Com 7 anos, youtuber mais bem pago do mundo fatura R$ 84 milhões

Ryan tem apenas sete anos e resolveu se aventurar no universo dos youtubers. O garotinho começou a publicar vídeos de críticas de brinquedos em 2015 e rapidamente se tornou a estrela mais bem paga do YouTube em 2018.

Em apenas um ano, o garoto faturou nada menos que 22 milhões de dólares, cerca de 84 milhões de reais. Repetindo, ele tem só sete anos de idade. O feito desbancou por uma diferença de US$ 500 mil, a liderança ninguém menos que o ator norte-americano Jake Paul. As estimativas foram publicadas pela revista Forbes.

Ryan tem sete anos e ganhou mais do que você em duas vidas

Novos vídeos são publicados quase todos os dias. Segundo Ryan, o segredo do sucesso de ToysReview é a naturalidade. “Eu sou divertido e engraçado”, respondeu. O canal foi criado pelos pais do jovem em 2015 e desde então, os vídeos acumulam perto de 26 bilhões de visualizações. Detalhe, ele é seguido por 17,3 milhões de pessoas.

“Ryan estava assistindo a uma grande quantidade de canais de resenhas de brinquedos. Alguns de seus favoritos são EvanTubeHD e Hulyan Maya, porque costumavam fazer um monte de vídeos sobre Thomas the Tank Engine (um trem de brinquedo), e Ryan era fã de Thomas”, declarou sua mãe ao Tubefilter em 2017.

O poder de persuasão do canal é tão grande, que os brinquedos analisados por Ryan podem acabar em segundos. Em agosto, o Walmart começou a comercializar brinquedos e roupas da marca Ryan’s World e o vídeo publicado no canal teve 14 milhões de visualizações em apenas três meses.

Novas velhas formas de ganhar dinheiro

Apesar da penetração das redes sociais, alguns métodos de ganhar dinheiro são similares aos utilizados historicamente pela indústria. No caso de Ryan não é diferente e os anúncios respondem por grande parte do faturamento.

Inserções comerciais antes de cada novo vídeo respondem por 21 milhões de dólares. Apenas 1 milhão de dólares é gerado pelos posts patrocinados. “Resultado dos poucos acordos que a família dele aceita”, afirma a publicação.

Whindersson Nunes é bem pago, mas ganha muito menos que Ryan

Um dos vídeos mais assistidos foi gravado em 2015. Na estreia do canal, Ryan abriu mais de 100 brinquedos escondidos em ovos-surpresa de plástico. São mais de 800 milhões de visualizações. Ficou curioso? Busque por Top 10 experiências científicas que você pode fazer em casa com as crianças.

O padrão estabelecido por Ryan é tão alto que Whindersson Nunes não chega nem perto. O piauiense tem mais de 25 milhões de inscritos em seu canal no YouTube e de acordo com a revista Forbes, o décimo youtuber mais visto do mundo. Apenas com o canal, ele recebe mais de R$ 80 mil mês. 

Fotos: Reproduçãofonte:via

Jovem de 11 anos faz desafio do YouTube e fica ferido igual aos pilotos de caça

Invariavelmente, a internet acaba se tornando uma ferramenta perigosa. Sobretudo entre os mais jovens, que se aproveitando do descuido ou falta de tempo dos pais, criam brincadeiras com sérias consequências.

Principal celeiro deste tipo de prática, o YouTube viu crescer o número de vídeos sobre o desafio da roda da morte. A febre consiste em usar uma moto para acelerar o brinquedo conhecido como gira-gira.

O jovem Tyler Broome, de 11 anos, acabou sendo vítima da roda da morte e precisou ser internado em um hospital do Reino Unido. A mãe compartilhou fotografias mostrando os graves ferimentos na cabeça e olhos do filho, resultado do ‘desafio estúpido’, como chamou. O menino está internado em estado crítico.

De acordo com os médicos, Tyler sofreu ferimentos comuns aos pilotos de caça. O britânico foi vítima da centrifugação da chamada Força G. Isso acontece quando o corpo humano recebe uma grande carga dos efeitos da gravidade. A ausência de uma máscara de oxigênio é decisiva.

Tyler ficou com a cabeça inchada e os olhos dilatados e cheios de sangue e chegou a desmaiar. O impacto é tão grande, que a pessoa pode sofrer um derrame cerebral. Isso acontece, pois a Força G leva rapidamente o sangue do corpo para o cérebro. Daí os inchaços e marcas no rosto da criança.

“No caso de Tyler, ele desmaiou por causa da força da gravidade. Sua visão está turva e seus olhos vermelhos, cheios de sangue. Os médicos disseram que, se ele não estivesse em forma e saudável, poderia ter sofrido um derrame e morrido”, disse a mãe à BBC.

Tyler segue internado em condição grave, porém estável. A polícia de Nottinghamshire, na Inglaterra, está investigando o caso e os médicos, com consentimento da família, estão escrevendo um artigo para servir de alerta.

Fotos: Dawn Hollingworth/Reprodução /fonte:via