Bulgária cria biblioteca ‘portátil’, aberta e de madeira para ser instalada na rua

As pessoas estão cada vez menos lendo livros, seja pela altíssima oferta de informações que a internet  oferece, falta de tempo ou até mesmo, de incentivo. A questão ainda é mais evidente quando eles são impressos, já que muita gente hoje em dia prefere ler em tablets ou smartphones, mas se depender da cidade de Varna – na Bulgária, a realidade não precisa ser exatamente esta.

Uma equipe de arquitetos e designers desenvolveu uma biblioteca de rua simplesmente incrível, com um design moderno e prático, facilitando o acesso para os leitores, que podem até se sentar e, de vez em quando, assistir a um show, já que o local também possui um pequeno palco para apresentações de artistas de rua.

O formato é vazado e semicircular, feito para entrar a quantidade perfeita de luz, proporcionando um ambiente agradável e convidativo à leitura. A estrutura é portátil e tem capacidade para até 1500 exemplares, que serão muito bem aproveitados pela sortuda população da cidade.

Apelidada de ‘Rapana’, a equipe chegou a testar mais de 20 variações antes de decidir por este modelo, que se assemelha a um caracol marinho, já que a cidade está próxima ao mar e é conhecida por ser a capital marítima da Bulgária.

Quem não gostaria de ter a sua disposição uma biblioteca dessa?

Fotos: Rapana Library  /fonte via

Anúncios

Incríveis insetos 3D são o tema do trabalho deste artista de rua português

Muros e paredes vazias são excelentes espaços para que artistas mostrem seu talento e, deixem as cidades mais coloridas e interessantes, como Sergio Odeith – popularmente conhecido por Odeith, que é um grafiteiro português, mestre em fazer representações gigantes de insetos.

Nascido em Carcavelos, cidade muito próxima de Lisboa, ele começou a deixar suas marcas de grafite na cidade, em meados dos anos 1990, quando aproveitava muros vazios e trilhos de trem para arriscar-se no mundo da arte de rua.

O português, que já teve estúdio de tatuagem e morou quase uma década em Londres, já criou murais em grande escala para gigantes como Samsung, Coca-Cola e o time de futebol Benfica e, é mundialmente conhecido por suas composições em perspectiva.

Aproveitando de cantos que criam perfeitos ângulos em 90º, ele denomina sua própria arte de ‘sombra 3D’, que é uma mistura de técnica, ousadia e muita ilusão de ótica, transformando os espaços públicos em ambientes muito mais agradáveis e variados.

Fotos: Odeith /fonte:via

Fotógrafo capta inacreditáveis coincidências pelas ruas de NY

Nos últimos 10 anos, o fotógrafo Jonathan Higbee, natural do Kansas, andou pelas ruas de Nova York com uma câmera em mãos, buscando composições extraordinárias e momentos incomuns, unindo publicidade e artes das ruas com os pedestres que passavam por elas.

As imagens do artista de 36 anos parecem colocar os personagens retratados em outra realidade. Com seu olhar e habilidade, ele consegue captar com a câmera grandes e divertidas coincidências. Com as imagens, ele foi finalista no concurso fotográfico “Hasselblad Masters 2018” e já gannhou diversos prêmios.

Vamos às fotos!

 

Fotos: Jonathan Higbee//fonte:[via]