As maravilhosas piscinas termais da Turquia parecem um spa criado pela natureza

Se você está em busca de lugares mágicos e surreais para fazer sua próxima viagem, talvez este seja o destino perfeito. Com dezenas de piscinas naturais e muita calmaria, a cidade turca de Pamukkale é procurada desde a antiguidade por quem buscava o famoso elixir da beleza, já que a região é cheia de piscinas naturais de água quentinha, com temperaturas que variam entre 35 e 100 graus.

Listada como Patrimônio Mundial da UNESCO, Pamukkale significa ‘castelo de algodão’, em turco e é uma pequena cidade ao sudoeste da Turquia, a cerca de 500 km de Istambul. Porém, a beleza das piscinas naturais vem atraindo tantos turistas nos últimos anos, que agora dar um mergulho nelas está cada vez mais difícil. Seguranças por todos os lados estão lá para garantir que um patrimônio da humanidade não seja deteriorado.

A interferência humana já foi responsável pela destruição de inúmeros patrimônios da humanidade, então nada mais justo que existam leis e pessoas que garantam que isso não aconteça mais. De qualquer maneira, mesmo sem poder nadar, observar essas lindas formações da natureza pode nos trazer uma imensa tranquilidade e alegria e esta continuará sendo uma viagem inesquecível!

Fotos: Logga Wiggler /fonte:via

Anúncios

Encontraram uma igreja de 16 mil anos submersa em lago na Turquia

Igreja desmoronou após terremoto por volta de 740 d.C. (Foto: Mustafa Şahin/Lake Iznik Excavation Archive)

A humanidade sempre nos surpreende. Nós temos o costume de exaltar a época em que vivemos, achando que somos responsáveis pelas melhores invenções, mas esta descoberta irá te deixar de queixo caído. Uma igreja datada de 390 d.C foi encontrada submersa no lago Iznik, na Turquia, pelo arqueólogo Mustafa Sahin, da Universidade BursaUludağ.

A equipe já procurava a estrutura desde 2014 e precisou usar uma técnica de aspiração para retirar a areia em torno, em busca de artefatos da época. Foi quando eles encontraram várias moedas que remetem aos imperadores romanos Valente e Valentiniano II que governaram entre 364 a 392 d.C., o que indica que a igreja tenha sido construída depois de 390 d.C.

Escavação aquática encontrou escombros a três metros de profundidade (Foto: Mustafa Şahin/Lake Iznik Excavation Archive)

Túmulos humanos também foram encontrados abaixo das paredes da basílica. A teoria do arqueólogo é de que esta imensa estrutura tenha sido construída em homenagem ao santo Neophytos do Chipre, que foi morto pelos romanos em 303 d.C. e que a igreja foi destruída devido a um terremoto, cerca de 400 anos após sua construção.

Após mais de 10 anos procurando a estrutura, arqueólogo contou com a ajuda do governo (Foto: Mustafa Şahin/Lake Iznik Excavation Archive)

Se todas essas informações já são impressionantes por si só, a equipe afirmou que a igreja é apenas uma parte desta importante descoberta da história da humanidade. Eles acreditam que ela tenha sido construída em cima de um templo pagão dedicado ao deus grego Apolo, pois há registros de que o imperador Cómodo, que governou o império romano entre 180 e 192 d.C. construiu uma estrutura do tipo homenageando o deus naquela região! Incrível, não é mesmo.

Fotos: Mustafa Şahin/Lake Iznik Excavation Archive/fonte:via

Ele passou 12 anos fotografando a janela de um prédio de Istambul e o resultado é poesia pura

Há 15 anos, o fotógrafo e advogado Alper Yesiltas passa seus dias imaginando cenas e capturando memórias com sua câmera. Ele vive há 24 anos em Istambul, maior cidade da Turquia, e nos últimos 12 teve um outro prédio como vista a parir de seu quarto.

Do mesmo ângulo, ele fez diversos retratos da janela que ficava em frete à sua, em diferentes épocas do ano. Algumas dessas fotos foram postadas na internet e chamaram a atenção das pessoas. Duas viraram capas de livro e uma ganhou as paredes de uma exposição.

Um dia, os donos do prédios tomaram uma decisão que afetou suas imagens.

Confira o resultado:

Enquanto o prédio estava sendo demolido, Alfer conseguiu tirar a última foto.

Alfer Yesiltas

fonte:via

Misterioso castelo antigo é encontrado no fundo de um lago na Turquia

Arqueólogos da Universidade Yüzüncü Yil encontraram um castelo de 3 mil anos escondido no fundo do Lago Van, na Turquia, centenas de metros abaixo da superfície.A descoberta incrível foi preservada dentro do lago em uma qualidade surpreendente. O castelo abrange cerca de um quilometro, com paredes de até 3 ou 4 metros, mantidas em boas condições pelas águas alcalinas turcas.

Urartu

Os pesquisadores, liderados por Tahsin Ceylan, acreditam que a construção é uma relíquia da civilização Urartu, da Idade do Ferro, também chamada de Reino de Van, que prosperou na região dos séculos IX a VI aC.

O nível de água do lago flutuou de forma bastante dramática ao longo dos milênios, e os cientistas acreditam que era muito menor no auge da sociedade urartiana do que é hoje, aumentando lentamente ao longo do tempo até cobri-la parcialmente.Os arqueólogos, inclusive, estão estudando outras partes do antigo assentamento, mesmo acima da linha da costa atual.

 

“Muitas civilizações e pessoas se instalaram em torno do Lago Van”, disse Ceylan. “Eles chamavam o lago de ‘mar superior’ e acreditavam que ele tinha muitas coisas misteriosas. Com esta crença em mente, estamos trabalhando para revelar seus ‘segredos’”.

Mistérios de Van

A equipe ainda não conseguiu verificar quão profundamente as paredes do castelo estão enterradas sob o sedimento no lago, e mais trabalho de campo será necessário para aprender mais sobre a estrutura, e as pessoas que viviam dentro dela.

No ano passado, a equipe de pesquisa também descobriu um campo de estalagmites de 4 quilômetros quadrados, que eles chamaram de “chaminés de fadas subaquáticas”, sob o lago. As lápides parecem ser da época dos seljuques, um povo nômade turco, de cerca de 1.000 anos atrás.

No início deste ano, anunciaram ainda a descoberta de um navio russo que deve ter afundado no lago em 1948.

Permanecemos curiosos para saber o que os pesquisadores vão desvendar das vidas e épocas registradas nesse incrível lago.fonte:[via] [ScienceAlert, IFLS]

Hotéis dentro de cavernas na Capadócia criam experiência totalmente nova

A Capadócia, região localizada na área central da Turquia, é conhecida por sua natureza deslumbrante, pelo clima árido, pelos belos passeios de balão e também por suas incríveis formações rochosas, que atraem milhares de turistas todos os anos.

Estas formações são consequência dos vulcões que estiveram em atividade há 2 milhões de anos no local, fato que deixou toda a região coberta por tufo, uma espécie de rocha macia que pode ser facilmente moldada.

Por conta disso, muitas habitações antigas foram escavadas ali, e a maioria delas se transformou em hotéis e pousadas que fazem o maior sucesso entre os hóspedes. Hoje, a Capadócia é a região com o maior número de acomodações em cavernas em todo o mundo.

Abaixo, você confere uma lista com alguns desses encantadores quartos, feitas pelo site My Modern Met. Já dá pra ir sonhando com as próximas férias, sim ou com certeza?!  

Anitya Cave House – Ortahisar

Hezen Cave Hotel – Ortahisar

Museum Hotel – Uchisar

House Hotel Cappadocia – Ortahisar

Via © My Modern Met /fonte:via