Primeiro desenho animado totalmente em Libras é lançado no Youtube

Crianças surdas têm as mesmas necessidades do que as ouvintes. E, entre essas necessidades, está a do entretenimento e da representatividade.

Uma iniciativa simples busca oferecer essa oportunidade aos pequenos que não escutam, ao lançar o primeiro desenho animado totalmente em libras no Youtube. “Min e as Mãozinhas” é uma animação voltada para crianças surdas entre três e seis anos de idade.

A ideia partiu de Paulo Henrique dos Santos, que trabalha com animação há cerca de sete anos. Ele desenvolveu o episódio piloto sem nenhum tipo de patrocínio. Lançado no dia 26 de setembro, o vídeo já conquistou mais de 500 comentários. Muitas das mensagens são agradecimentos escritos por pais e mães de crianças surdas, que se encantaram com a proposta.

Se conseguir verba, Paulo pretende lançar mais 13 episódios para a primeira temporada da produção. Para isso, lançou uma campanha de financiamento através do site Apoia.se, onde podem ser realizadas doações a partir de R$ 10.

Cada capítulo ensina cinco sinais diferentes em libras, que prometem entreter os pequenos que não escutam. Para assistir ao episódio piloto, dá o play no vídeo abaixo – e não esquece de seguir o canal da Min e as Mãozinhas no Youtube.

Fotos: Reprodução Youtube/fonte:via

Anúncios

Revolta da natureza: Foca pistola dá uma ‘polvada’ no rosto de canoísta

Resultado de imagem para Revolta da natureza: Foca pistola dá uma ‘polvada’ no rosto de canoísta

Um homem estava navegando tranquilamente em seu caiaque, quando foi surpreendido por uma foca, que lhe deu uma bofetada pra ninguém botar defeito. Kyle Mulinder tomou um tapa de uma foca. Bizarro, não? Calma, que piora, porque a foca usou um polvo para ‘agredir’ o homem.

O vídeo foi feito na costa de Kaikoura, na Nova Zelândia. Ao lado do amigo Taiyo Masuda, Kyle estava testando a câmera GoPro HERO 7, quando booom, levou um tabefe da foca segurando um polvo.

“Nós estávamos navegando tranquilamente pelo oceano quando essa foca macho gigante apareceu destroçando um polvo”, disse Mulinder ao Yahoo 7 News.

A hipótese mais provável é que os canoístas estavam no lugar errado e na hora errada, pois a foca estava no meio de um embate com o polvo e quando emergiu deu de cara com o caiaque.

“Eu fiquei tipo, cara o que aconteceu? Foi estranho, porque tudo aconteceu muito rápido e eu consegui sentir as partes do polvo na minha cara”. Apesar de ter resistido bravamente, o polvo acabou sendo derrotado.

Fotos: Taiyo Masuda/Reprodução /fonte:via

Vídeo feito por cão com a GoPro do dono permite ver o mundo de outra perspectiva

Que cachorro não adora brincar e correr por aí?

Aposto que os tutores destes animais amariam ser uma mosquinha para ver o mundo através dos olhos dos peludos. E a família de Bonnie definitivamente conseguiu alcançar esse objetivo.

Carmen Michelle é uma das tutoras do bichano e decidiu fazer uma brincadeira: deixar o animal levar sua GoPro para um passeio.

A câmera foi posicionada apontando para o rosto de Bonnie, que deixa transparecer um olhar travesso enquanto corre com o objeto na boca.

Publicado pela primeira vez no Instagram em 2016, o vídeo conquistou a internet depois de ser compartilhado através do Reddit. O título resume bem o que os tutores do animal pensavam no momento que ofereceram a câmera para a brincadeira: essa é a única razão pela qual eles têm uma GoPro.

E tem motivo melhor do que esse?

Fotos: /fonte via Reprodução Instagram

Este cachorrinho se finge de morto toda vez que é tirado do colo do dono

Há quem se esforce bastante para conseguir educar ou ensinar truques para seu cãozinho de estimação. Esse chihuahua parece nem precisar disso: ele mesmo ‘aprendeu’ a fingir de morto para evitar uma condição desconfortável.

E essa situação é simples: o cachorrinho não gosta que Daniel, filho de seu tutor, o pegue no colo. Ele simplesmente paralisa ao ser tocado por Daniel, e volta a agir naturalmente quando é levado de volta até seu humano preferido.

O hilário vídeo mostrando o que acontece já angariou milhões de visualizações desde que foi publicado, em 2014, e voltou a circular com frequência nas redes sociais nas últimas semanas.

Imagens: Reprodução/fonte:via

Tubarão-fantasma que vive em grandes profundidades é registrado em vídeo

 

Ainda há tantas descobertas a serem feitas sobre as criaturas que vivem nas profundezas dos oceanos. Seus canyons subaquáticos cercados por escuridão eterna são o lar de muitas espécies ainda desconhecidas. Mesmo entre as espécies que conhecemos, ainda há muito a ser descoberto sobre seus hábitos e comportamentos.

Uma dessas criaturas é um tubarão que lembra um fantasma, também chamado de quimera. Por ser cartilaginoso, ele é um primo de tubarões e arraias, e faz parte de um grupo antigo de peixes que se separou de seus parentes cartilaginosos há 400 milhões de ano, vivendo isoladamente em profundidades de até 2.600 metros. Apesar de já termos identificado 50 espécies delas, ainda sabemos muito pouco sobre essa espécie.

Agora pesquisadores conseguiram captar pela primeira vez imagens de uma das espécies, a quimera de nariz azul pontudo, a Hydrolagus trolli. A gravação aconteceu por acidente, quando geólogos enviaram uma sonda para investigar as costas da Califórnia e Havaí, a uma distância de 2km dos litorais. Seis indivíduos puderam ser vistos na imagens. Até então, a espécie só havia sido observada na região da Austrália.

Os pesquisadores afirmam que apesar de provavelmente serem Hydrolagus trolli, só será possível confirmar a espécie quando amostras de DNA forem coletadas. Se estudos futuros provarem que esses não são exemplares de H. trolli, é possível que esta seja uma nova espécie.

Com as imagens, os pesquisadores acreditam que existam pelo menos três espécies dos animais vivendo no litoral da Califórnia e duas no litoral do Havaí.

Confira:

 

Veja pintura de 200 anos recuperar cor original com restauração

Qualquer passeio por um museu de arte clássica vai revelar várias telas escuras e amareladas. Enquanto alguns podem pensar que este era o estilo preferido por pintores de alguns séculos atrás, é preciso lembrar que a tinta e verniz sofrem com a ação do tempo, e que a pintura vai ficando de uma cor diferente da original. Por isso, é necessário que as obras mais danificadas sejam restauradas por uma equipe capacitada.

Philip Mould, um apresentador de um programa de TV sobre arte do Reino Unido, registrou esse processo em que o verniz de uma obra de 200 anos é cuidadosamente removido para revelar as cores delicadas que estavam escondidas na camada de baixo.

As obras de arte são cobertas com verniz pelo mesmo motivo que os móveis: para haver uma camada protetora que isola o objeto da poeira, luz do sol, umidade e contato com as mãos humanas. O problema é que esse verniz vai ficando danificado através dos anos.

Para restaurar a obra, o profissional dissolve o verniz antigo e aplica uma nova camada. Os restauradores precisam de muita técnica e talento para não remover a tinta junto com o verniz antigo.

Confira:


fonte:[via][Sploid]

Nunca tente acordar um hipopótamo

Uma leoa curiosa que estava passeando pela savana acabou pagando com sua vida depois de encontrar e incomodar um hipopótamo. O vídeo feito perto da reserva de animais selvagens Maasai Mara, no Quênia mostra que, ao passear pela grama alta da savana, a leoa encontra um hipopótamo dormindo.

 

Provavelmente curiosa sobre o corpo imóvel do grande animal, a leoa cheira a parte traseira do hipopótamo, o que o assusta, fazendo com que ele fique de pé e persiga o felino, erguendo o grande gato com a boca.

“Ela parece estar simplesmente curiosa, cheirando o hipopótamo”, diz Kathleen Alexander, professora da Universidade Virgina Tech, nos EUA, que estudou leões africanos.

Embora possa inicialmente parecer que ele morde a leoa na cabeça, Alexander observa que o felino está mordendo e pendurado no lábio do hipopótamo usando seus dentes e garras.

“Se o hipopótamo realmente tivesse pegado a leoa pela cabeça, é improvável que ela tivesse sobrevivido”, explicou Alexander – na verdade, de acordo com Will Brookes, a pessoa que fez o vídeo, a leoa mais tarde foi encontrada morrendo, sangrando pela boca, provavelmente por causa de lesões internas que sofreu com a interação.

Os hipopótamos têm maxilares incrivelmente poderosos que foram medidos com uma força de mais de 450 kg por polegada quadrada. Muitas vezes vistos submersos em lagos e rios, os hipopótamos podem parecer animais sossegados, mas eles são um dos animais mais agressivos da Terra. Eles podem partir uma canoa pela metade com uma mordida, e matam mais pessoas na África a cada ano do que qualquer doença, com exceção da malária.

 

Eles tendem a ser mais territoriais na água, mas são rápidos em responder às potenciais ameaças na terra também.

Fonte:[via] [National Geographic]