‘Uber’ dos passeadores de cachorro facilita a vida de donos e profissionais da área

Com a rotina corrida, nem sempre sobra tempo para levar o cachorro para passear.

Para solucionar esse problema, a DogHero acaba de lançar um serviço que pretende funcionar como o “Uber” dos passeadores de cachorro.

Embora o serviço de hospedagem de animais disponibilizado pela empresa esteja disponível em todo o Brasil, a novidade, chamada de Dog Walker, está funcionando apenas em São Paulo por enquanto.

No próximo mês, o serviço deve entrar em funcionamento em outras capitais do país.

Ao chamar um passeador, o tutor pode acompanhar todo o percurso do pet através do GPS. Dá para ver até mesmo onde o bichano fez suas necessidades e se interagiu com outros animais.

Como cada pessoa passeia com apenas um animal por vez (ou dois, caso sejam da mesma família), a atenção é exclusiva. Além disso, não é preciso reservar o serviço com antecedência, basta fazer a solicitação na hora que precisar.

Os passeios têm duração de 30 minutos ou 1 hora e custam a partir de R$ 25, mas é possível contratar planos mensais com um desconto de 20%. Todo o pagamento é feito através do aplicativo, onde os tutores também devem incluir informações sobre o cachorro, como porte, raça, idade e comportamento.

Apaixonados por animais podem se cadastrar como passeadores. Para isso, basta morar na cidade de São Paulo e ter mais de 18 anos. Após o cadastro, a equipe do DogHero irá encontrar o candidato e aplicar um teste prático para se certificar de que a pessoa está apta para o trabalho. De acordo com a empresa, apenas 15% dos candidatos são aprovados.

Mesmo com todo o cuidado na seleção, os criadores da plataforma sabem que imprevistos sempre podem ocorrer. Dessa forma, caso aconteça alguma coisa com o cachorro durante o passeio, a empresa oferece garantia veterinária de até R$ 5 mil – mas nós esperamos que ninguém precise usar esse serviço! 🐶

Fotos: Domínio Público, exceto quando especificado/fonte:via

Primeiro trem 100% movido a energia solar é lançado na Austrália

O primeiro trem do mundo movido 100% a energia solar já existe e está circulando em fase de testes pelos trilhos de Byron Bay, na Austrália. A companhia ferroviária da cidade remodelou um trecho de três quilômetros e restaurou uma antiga locomotiva dos anos 70, equipando-a com painéis solares flexíveis de 6,5 kilowatts (kW).

O passeio foi inaugurado em dezembro de 2017, com serviço parcial. O funcionamento total começou em janeiro de 2018 e já é um sucesso. Já nos primeiros 19 dias, a novidade já tinha transportado 10 mil pessoas.

O trem comporta 100 passageiros sentados, com espaço para outros tantos em pé, além de bagagem, motos e pranchas de surfe. A tarifa para uma viagem de ida é de US $ 3 para pessoas maiores de 14 anos, US $ 2 crianças de 6 a 13 anos e gratuita para crianças até cinco anos.

O serviço funciona das 10h às 17h, de segunda a sábado, com saídas de hora em hora. Este cronograma está programado para se expandir, dizem os organizadores, quando os novos motoristas e atendentes recebem treinamento.

A Byron Bay Railroad Company gastou US $ 4 milhões para entrar em operação, incluindo US $ 1,8 milhão para restaurar os trilhos de 3 km e reconstruir a ponte sobre Belongil Creek. Mais US $ 1 milhão foi gasto nas duas plataformas e galpão de trem, como $ 750 mil na restauração do trem e sua conversão para energia solar.

 

Foto 1 e 2: Divulgação/ Byron Bay Railroad Company
Foto 3: Bob Richardson/fonte:via