Medo: 15 imagens bizarras e inexplicáveis da Deep Web

destaque

Medo: 15 imagens bizarras e inexplicáveis da Deep Web

Veja algumas das fotos tão grotescas e aterrorizantes já postadas no submundo da rede:

 

Se você é uma pessoa frequente na internet, já deve ter visto por aí algumas “pérolas” da Deep Web. Esse, que seria o submundo da rede, além de ser uma excelente fonte de informações guarda também as mais estranhas bizarrices possíveis como as fotos que você vai ver hoje. Se elas são reais ou editadas, nós não sabemos dizer. (Confira também 10 registros assustadores que vão te fazer acreditar em fantasmas)

O fato, no entanto, é que todos esses registros são bizarros demais para pensar muito sobre eles. É impossível, por exemplo, tentar imaginar os motivos que levaram essas pessoas a fazerem fotos tão grotescas e assustadoras como as 15 que você confere abaixo:

123456789101112131415

Anúncios

San Jose Firefighters Battle 2 Simultaneous Friday-Night Blazes

SÓ para RICOS

Suposta rede social para ricos cobra R$ 21 mil de entrada. Enquanto o Facebook tem a proposta de ser “gratuito para sempre”, a suposta rede social Netropolitan seria justamente o contrário. Ela exigiria de seus usuários um pagamento de US$ 9.000 (cerca de R$ 21 mil) para acessarem o site e depois mais US$ 3.000 (cerca de R$ 7.000) por ano para permanecerem.

Foto: Suposta rede social para ricos cobra R$ 21 mil de entrada. Enquanto o Facebook tem a proposta de ser "gratuito para sempre", a suposta rede social Netropolitan seria justamente o contrário. Ela exigiria de seus usuários um pagamento de US$ 9.000 (cerca de R$ 21 mil) para acessarem o site e depois mais US$ 3.000 (cerca de R$ 7.000) por ano para permanecerem.

#RDG | Rodrigo Olliveira
Estagiário - Fatos Desconhecidos

”Levitação magnética”

”Levitação magnética”. O experimento foi realizado diante de um público selecionado e também perante a imprensa na prefeitura da província de Yamanashi (Japão). Sobre um trilho com 42,8 quilômetros de extensão, o trem atingiu a velocidade máxima de 500 km/h.

O futuro da mobilidade urbana é pauta constantemente abordada por empresas dedicadas ao desenvolvimento de soluções em transporte público. Em uma das possíveis soluções às ruas cada vez mais lotadas por veículos, figuram os trens de alta velocidade por levitação magnética (carros estes que adotam o sistema conhecido por maglev).

Fato é que, nessa segunda-feira (22), a Central Japan Railway (JR Tokai) conduziu o primeiro teste de seu novo trem maglev. O experimento foi realizado diante de um público selecionado e também perante a imprensa na prefeitura da província de Yamanashi (Japão). Sobre um trilho com 42,8 quilômetros de extensão, o trem atingiu a velocidade máxima de 500 km/h.

As linhas magnéticas que servem como base ao carro funcionam às custas do mecanismo denominado “L-Zero” – este sistema primeiramente impulsiona o veículo à velocidade de 160 km/h; uma vez alcançado tal limite, o trem começa a acelerar pelos trilhos e atinge, lentamente, a velocidade de 500 km/h. Vale lembrar que o metrô mais rápido existente até então no Japão não passava dos 320 km/h.

Conforme informa a própria JR Tokai, mais demonstrações públicas poderão ser realizadas ainda neste ano, em novembro. O trem que vai percorrer o trajeto entre Tóquio e Nagoia deverá ficar pronto em 2027. Ao longo da rota de 286 quilômetros, quatro estações entre Shinagawa e Nagoya serão construídas – cada parada do metrô será edificada a 40 metros sob o solo.

Foto: ''Levitação magnética''. O experimento foi realizado diante de um público selecionado e também perante a imprensa na prefeitura da província de Yamanashi (Japão). Sobre um trilho com 42,8 quilômetros de extensão, o trem atingiu a velocidade máxima de 500 km/h.

#RDG | Rodrigo Olliveira
Estagiário - Fatos Desconhecidos