Arquitetos suecos querem transformar ponte antiga em parque e prédio horizontal

Resultado de imagem para Arquitetos suecos querem transformar ponte antiga em parque e prédio horizontal

A Escandinávia é conhecida pelos incríveis projetos de design e arquitetura, mas este consegue superar todas as expectativas. A prefeitura de Estocolmo, capital da Suécia, estava prestes a derrubar a ponte Gamla Lidingöbron, construída na década de 1920 mas em desuso nos dias de hoje, quando um escritório de arquitetura apresentou o projeto de transformá-la em parque e prédio horizontal.

A ideia do Urban Nouveau é aproveitar a imensa estrutura da ponte, para construir 50 apartamentos luxuosos e um parque nas alturas, estilo High Line Park, em Nova Iorque. O projeto faz parte de uma petição criada para protestar contra a demolição da ponte e propõe que a venda dos apartamentos financiem a restauração dela, que já serviu como conector ferroviário e pedestre entre Estocolmo e a ilha de Lidingö.

Imagem relacionada

A prefeitura de Lidingö negou a proposta, dizendo que ela ofereceria riscos e atrasos, mas os arquitetos responsáveis já se uniram com engenheiros estruturais, que disseram que ela é “estruturalmente sólida e totalmente viável”. O projeto, além de ter o objetivo de oferecer um parque incrível para a capital sueca, promete fazer a prefeitura economizar mais de 110 milhões de coroas, o equivalente a 11 milhões de euros.

Fotos: Urban Nouveau /fonte:via

Garota encontra espada pré-viking de 1,5 mil anos enquanto nadava em lago

A espada retirada da água

Uma garota de oito anos fez uma descoberta incrível. Saga Vanecek encontrou uma espada da era pré-Viking, que pode datar de cerca de 1,5 mil anos atrás. A menina estava nadando em um lago na Suécia quando se deparou com o objeto histórico.  

O achado foi facilitado pelo baixo nível da água do lago. O pai de Saga, Andy Vanecek, disse ter pensado que a filha tivesse encontrado um bastão ou um galho.

Escavações podem revelar outros itens antigos escondidos no fundo do lago — Foto: Jönköpings Läns Museum/BBC

Já os especialistas ficaram surpresos pela excelente conservação da espada e sua representação histórica. De início se pensava que o objeto poderia ter mil anos, mas pesquisadores do Jönköpings Läns Museum apostam em pelo menos 1,5 mil anos de história.

“Não é todo dia que você pisa em uma espada no lago!”, diz Mikael Nordström, que trabalha no museu.

Saga conta que “sentiu algo na água e levantei. Tinha uma alça e contei ao meu pai que parecia uma espada”.

Fotos: Jönköpings Läns Museum/Reprodução/fonte:via

Pela primeira vez em 30 anos, governo sueco distribui cartilha de sobrevivência durante guerra

O medo de uma Terceira Guerra Mundial permanece assustando cidades europeias. Com as crescentes tensões entre países como os Estados Unidos, Coreia do Norte e Rússia e ameaças de ataques cibernéticos e terroristas, a Suécia acaba de iniciar um programa de orientação populacional sobre medidas para se proteger de um possível conflito.

Mais de 4 milhões de famílias foram alvo da campanha, que tem o intuito de passar orientações de sobrevivência como a importância de priorizar alimentos não perecíveis e que não precisem de água para serem preparados, como purê de batata, barras energéticas, sardinhas e macarrão.

A medida chama atenção por ser a primeira vez em que instruções desse tipo são dadas desde a década de 1980. Aliás, as versões originais foram distribuídas pelo governo durante a Segunda Guerra Mundial e a Guerra Fria.

Esta não é a primeira vez em que a Europa alerta a população sobre os perigos da guerra. Em 2016 a Alemanha aconselhou os cidadãos a armazenarem comida e água em casos de emergência.

Fotos: Unsplash/fonte:via

Esta pequena cabana em uma floresta sueca é uma das casas mais legais do AirBnb

Em uma floresta no sul de Småland, no sul da Suécia, há uma pequena cabana de barro que você pode alugar no Airbnb. A cabana é parcialmente enterrada no chão e tem o telhado de grama quase nivelada ao nível do solo, o que torna a cabana quase invisível. Este tipo de casa é conhecida na Suécia como “backstuga” o que significa “cottage de colina” (casa de colina).

backstuga-102
theworkofcastor.com

Estas construções não são muito comuns hoje em dia, mas nos séculos XVII e XVIII, os mais pobres viviam nelas. Estas casas tinham um quarto e muitas vezes eram construídos em uma encosta com três paredes de madeira, enquanto a colina servia de fundo e quarta parede da casa. Esse estilo de construção era comum no sul e sudoeste da Suécia onde a madeira era cara.

backstuga-75
Foto de A. Steijer / Backstuga em 1925

As pessoas que viviam nessas moradias eram chamadas de ‘backstugusittare’. Eles quase sempre eram muito pobres e viviam na propriedade de outra pessoa e ganhavam a vida fazendo bicos temporários, artesanato ou em instituições de caridade. Às vezes, o proprietário deixa-os usar uma pequena parcela de terra para cultivar batatas ou um jardim. Tais casas costumavam ser construídas em terras inúteis para agricultura ou em terras comuns da aldeia, ou a da paróquia.

backstuga-85
Foto de Johan Emanuel Thorin / Interior de uma backstuga em 1904

Os tempos mudaram e, à medida que o status social do backstugusittare melhorou, muitas dessas casas foram abandonadas. Algumas dessas casas são agora preservadas em Åsle, perto de Falköping.

A acolhedora cabana de Småland, foi construída no início dos anos 1800. A família que possui a terra e a cabana hoje a restauraram e a tornaram a prova de água para alugá-la.

backstuga-13

backstuga-102
theworkofcastor.com

backstuga-62
theworkofcastor.com

backstuga-92
voiceofnature.tumblr.com

backstuga-36
theworkofcastor.com

fonte:via

Que tal se hospedar num quarto de gelo em pleno verão?

42FC7DB700000578-4763616-image-a-7_1501943939395

Se você curte um friozinho mesmo no verão, vai gostar deste hotel na Suécia. Pelo nome, já dá para deduzir: o IceHotel foi todo construído com gelo, e recebe cerca de 50 mil visitantes por ano.

Localizado em uma vila de pouco mais de mil habitantes, foram necessários 1000 toneladas de gelo para a sua construção, retiradas do Rio Torne, no norte do país. Seu gelo não derrete nem mesmo no calor por conta de painéis solares instalados por toda a superfície que ajudam a manter a temperatura a 5 graus negativos.

“A natureza e o ambiente não são somente uma enorme fonte de inspiração para o Icehotel, mas também uma necessidade para criar o hotel ano após ano. Antes, nós dizíamos adeus a nossos hóspedes toda primavera, mas graças à ajuda do sol nós agora podemos convidá-los durante o ano inteiro”, contou Yngve Bergqvist, fundador do local, ao Design Boom.

O Ice Hotel é o primeiro hotel de gelo permanente do mundo, e caso você queira viver esta experiência e se hospedar em uns dos 20 quartos congelantes do loca, vai precisar desembolsar uma quantia razoável. Para saber mais, acesse o site.

658046-970x600-1

42FC7DB700000578-4763616-image-a-7_1501943939395

42FC82DD00000578-4763616-image-a-12_1501944055261

42FC885800000578-4763616-image-a-14_1501944068348

default-3

default

default-1

default-4

Imagens © Divulgação/fonte:via