‘Pensava que era a única pessoa com vitiligo’: Winnie Harlow e a representatividade

A modelo canadense Winnie Harlow é um ícone da representatividade na moda: em 2014 ela participou do programa America’s Next Top Model e desde então desfilou para grifes conhecidíssimas. 

A importância de ter alguém como Winnie estrelando grandes campanhas é simples: se a moda ajudou a perpetuar vários padrões de beleza capazes de abalar as mentes de mulheres mundo afora, ela também é responsável por desconstrui-los. 

A modelo, que começou a manifestar o vitiligo (doença que muda a coloração de alguns pontos da pele) ainda criança e até viu amigas se afastarem dela durante a infância, deu uma entrevista à Marie Claire em que deixou claro como a representatividade é importante. 

“Quando era jovem, não sabia nada sobre moda, mas, definitivamente, não me via representada em nenhuma campanha. Durante muito tempo pensei que era a única pessoa na Terra com vitiligo”, contou à revista. 

Winnie chegou a abandonar brevemente a escola aos 14 anos por causa das constantes brincadeiras de mal gosto a respeito de sua doença – colegas chegavam a chama-la de ‘vaca’ e ‘zebra’. Hoje, ela é uma modelo de sucesso e fonte de inspiração para jovens do mundo todo que também precisam enfrentar padrões para terem sua beleza reconhecida. 

Imagens: Reprodução/Instagram/fonte:via

Anúncios

Ela transforma roupas velhas e sem caimento em peças estilosas e exclusivas

Você sabia que a indústria da moda é a segunda maior poluidora industrial, perdendo apenas para o petróleo e que o norte americano costuma jogar fora cerca de 70 quilos de roupas todos os anos? Foi essa preocupação, somada com a necessidade de economizar dinheiro, que fizeram com que a norte americana Sarah Tyau passasse a dar nova vida às roupas velhas, que já tinham o lixo como destino certo.

Ela, que é mãe de 3, começou a reciclar as peças de roupa antigas que encontrava em brechós e com a sua família, logo que sua primeira filha nasceu e, desde então essa tornou-se sua ideologia. Com o tempo escasso e sem nunca ter feito um curso de corte e costura, Sarah já conquistou mais de 135 mil seguidores no Instagram e tem mostrado que suas habilidades não são poucas.

Escandalizada com o fato de que as marcas de fast fashion costumam lançar cerca de 52 mini coleções todos os anos (uma por semana), ela decidiu diminuir seu impacto no meio ambiente e inspira as pessoas a fazerem o mesmo. Sua dica? “Comprar peças clássicas mais intemporais e misturá-las com algumas peças da moda aqui e ali. Dessa forma, você não joga fora tantas roupas e nem sempre precisa comprar constantemente para continuar na moda”, disse ao site Bored Panda.

Com um canal no Youtube onde ensina a fazer transformações geniais em roupas que ninguém daria nada, ela já possui quase 5o mil inscritos e agora planeja sua própria linha de roupas, sempre mantendo a mesma ideologia e, com os lucros destinados às crianças carentes.

Autodidata, consciente e direta, Tyau deixa um recado: As roupas, como qualquer outra coisa materialista, não lhe dão felicidade duradoura, mas apenas um momento fugaz de excitação. Em vez de dar tanta importância ao que você veste, quanto custa ou qual marca de grife você está usando, concentre-se em ser gentil, ter integridade e moral e você sempre estará na moda”.

Fotos: Sarah Tyau /fonte:via

Modelo dá show de beleza e aceitação com suas sardas na Semana de Moda de NY

Assim como outros eventos do calendário, a Semana de Moda de Nova York chamou a atenção por uma prática que está tomando conta das passarelas mundo afora, a aceitação da diversidade. Talvez seja preciso remar um pouco mais para que este meio abra espaço para todas as formas de ser, contudo é fato que o universo fashion já não é apenas um local de criação de padrões de belezas.

Afinal existe algo mais bonito do que a diferença? Esta beleza se confirmou com o desfile da supermodelo Maeva Giani Marshall, que foi um dos destaques mais comentados do desfile. Portadora da hiperpigmentação, uma condição rara na pele provocada por problemas renais, a top possui sardas na região dos olhos e do nariz.

Diferente do que naturalmente aconteceria em outros tempos, isto não foi um impeditivo para que ela desfilasse a coleção outono/inverno da Zadig & Voltaire. Ao contrário, Maeva foi recebida com carinho pelos presentes ao desfile e nas redes sociais, onde já acumula mais de 21 mil seguidores.

Outro exemplo pertinente é o de Chantelle Brown-Young. A canadense de 19 anos tem vitiligo, condição que provoca a morte de células responsáveis pela pigmentação da pele. Entretanto, o que poderia ser um problema aos olhos de uma sociedade preconceituosa, se tornou uma característica única de seu trabalho.

Além de se tornar uma modelo de sucesso internacional, Winnie Harlow, como gosta de ser chamada, promove um debate importante sobre a diversidade e conscientização acerca do próprio vitiligo.

Fotos: Reprodução/Instagram/fonte:via

Trança em forma de rosa se torna nova tendência de penteado e o Instagram está enlouquecido

Hoje em dia não é preciso ser hippie para usar tranças e nem estar prestes a ir a um festival de música para usar flores nos cabelos. A tendência de cabelo mais quente do momento são tranças organizadas de tal forma que se assemelham a uma rosa e estão tomando conta do Instagram.

O penteado criado por Alison Valsamis, cabeleireira de Fairfield, Connecticut, Estados Unidos, tem tema primaveril e pode parecer muito complexo e difícil de ser feito em casa. No entanto, felizmente para nós, Alison explicou o passo a passo em uma entrevista à Allure.

Para criar essas rosas, começo com uma pequena trança de três mechas enrolada para servir como a parte mais central”, disse ela ao site de moda e beleza. “Em seguida, eu alterno entre tranças escama de peixe e tranças comuns separadas para criar volume. Eu termino com uma trança holandesa de três mechas, apenas puxada para o lado mais externo para criar a pétala grande de uma rosa em flor.”

Parece bem simples, não é? Para um guia mais aprofundado de visual, basta conferir algumas das fotos abaixo e dar uma olhada no Instagram de Alison para se inspirar.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Imagens: Reprodução/fonte:via

Conheça a fotógrafa que registrou a cultura de rua nos anos 70 e 80 em Londres e NY

A fotógrafa londrina Janette Beckman é referência quando se fala em punk e hip hop. A documentarista londrina começou sua carreira quando o punk rock estava borbulhando, quando ela trabalhava para a publicação The Face and Melody Maker. Para se ter ideia, ela fotografou bandas que vão de The Clash a Boy George, além de três capas de álbuns do The Police.

Janette se mudou para Nova York, em 1982, atraída pela a cena underground do Hip Hop. Suas fotografias de pioneiros como Run DMC, Rick Slick, Salt’n’Pepa, Grandmaster Flash e Big Daddy Kane estão nas coleções permanentes do Museu Smithsonian, em Whashington, e do Museu da Cidade de Nova York.

Beckman se descreve como fotógrafa documental e, enquanto ela produz muitos trabalhos como a capa do álbum The Police Zenyatta Mondatta, tirada no meio de uma floresta na Holanda, ela também trabalha com retratos em estúdio.

Suas fotos já apareceram em discos de grandes gravadoras e em revistas como Esquire, Rolling Stone, Glamour, edição italiana da Vogue, The Times, Newsweek, Jalouse, Mojo e outras.

Em uma entrevista de 2015 com a revista American Photo, ela relembrou: “É incrível, 30 anos depois, as pessoas falando ‘oh, você fotografou lendas ’. Eu acho que sim, mas não eram lendas quando eu estava tirando fotos delas”.

Confira:

 

Fotos: Janette Beckman /fonte:[via]

Este casal japonês só sai de casa se estiver vestido ‘combinandinho’ todos os dias

Estilo é para quem tem e não para quem quer e prova maior disso é um casal japonês incrível que deixou a internet toda completamente apaixonada. Conhecidos “Mr. Bon e Mrs. Pon”, os dois estão na casa dos sessenta e estão juntos há 37 anos.

Donos do perfil @bonpon511 no Instagram, os dois tem 675 mil seguidores e não publicam quase nenhuma foto que não seja dos dois juntos. De vez em quando há uma participação especial da filha do casal, May – que foi quem sugeriu que eles criassem a conta conjunta. Nas fotos, eles mostram que sabem combinar perfeitamente os modelitos que usam no dia a dia.

Ambos com os cabelos grisalhos e curtos, eles brincam com as estampas e as cores das roupas de ambos, alternando as peças e fazendo um composé de padronagens que mais parece um jogo de tabuleiros divertido.

As fotos são tiradas pela Sra. May e, graças as imagens adoráveis, o casal rapidamente ganhou centenas de milhares de seguidores no Instagram. Ao que tudo indica, as cores preferidas das roupas do casal são azul marinho e vermelho.

Vejas algumas das fotos do casal maravilhoso e torne-se fã instantaneamente:

 

Imagens: Instagram/fonte:via

26 fotos vintage que mostram a beleza e elegância de Coco Chanel

Criada em um orfanato religioso, Gabrielle Chanel se transformou em costureira em Moulins aos dezenove anos. Ganhando um novo apelido, Coco se tornou a protegida de Etienne Balsan e passou a definir seu próprio estilo moderno, prático e confortável.

Quando se apaixonou por Boy Capel, ela se transformou em empresária, abrindo butiques em Paris e Deauville, onde sua estética de roupas esportivas tiveram enorme sucesso e libertaram toda uma geração de mulheres. Alimentada por sua personalidade e gosto fortes, ela deu origem a um estilo discreto dominado por camisas pretas, brancas e bege, adornadas com bijuterias. Ela eternizou o vestido preto, que combinava com sua figura delicada e reinava na moda e em Paris até o final da década de 1930 como “uma miniatura feminina de Stalin”, de acordo com Elsa Maxwell.

Coco Chanel retornou à moda em 1954, determinada a se opor ao New Look da Christian Dior. Ela, que tinha sido uma vanguarda, observou mudanças sociais e culturais, bem como a libertação das mulheres com desdém. Antes de sua morte, ela havia declarado “eu sou uma pessoa odiosa” e raras são aquelas que teriam contradito tais palavras, mas isso certamente o ajudou a estabelecer não apenas um império, mas também sua lenda.

Veja as imagens:























 

Fotos: vintag.es/fonte:via