A ETNIA AFRICANA QUE USA AS FACHADAS DE SUAS CASAS COMO TELA PARA PINTURAS COLORIDAS

A África é um continente cheio de curiosidades e costumes interessantes, estampados por todos os lados. Um deles vem do grupo étnico Ndebeles, da África do Sul e Zimbábue, que tem o costume de pintar, ou melhor, estampar suas casas com muitas cores e formas marcantes.

Pouco se sabe sobre as casas, mas aparentemente tiveram origem na tribo nguni, composta por quase dois terços da população negra da África do Sul. Após uma troca e mistura de culturas, as casas passaram a ser pintadas como resultado destas relações. Acredita-se que após uma terrível derrota numa guerra contra colonos de língua holandesa, chamados de Boers, pouco antes do início do século XX, o povo oprimido passou então a utilizar as pinturas como simbologia de identificação entre eles, comunicando-se secretamente uns com os outros através da arte.

O costume da padronagem nas fachadas não foi identificado pelos inimigos, sendo interpretados apenas como algo decorativo, e assim deu-se continuidade ao que marcou uma época de desentendimentos e conflitos. A resistência foi então marcada por estes murais coloridos e de estilo único, sempre pintados por mulheres, tornando-se uma tradição passada de geração em geração pelas matriarcas da família. Sendo assim, o visual da casa indica que ali vive uma boa esposa e mãe, responsável pela pintura das portas exteriores, paredes frontais, laterais e interiores também.

Antes da década de 1940, utilizavam apenas pigmentos naturais, pintados às vezes com os dedos nas paredes de barro, que eram posteriormente enxurrados pelas chuvas de verão. Após o período, introduziram então os pigmentos acrílicos e os desenhos têm evoluído cada vez mais, até por conta da influência externa. No entanto, ainda é possível encontrar as pinturas mais tradicionais em áreas remotas, como na província de Nebo, com as cores predominantes desde seu surgimento: fortes linhas pretas, marrom, vermelho, vermelho escuro, amarelo-ouro, verde, azul e, ocasionalmente, o rosa. Outras aldeias Ndebele para se visitar são Mapoch e Mpumalanga.

Dá uma olhada nas fotos:

Ndebeles-15

Ndebeles-16

Ndebeles-13

Ndebeles-12

Ndebeles-11

Ndebeles-10

Ndebeles-9

Ndebeles-7

Ndebeles-6

Ndebeles5

Ndebeles-3

Ndebeles3

Ndebeles2

Ndebeles-0

Ndebeles-20

https://i1.wp.com/lh3.ggpht.com/-gHRpwdByQQo/VA_2Mlt196I/AAAAAAAA7JM/gBYjsTnIK3Y/ndebele-house-painting-13%25255B2%25255D.jpg

https://i0.wp.com/www.iwebstreet.com/wp-content/uploads/2014/09/924.jpg

https://i2.wp.com/i575.photobucket.com/albums/ss193/georgiaperry/Screenshot2011-07-01at51249PM.png

Fotos: Wikimedia, Habitatio000, African America, LILY FR, Skyscrapercity, Craft and Art World, Pixel Chrome, Study Blue, Nick Pellegrino, Valerie Hukalo, ClaudeVoyage

Mais leituras sobre povos africanos você encontra na barra lateral direita 😀