Relógio de bolso que esteve no Titanic é encontrado e leiloado por R$ 240 mil

O destino de todos que adentraram o navio R. M. S. Titanic em 10 de abril de 1912 estava traçado para entrar na história – com a maioria saindo da vida para tal. E assim foi para o casal de imigrantes russos Sinai e Miriam Kantor, que saíram da Inglaterra com plenos planos de estudar medicina e odontologia em Nova Iorque. Cinco dias depois do embarque, Miriam seria resgatada em um bote, mas perderia seu marido.

Miriam embarcou com um pouco de dinheiro, seu passaporte, um caderno de viagens, um telescópio e um relógio de bolso. Passados mais de 100 anos como uma impressionante memorabilia que foi devolvida a Miriam e que ficou com a família ao longo de mais de um século, o relógio que era de Sinai e Miriam foi a leilão, sendo arrematado por 57,5 mil dólares – cerca de 240 mil reais. A peça mede cerca de 7,5 centímetros de diâmetro e tem os números escritos em hebraico e uma imagem de Moisés carregando os dez mandamentos a estampando.

Quem deu o lance mais alto foi John Miottel, dono do museu Miottel, que possui outros três relógios recuperados do mais famoso desastre náutico em todos os tempos. Sua ideia é incluí-lo em uma exposição permanente no museu em São Francisco. Apesar do alto preço para um item tão comum e diminuto, não se trata nem de longe do mais caro objeto recuperado do Titanic: em 2017, um violino que pertenceu ao músico Wallace Hartley, da banda do navio, foi leiloado por 1.7 milhões de dólares – o equivalente a mais de 7 milhões de reais.

© fotos: reprodução/fonte:via

Menino com autismo recria Titanic usando 56 mil peças de Lego

Sair da sombra dos preconceitos e ideias supostamente incontestáveis a respeito do autismo pode se dar das maneiras mais diversas para quem vive com tal condição, até que o autismo se torne mais uma característica do que uma limitação. Foi o que aconteceu com o jovem islandês Brynjar Karl Birgisson, de 15 anos – portador de transtorno de espectro autista, ele encontrou sua porta de saída através de um caminho um tanto peculiar, e proporcionalmente incrível: Brynjar construiu a maior reprodução em Lego do Titanic já feita.

Com cerca de 8 metros de comprimento e 1,5 de altura, o feito foi confirmado como sendo o maior do tipo no mundo pelo Titanic Pigeon Force, museu nos EUA dedicado à memória da embarcação que naufragou no Atlântico Norte em 15 de abril de 1912. A réplica criada por Brynjar estará em exibição no museu a partir do próximo dia 21.

Para tornar-se uma atração do museu, porém, ela precisará vir diretamente de Reykjavík, capital da Islândia, onde o jovem mora e onde foi construída. O projeto, no entanto, foi realizado quando Brynjar tinha apenas 10 anos, e levou 11 meses para ser concluído – com a ajuda de seu pai, que fez a planta do navio, e de sua mãe, que agiu como sua “técnica e mentora”, segundo Brynjar. Se cada peça de Lego mede poucos centímetros, vale o cálculo: são cerca de 56 mil peças.

Sua inspiradora história já o levou 3 vezes da Islândia aos EUA – em uma delas para dar uma palestra em um TEDx Kids, na Califórnia. “Nunca imaginei que meu projeto pudesse ter tanto impacto. Toda essa jornada me ajudou a sair da sombra do autismo. Eu continuo com autismo e vou continuar, mas eu me treinei para ser ‘o mais normal possível’. Isso quer dizer que eu era totalmente incapaz de me comunicar quando comecei o projeto e agora eu me sento e consigo dar entrevistas“, ele disse. Vale frisar que sua replica não é só imensa: é também incrível.

 

© fotos: reprodução/fonte:[via]

Estas fotos mostram o que aconteceu logo após o naufrágio do Titanic

Todo mundo conhece a história do Titanic, o maior e mais moderno transatlântico de sua época, considerado “inafundável”, mas que naufragou após colidir com um iceberg durante sua viagem inaugural.

Mais de 2200 pessoas estavam a bordo, mas apenas cerca de 700 sobreviveram. Elas conseguiram escapar do navio em botes salva-vidas, e horas depois foram resgatadas por outra embarcação, a Carpathia, que tinha recebido o pedido de socorro do capitão do Titanic.

Confira algumas fotografias que mostram personagens e acontecimentos que sucederam o desastre marítimo:

Este foi o iceberg que fez o Titanic afundar

E este vigia, Frederick Fleet, foi o primeiro a avistá-lo e alertar o capitão, que não conseguiu desviar

Os sobreviventes escaparam em botes

E se aqueceram no navio Carpathia após a noite gélida

Muita gente se reuniu em Nova York para receber os sobreviventes

E os rodearam para ouvir as histórias que eles tinham para contar

Muitos até tiveram de se acostumar a dar autógrafos

Na Inglaterra, familiares se reuniram para aguardar os sobreviventes, sem saber se seus parentes estariam entre eles

Lucien P. Smith Jr foi a sobrevivente mais jovem: estava na barriga da mãe quando o desastre aconteceu

 

Fotos: Biblioteca do Congresso Norte-Americano/fonte:via