A lista de afazeres de Leonardo Da Vinci prova que ele era realmente um cara renascentista

Muitos de nós somos criadores de listas. As listas podem nos ajudar a manter nossas vidas organizadas, rastrear nossos objetivos e fornecer um roteiro de ideias e desejos. Na era digital, colocar caneta no papel, criar listas e manter os cadernos de notas em ordem estão ressurgindo surpreendentemente. Basta ver a tendência dos bullet journals – nada mais é que um caderno para anotar as tarefas, mas está em alta. Mas houve um homem que levou a criação de listas para outro nível – Leonardo Da Vinci.

Como o símbolo do Homem Renascentista, Da Vinci era conhecido por levar um caderno a todos os lugares onde ele ia para colocar suas ideias em prática. Os cadernos de Da Vinci são uma incrível janela para a mente de um gênio. Como pintor, inventor, engenheiro e cientista, ele criou 13 mil páginas de anotações para capturar sua criatividade.

O artista era muito organizado e tinha interesse em aprender com mestres em diferentes áreas

Então, o que seria uma lista de tarefas para Da Vinci? Robert Krulwich, da NPR, traduziu uma das listas de Leonardo Da Vinci do início da década de 1490, e havia muito mais em sua mente do que passear com o cachorro ou cuidar do jardim. Aqui está a tradução, com as alterações de Krulwich entre parênteses:

[Calcular] a medição de Milão e subúrbios
[Encontrar] um livro que trata de Milão e suas igrejas, que deve ser encontrado na papelaria no caminho para Cordusio
[Descubrir] a medida de Corte Vecchio (o pátio do palácio do duque)
[Descubrir] a medida do castello (o próprio palácio do duque)
Pedir ao mestre de aritmética para mostrar como enquadrar um triângulo
Pedir ao Messer Fazio (professor de medicina e direito em Pavia) para ensinar sobre a proporção
Pedir ao Brera Frade (no Mosteiro Beneditino para Milão) para mostrar De Ponderibus (um texto medieval sobre mecânica)
[Fale com] Giannino, o Bombardier, re. os meios pelos quais a torre de Ferrara é murada sem lacunas (ninguém realmente sabe o que Da Vinci quis dizer com isso)
Pergunte a Benedetto Potinari (um Mercador Florentino) de que maneira eles vão para as geleiras na Flandres
Desenhar Milão
Perguntar ao Maestro Antonio como os morteiros estão posicionados nos baluartes de dia ou de noite
[Examinar] a besta de Mastro Giannetto
Encontrar um mestre da hidráulica e pedir-lhe que ensine como consertar uma eclusa, um canal e um moinho da maneira Lombardia
[Perguntar sobre] a medida do sol que me foi prometida pelo Maestro Giovanni Francese
Tentar obter um Vitolone (o autor medieval de um texto sobre óptica), que está na Biblioteca de Pavia, que lida com a matemática

Lista de Leonardo Da Vinci

A lista de Da Vinci mostra o quão curioso ele era, seja aprendendo sobre astronomia ou sobre como patinar no gelo. Também é revigorante ver que Da Vinci estava aberto a outros e muitas vezes se entregou a especialistas para se educar. Para um homem que descartou casualmente metas abstratas como “Desenhar Milão”, a lista também mostra seu eu mais científico. Grande parte da lista é dedicada à matemática e às medições, que certamente se traduzem em sua obra de arte. Conhecido por seu domínio da composição triangular em suas pinturas, não é de surpreender que ele queira saber “como enquadrar um triângulo” ou aprender mais sobre a proporção.

O mais inspirador é que Da Vinci não se limitou. Dada à filosofia renascentista que a arte e a ciência eram campos complementares – não separados – Da Vinci se permitiu ser uma esponja. E absorvendo todo o conhecimento ao seu redor, ele foi capaz de se expressar através de seu trabalho visionário. Esta é certamente uma lição que todos devemos lembrar.

fonte:via

Obra de arte mais valiosa já vendida foi quase toda pintada por ajudante de Da Vinci, diz especialista

Salvator Mundi, é a obra mais cara da história. A peça foi arrematada em leilão realizado em Nova York por um colecionador russo por mais de 1 bilhão de reais, o dobro do valor anterior.

Contudo, surge agora a informação de que uma das criações mais célebres de Leonardo da Vinci tenha sido feita por um de seus ajudantes. Segundo o historiador Matthew Landrus, Salvator Mundi teve entre 5 e 20% de contribuição do pintor símbolo do Alto Renascimento.

Bernardino Luini trabalhou como assistente de estúdio do pintor italiano e suas obras foram vendidas por valores infinitamente menores ao longo dos séculos. Matthew Landrus, que atua como professor da universidade britânica de Oxford, embasa sua tese em uma simples comparação entre a pintura mais cara da história e outros trabalhos de Luini.

A convicção de Landrus sobre a autoria de Salvator Mundi é refutada por colegas historiadores, caso do acadêmico Martin Kemp, professor de história e artes do Trinity College e responsável pela curadoria de uma exibição sobre Da Vinci na Galeria Nacional de Londres.

A obra-prima de Leonardo da Vinci é cercada de controvérsias. Por muito tempo acreditou-se que o quadro finalizado em 1500 tivesse sido destruído. A pintura em óleo mostra Jesus Cristo como salvador do mundo e é considerada a maior redescoberta artística do século 21. Sua importância é tão grande, que no mundo das artes ganhou o apelido de Santo Graal.

O leilão da peça, última do catálogo de Leonardo da Vinci em posse de um colecionador particular, foi sacramentado pela bagatela de 450,3 milhões de dólares, cerca de 1,47 bilhão de reais.

Até então, o recorde pertencia ao quadro Mulheres de Argel, de Pablo Picasso – vendido por quase 540 milhões de reais há pouco mais de dois anos.

Foto: Reprodução /fonte:via

Ela foi desafiada a recriar a Mona Lisa só com maquiagem – e o resultado é incrível

Um dos aspectos mais emblemáticos da Mona Lisa, pintura feita por Leonardo da Vinci entre 1503 e 1506, é a sensação de vivacidade que o rosto retratado nos passa – como se seus olhos pudessem nos seguir pela sala, ou como se seu sorriso se contraísse ou se expandisse conforme nos perdemos olhando a obra. Pois a maquiadora chinesa He Yuhong aceitou o desafio de tornar literal tal sensação, e realmente dar vida a La Gioconda, como o quadro também é conhecido – assim, Yuhong transformou a si mesma em Mona Lisa utilizando somente maquiagem.

Suas habilidades com a maquiagem já haviam espantado a todos não só na China, mas em todo o planeta. Yuhong já se transformou em Cate Blanchett, Taylor Swift, Selena Gomez e até em outro quadro de da Vinci: Dama com Arminho, com resultados espantosos.

Mas foi sua impressionante transformação em Mona Lisa que de fato levou a internet ao delírio.

Seus vídeos mostrando seus processos de transformação são postados em seu canal na plataforma chinesa Miaopai, mas existem várias reproduções deles por toda a rede. Não é exagero dizer, diante dos resultados, que He Yuhong é uma espécie de Leonardo da Vinci da maquiagem – nesse caso, trata-se praticamente de uma afirmação literal.

Abaixo, alguns dos outros trabalhos da maquiadora.