A intrigante histĂłria do fĂ­sico da NASA que largou tudo para se dedicar ao origami

Muita gente se impressiona ao saber que Robert Lang largou uma carreira na NASA para trabalhar fazendo origamis. PorĂ©m, muito mais intrigante do que essa mudança de vida Ă© a maneira como ele cria as mais diversas formas apenas usando papel dobrado – e mostra que o origami pode ser uma verdadeira ciĂȘncia.

De acordo com um vĂ­deo criado pelo canal do Youtube Great Big Story, Lang explica como o origami pode servir para que possamos entender muitas coisas. À medida que percebemos os padrĂ”es pelos quais o papel se dobra e desdobra, podemos replicar estes padrĂ”es em diversos outros objetos, criando desde foguetes a airbags.

Foi apenas em 2001 que o fĂ­sico teve coragem de largar seu emprego na NASA para se dedicar inteiramente Ă  sua maior paixĂŁo: os origamis. Lang utilizou todo seu conhecimento em matemĂĄtica para criar desenhos feitos com a arte de dobrar papel, estudando todas as possibilidades de dobras possĂ­veis. Graças a isso, ele criou uma sĂ©rie de obras de arte em origami Ășnicas, que incluem reproduçÔes de estruturas de animais extremamente complexas.

origami11

Criando estes designs hå mais de quarenta anos, o artista se tornou conhecido como um dos principais ícones na confecção de origamis, tendo mais de 500 desenhos catalogados. Alguns de seus designs podem chegar a incluir um processo de até mil dobraduras, mas o resultado é incrível!

Chega mais para ver:

origami1

origami2

origami3

origami4

origami5

origami6

origami7

origami8

origami9

origami10

Todas as fotos © Robert Lang

Esse galo gigante que viralizou na internet Ă© mesmo real

Imagens do que parecia ser uma galinha absurdamente grande se tornaram virais na rede social Twitter nos Ășltimos dias.

O vídeo bizarro levantou exclamaçÔes de descrença e temor, como era de se esperar, enquanto os telespectadores observavam a ave gigante descer os degraus de seu poleiro.

Mas e aĂ­? Uma coisa dessas Ă© possĂ­vel, mesmo?

O vĂ­deo

Compartilhado pelo usuårio @LifesBook_Ceo no dia 19 de março, o tweet não incluía nenhuma informação de identificação sobre o animal ou sua localização.

VĂĄrios comentĂĄrios, no entanto, sugeriram que a galinha era provavelmente uma da raça Brahma, um tipo grande de galinha domĂ©stica (Gallus gallus domesticus) – ou seja, nĂŁo Ă© uma espĂ©cie separada.

 

Embora não seja claro a partir do vídeo exatamente quão grande o bicho seja, parece ter pernas muito mais longas e um corpo mais esticado do que a galinha média.

Os machos da raça Brahma jå foram documentados pesando até 8 quilogramas, embora a galinha Brahma média esteja mais perto de 5 kg.

HistĂłria

Os galos e galinhas Brahma foram desenvolvidos nos Estados Unidos, criados principalmente a partir de animais grandes que se originaram na China, e foram descritos como uma raça oficial pela American Poultry Association American Standard of Perfection em 1874.HĂĄ trĂȘs variedades de cor – claro, escuro e lustre. A ave do vĂ­deo parece ser um Brahma claro: na maior parte branco, com penas escuras nas pontas de suas asas e cauda e na parte mais baixa de seu pescoço.

As galinhas Brahma sĂŁo frequentemente referidas como “O Rei de Todas as Aves” e sĂŁo famosas por sua resistĂȘncia em climas frios, sua produção de ovos grandes e suas grandes quantidades de carne. [LiveScience]

Casal americano adota quatro irmĂŁos de Pernambuco para que eles nĂŁo se separem

HĂĄ trĂȘs anos, Brandon e Jennifer Pratt decidiram aumentar a famĂ­lia. O casal vive em Iowa, nos Estados Unidos, e optou pela adoção. O primeiro passo foi ir atrĂĄs das informaçÔes sobre o processo, que aqui no Brasil Ă© bastante demorado, podendo chegar a anos de espera.

Por estarem familiarizados com a cultura do Brasil, jĂĄ que a irmĂŁ de Jennifer se casou com um brasileiro, eles decidiram entrar com o pedido aqui mesmo no paĂ­s. E, de cara, jĂĄ decidiram que dariam preferĂȘncia a adoção de irmĂŁos, jĂĄ que gostariam de ter mais de um filho. “NĂłs optamos por adotar irmĂŁos, pois sabĂ­amos da dificuldade do processo de adoção e querĂ­amos passar por tudo isso de uma sĂł vez”, explicou Brandon ao site Achei USA.

Brandon e Jennifer contrataram uma agĂȘncia de confiança para ajudĂĄ-los no processo, que durou cerca de dois anos e meio. Durante este tempo, procuraram por uma famĂ­lia de irmĂŁos atĂ© encontrarem Leandro, Cristiano, Enzo e William, que tem entre 2 e 6 anos.

casal-americano-adota-pernabucanos1

Os irmĂŁos estavam vivendo em um orfanato em Recife, Pernambuco, pois a mĂŁe das crianças perdeu a guarda por negligĂȘncia. ApĂłs um perĂ­odo de adaptação obrigatĂłrio de 30 dias, a famĂ­lia se mudou para os Estados Unidos em 22 de dezembro do ano passado.

Brandon conta que, apesar de chegarem lĂĄ sem falar inglĂȘs, os meninos tiveram uma boa adaptação. Hoje, poucos meses depois da adoção, jĂĄ estĂŁo integrados com a nova rotina na escola e em casa, alĂ©m de jĂĄ terem progredido rapidamente no inglĂȘs.

Brandon-e-Jennifer-Pratt-696x532

“Estamos sempre atentos para oferecer aos meninos a maior quantidade de experiĂȘncias possĂ­veis. NĂłs vimos um grande progresso no idioma logo que chegamos aos EUA. Eles sĂŁo meninos fĂĄceis de lidar e a adaptação estĂĄ sendo bem mais fĂĄcil do que imaginĂĄvamos”, finalizou.

casal-americano-adota-pernabucanosd

Imagens © Reprodução Facebook

Artista cria cenas surreais em pontos turĂ­sticos de Porto Alegre

JĂĄ reparou como algumas vezes nĂłs passamos tanto pelo mesmo lugar que nos esquecemos de olhar para ele? Foi isso que levou o artista visual Israel Severo a ressignificar espaços pĂșblicos de Porto Alegre, sua cidade natal, usando-os para criar cenas surreais.

Ao todo, foram sete pontos turĂ­sticos que ganharam uma nova cara. Cada cenĂĄrio envolve fotografias, manipulação digital e tambĂ©m um toque de ilustração. O resultado sĂŁo cenas malucas, em que o Super Mario dĂĄ seus pulos em meio ao Monumento ao ExpedicionĂĄrio, no Parque Farroupilha (a “Redenção”); ou um cenĂĄrio mĂĄgico com peixes multicoloridos surge na hora de ver o pĂŽr-do-sol no GuaĂ­ba.

poa1

poa2

Todas as cenas foram clicadas pelo fotĂłgrafo Gerson Turelly e a concepção, bem como o processo de manipulação digital das imagens foram feitos por Israel. O projeto ganhou o nome de “Olha de Novo” e pretende “criar uma conexão lúdica com a bagagem de memórias de cada indivíduo em relação aos espaços e pontos turĂ­sticos de sua cidade“.

poa3

poa7

poa6

poa5

poa4

No site do artista, é possível acompanhar detalhes sobre como cada imagem foi criada, além de ver mais informaçÔes sobre o projeto, como o vídeo abaixo, que mostra o processo de composição de uma de suas criaçÔes.

Lindas fotografias da GalĂĄxia de AndrĂŽmeda vista de uma pequena cidade suíça

O fotógrafo Sandro Casutt mora num vilarejo remoto na Suíça, com visÔes impressionantes da Galåxia de Andromeda. E a vila de Vals, com 990 habitantes, é uma localização privilegiada para enxergar a galåxia mais próxima da Via Låctea. Assim, Casutt e seu irmão, Markus, começaram hå dois anos o projeto Cosmic Art Photography, para dividir com o mundo seu amor pelo universo.

Dono de um estĂșdio de tatuagem, Cassut passa noites a procura do registro perfeito do cĂ©u. O resultado sĂŁo imagens captadas em diferentes estaçÔes, com visĂ”es de tirar o fĂŽlego da GalĂĄxia de Andromeda. Ela é a maior de um aglomerado de 54 galĂĄxias, conhecidas como o Grupo Local. TĂȘm 220.000 anos-luz de extensĂŁo e deverĂĄ entrar em colisĂŁo com a Via LĂĄctea em 4,5 bilhĂ”es de anos. As imagens vĂŁo te deixar boquiaberto. Veja sĂł:

F1

F2

F3

F4

F6

F7

F8

F9

F10

F11

F12

Fotos: reprodução

Sete imagens impressionantes mostram o impacto de 100 anos de aquecimento global nas geleiras do Ărtico

O fotojornalista sueco Christian Aslund, que trabalha para o Greenpeace, reuniu uma sĂ©rie de fotografias das geleiras do Ártico feitas por ele em 2002 com outras tiradas no inĂ­cio dos anos 1900, cedidas pelo Instituto Polar NorueguĂȘs.

As diferenças entre uma e outra imagem são inacreditåveis, e chocam pela degradação sofrida pelas geleiras ao longo dos anos. A ideia de Christian é promover a #MyClimateAction, uma campanha da National Geographic que visa encorajar a discussão sobre as mudanças climåticas, além de servir como protesto contra as companhias de petróleo que exploram a região.

Confira as imagens impressionantes:

climate-change-pictures-arctic-greenpeace-christian-slund-2-58c7c801ca381__880

climate-change-pictures-arctic-greenpeace-christian-slund-1-58c7c7ff29008__880

climate-change-pictures-arctic-greenpeace-christian-slund-6-58c7c81030869__880

climate-change-pictures-arctic-greenpeace-christian-slund-5-58c7c80b6e9e6__880

climate-change-pictures-arctic-greenpeace-christian-slund-7-58c7c812efbd0__880

climate-change-pictures-arctic-greenpeace-christian-slund-4-58c7c80756207__880

climate-change-pictures-arctic-greenpeace-christian-slund-3-58c7c8044bf30__880
Imagens © Christian Aslund/Instituto Polar NorueguĂȘs

BebĂȘ de um ano e cachorro protagonizam ensaio surrealmente fofo na pele de ‘A Bela e a Fera’

Talvez nenhum lançamento do cinema no ano de 2017 consiga alcançar a imensa euforia de ‘A Bela e a Fera’. A recriação da clássica animação de 1991 acaba de voltar às telas com atores de carne e osso. No elenco do filme aparecem nomes como Emma Watson, Dan Stevens, Ewan McGregor, Ian McKellen, Emma Thompson, Josh Gad e Stanley Tucci.

Mas enquanto nas telonas adultos e crianças estĂŁo encantados com a histĂłria de conto de fadas, bem mais perto do mundo real, uma dupla de Sorocaba (SP) estĂĄ dando uma completa overdose de fofurice na internet. Um ensaio fotogrĂĄfico inspirado na obra da Disney teve como protagonistas Rafaella Caroline Ferreira, uma bebĂȘ de um ano e trĂȘs meses, e o cĂŁo Thor, uma mistura de akita com pastor alemĂŁo.

bela-fera (1)

Usando roupas baseadas nas usadas pelos personagens principais da histĂłria, os dois posaram para as lentes da fotĂłgrafa Vivian Rodrigues.

bela-fera (2)

Apesar do tamanho, Thor Ă© dĂłcil e brincalhĂŁo e pertence a um casal de amigos dos pais da pequena. No entanto os dois parecem velhos amigos e o resultado do ensaio foi tĂŁo positivo, que as famĂ­lias planejam reunir a dupla novamente para outras fotos.

bela-fera (9)

bela-fera (8)

bela-fera (7)

bela-fera (6)

bela-fera (4)

bela-fera (3)

Todas as fotos © Viviane Rodrigues

Hotel em Santa Catarina oferece vista deslumbrante para Canyon Itaimbezinho

canyon (2)

As vezes uma boa viagem nem requer um destino elaborado ou muito distante da cidade onde vivemos. Em muitas situaçÔes um belo refĂșgio que nos permita relaxar e estar em meio Ă  natureza Ă© mais do que suficiente para aproveitar a vida ao mĂĄximo. E o que Ă© melhor do que isso e um quarto aconchegante de hotel localizado em um lugar maravilhoso?

img_1155.jpg.1920x807_default

Em Santa Catarina, mais precisamente entre as cidades de Cambarå do Sul e Praia Grande, no Parque Nacional dos Aparados da Serra, estå localizado o Canyon Itaimbezinho, uma formação rochosa que existe a pelo menos 130 milhÔes de anos. Bem pertinho dali, a apenas 12 km, estå a pousada Morada dos Canyons.

dsc-0034-21.jpg.1360x678_default

Com chalĂ©s confortĂĄveis, os hĂłspedes tĂȘm uma visĂŁo privilegiada dos canyons e atĂ© mesmo do litoral, jĂĄ que a propriedade estĂĄ localizada a 650 metros de altitude.

Entres os dez chalés disponíveis, dois deles possuem mirantes envidraçados, banheiras de hidromassagem e uma vista de tirar o fÎlego para os canyons e a Serra do Faxinal.

Confira mais fotos:

canyon (1)

canyon (2)

canyon (3)

canyon (4)

canyon (6)

canyon (7)

canyon (8)

canyon (9)

canyon (10)

canyon (11)

canyon (12)

canyon (13)

canyon (14)

canyon (15)

canyon (16)

canyon (17)

canyon (18)

canyon (19)

canyon (20)

* Fotos: Divulgação

FotĂłgrafo canadense mostra como o inverno pode ser incrĂ­vel

Quem vive em lugares mais frios sabe bem como reclamar quando o tempo esfria de vez. O inverno pode atĂ© ser uma estação menos confortĂĄvel do que as outras, mas certamente nĂŁo perde nada quando o quesito Ă© beleza. É o que o fotĂłgrafo Stevin Tuchiwsky pretende mostrar com suas fotografias do inverno canadense.

Ele vive em Calgary, onde as temperaturas chegam a -30 ÂșC durante o inverno, o que faz com que o fotĂłgrafo conheça bem as paisagens geladas do paĂ­s. “HĂĄ tantas atividades para se fazer no inverno quanto no verĂŁo. Esqui, snowboarding, caminhadas, usar raquetes de neve, andar em motos de neve, trenĂłs puxados por cĂŁes, fazer pesca no gelo“, lembra ele.

O trabalho de Stevin é uma mostra de todo o potencial da estação mais fria do ano e nos brinda com montanhas cobertas de neve e muitos lagos congelantes. Vem ver como o clima frio também pode ser lindo:

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2015/12/canada1.jpg

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2015/12/canada2.jpg

https://i2.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2015/12/canada3.png

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2015/12/canada4.jpg

https://i2.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2015/12/canada5.jpg

https://i2.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2015/12/canada6.jpg

https://i2.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2015/12/canada7.jpg

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2015/12/canada8.jpg

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2015/12/canada10.jpg

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2015/12/canada12.jpg

https://i0.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2015/12/canada13.jpg

https://i1.wp.com/nomadesdigitais.com/wp-content/uploads/2015/12/canada15.jpg

Todas as fotos © Stevin Tuchiwsky

5 personalidades inspiradoras que vocĂȘ nĂŁo imaginava que tinhamterror de falar em pĂșblico

Quando vocĂȘ vĂȘ alguĂ©m esbanjando disposição em um discurso, nunca imagina que aquela pessoa pode jĂĄ ter tido pavor de falar em pĂșblico. PorĂ©m, esse medo Ă© mais comum do que costumamos imaginar e muitas personalidades inspiradoras jĂĄ sofreram com ele.

1. Mahatma Gandhi

Conhecido por sua sabedoria e por se tornar líder de uma revolução, Gandhi sofria de ataques de pùnico frequentes. Durante um discurso realizado em Londres, ele não conseguiu prosseguir com sua fala e precisou passar o discurso que havia preparado para que outra pessoa lesse.

publico

Foto via

2. Abraham Lincoln

Um dos presidentes mais conhecidos dos Estados Unidos, Abraham Lincoln tambĂ©m nĂŁo era afeito Ă  arte de falar em pĂșblico. Uma carta nunca publicada escrita por ele revela sua ansiedade diante de discursos pĂșblicos e mostra que o polĂ­tico chegou a recusar oportunidades importantes antes de se tornar presidente para evitar palestrar diante de multidĂ”es.

publico2

Foto: RachelBostwick

3. Warren Buffett

Depois de passar grande parte dos estudos evitando situaçÔes que o fariam falar em pĂșblico, Warren Buffet se inscreveu em um curso com foco em oratĂłria para superar o medo. Deu certo. A atitude influenciou sua carreira e hoje ele pode se gabar de ser uma das pessoas mais ricas do mundo, com um patrimĂŽnio estimado em mais de US$ 65 bilhĂ”es.

publico3

Foto: Fortune Live Media

4. Thomas Jefferson

Outro presidente dos Estados Unidos que morria de medo de falar em pĂșblico. Ele chegou a receber o diagnĂłstico de fobia social. Durante seus oito anos Ă  frente da presidĂȘncia americana, Thomas Jefferson deu apenas dois discursos e aqueles que estavam presentes relataram que sua voz era tĂŁo baixa que quase nĂŁo se podia ouvi-lo.

publico4

Foto via

5. Rowan Atkinson

Lembra do engraçado personagem de Mr. Bean, um britĂąnico esquisitĂŁo que sĂł faz coisas erradas? Pois parte dele foi baseada na prĂłpria personalidade do ator que o interpreta (Rowan Atkinson) e de seu medo de falar em pĂșblico. Rowan era gago quando criança e tinha problemas para pronunciar a letra B. Ao se tornar comediante, ele usou isso a seu favor para criar o personagem, transformando a vergonha em um atrativo cĂŽmico.

publico5

Foto via