Will Smith e astro da NBA criam fundo de R$ 58 milhões para incluir negros na tecnologia

Para promover a inclusão e investir diretamente pela diversidade racial em um dos setores mais importantes do capitalismo atual, o jogador da NBA Kevin Durant e o ator e rapper Will Smith se juntaram à empresa Andreessen Horowitz, de gestão de investimento no Vale do Silício, a fim de lançarem um grande fundo de investimentos para investidores negros. A ideia é promover a participação negra no concorrido e imenso mercado da tecnologia.

O fundo se chamará Cultura, e será de 15 milhões de dólares, a ser oferecido em paralelo ao fundo de investimentos principal da Andreessen Horowitz, de 1,5 bilhão de dólares. Junto de Durant e Smith está também o empresário Richelieu Dennis, presidente executivo das marcas Sundial e Essence Ventures. “A Andreessen é uma das melhores empresas do mundo em tecnologia. Ter a oportunidade de ser parceiro dela em prol de um ambiente com maior inclusão racial no mundo da tecnologia é algo muito importante”, disse Dennis.

A desigualdade racial no universo tecnológico é confirmada por dados levantados recentemente. Segundo análise, 58% dos investidores nesse tipo de fundo são homens brancos, enquanto somente 3% são negros. Não por acaso até então nenhum dos parceiros da própria Andreessen Horowitz eram negros.

Smith e Durant se juntam a outras celebridades e outros astros da NBA a criarem esse tipo de iniciativa, como Carmelo Anthony e Kobe Bryant, que em 2016 criou um fundo de 100 milhões de dólares, ou o rapper Jay-Z.

© fotos: reprodução/fonte:via

Anúncios