Um ameaçador e perigoso predador voador viveu na Transilvânia, a terra do Drácula

A Romênia é definitivamente é um país singular, e não somente por ser a terra materna do Conde Drácula (ou Vlad, O Empalador, monarca da região que serviu de inspiração para o personagem): seu aspecto assustador vem de muito antes – mais precisamente, alguns tantos milhões de anos. Foi justamente na região da Transilvânia que foi descoberto o osso da mandíbula de um imenso Pteurossauro, réptil voador que povoava os céus da região há mais de 60 milhões de anos atrás.

Os cálculos estimam que o animal teria quase 9 metros de envergadura com suas asas abertas, uma cabeça grande e um pescoço curto.

O pteurossauro era onívoro, se alimentando de ovos, pequenos lagartos e crocodilos, tartarugas e peixes, tendo a vantagem do ataque aéreo como seu grande trunfo.

A região da Romênia registra a maior concentração de répteis voadores que se tem notícia, e não por acaso o osso do animal descoberto lhe deu o apelido de Drácula. E, ainda que não se trate do maior animal do tipo já achado, é a maior mandíbula já descoberta na espécie, com quase um metro de extensão. Mordida, portanto, é algo há milhões de anos em alta naquela região.

© fotos: divulgação/fonte:via

Anúncios