Moda entre adolescentes, desafio do fogo está gerando preocupação; entenda

Você já ouviu falar do desafio do fogo? É uma tendência (perigosa) que nasceu nas redes sociais. A moda envolve dois participantes, uma tem que se molhar com álcool, enquanto o outro acende um fósforo e ateia fogo no colega.

O intuito é queimar apenas uma parte do corpo, no entanto, a ‘brincadeira’ pode ter um resultado catastrófico. Foi o que aconteceu com a jovem Timiyah. Com apenas 12 anos, a norte-americana teve o corpo queimado e foi socorrida pela mãe.

“Ela estava coberta por fogo, gritando, chorando e pedindo ajuda. Eu me desesperei. A primeira coisa que fiz foi tentar apagar o fogo com minhas próprias mãos. Entrei nas chamas para salvá-la e tentei rasgar as roupas dela”, relatou a contadora Brandi Owens, de 35 anos, que teve partes de seu próprio corpo atingidas pelas chamas.

Timiyah, que está internada em estado grave, ficou com 49% do corpo coberto por queimaduras de segundo e terceiro grau. A estudante estava acompanhada por mais duas amigas na cozinha de casa quando decidiu participar do desafio do fogo.

Depois de colocá-la no banho frio, Brandi levou a menina para o hospital e agora iniciou uma campanha de financiamento para arcar com os custos. O tratamento, segundo os médicos, deve levar meses. A garota vai passar por mais três cirurgias.

O desafio do fogo começou por volta de 2012, quando um usuário do YouTube publicou um vídeo ateando fogo nos pelos do peito. Dali pra frente, outras versões viralizaram nas redes. Além do caso de Timiyah, outro rapaz norte-americano sofreu queimaduras de segundo grau ao participar da onda.

O YouTube disse que está retirando vídeos relacionados com o tema.

Fotos: Reprodução/Facebook/fonte:via

Anúncios

Fotos mostram jovens do século 19 agindo como adolescentes do século 21

Se você pensava que fotos posadas com cigarros ou exalando rebeldia eram uma marca dos adolescentes atuais, então está na hora de rever seus conceitos.

Uma seleção de fotos feita pelo site Vintage Everyday mostra como os jovens dos século 19 eram bastante parecidos com os atuais – ao menos em frente às câmeras.

O site não cita a fonte das imagens mas, a julgar pela data em que foram tiradas, elas muito provavelmente já são de domínio público há algum tempo.

 

A maioria das fotos foi tirada após o ano de 1888, quando George Eastman fundou a empresa Kodak e começou a popularizar as câmeras de uso pessoal. E os jovens da época aproveitaram ao máximo a novidade, é claro.

Ah, a juventude, essa eterna máquina de produzir fotos bizarras!

Fotos via  Vintage Everyday /fonte:via