europa por sua arquitetura magnífica, especialmente o modernismo.”, explica ele sobre as imagens.

Gauvin começou a fotografar em 2010 como amador. Viveu em várias cidades na França e depois em vários países, sempre diversificando suas fotografias de acordo com o ambiente em que estava.

Alguns dos lugares fotografados por ele nesta série não foram revelados. “Alguns lugares são públicos, alguns deles não são e é por isso que eles precisam ficar em segredo. Mantenha-se aberto, uma porta aleatória pode dar acesso a um tesouro escondido”, afirmou.

Veja as imagens:

A Sagrada Família

11112016-11112016-_AVP2446-Panorama-Modifier

Palácio Güell

11092016-_AVP0264-Modifier-Modifier-1-594d030fbb304__880

Casa Macaia

07102016-07102016-_AVP1209-Modifier-Modifier

Palácio da Música Catalã

27112016-27112016-_AVP2799-Modifier-2-594d031933821__880

Plaça Milans

29052016-29052016-_AVP6659-Modifier-3

Edifício dos Correios de Barcelona

11112016-11112016-_AVP2355-Modifier

Localização secreta

03032017-_AVP9130

Localização secreta

03032017-03032017-_AVP9246

Localização secreta

30052017-30052017-_AVP6605

Localização secreta

30052017-30052017-_AVP6631

* Todas as fotos: Gauvin Lapetoule /fonte:via