GALERIA: ESPECIAL CARNEIROS

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/b/ba/Steinbock_ibex_2.JPG

https://i1.wp.com/colunas.revistaepoca.globo.com/viajologia/files/2009/01/57-deds-348-web55.jpg

https://i1.wp.com/www.mundogump.com.br/wp-content/uploads/massupload/956033four_horn_edit.jpg

https://vivimetaliun.files.wordpress.com/2015/11/4cef0-argali.jpg

https://i0.wp.com/www.vortexmag.net/wp-content/uploads/2015/04/muflon1_small_by_okigraphics-d6r5i21-1.jpg

https://i0.wp.com/cabeceirasdebasto.pt/files/31/316.jpg

https://i0.wp.com/stefanstefanov.35photo.ru/photos/20121116/437438.jpg

https://i1.wp.com/www.safaribok.se/bilder/upload/6/manadens_djur/kudu5.jpg

https://vivimetaliun.files.wordpress.com/2015/11/483c0-desert_bighorn_barna_cropped.jpg

https://vivimetaliun.files.wordpress.com/2015/11/f54e6-digitalizar0001.jpg

https://i0.wp.com/globomidia.com.br/sites/globomidia.com.br/files/cabra-chifres.jpg

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/9/99/Cabra_mont%C3%A9s_2.jpg

https://i2.wp.com/wallpaper.ultradownloads.com.br/71251_Papel-de-Parede-Carneiro_1440x900.jpg

https://i2.wp.com/www.gadoo.com.br/wp-content/uploads/2014/10/7729.jpg

https://i1.wp.com/trespassosnews.com.br/media/k2/items/cache/811ebeb995a22870e562dc4cc35a49b1_XL.jpg

https://i2.wp.com/static01.nyt.com/images/2014/01/07/science/07SHEE/07SHEE-blog427.jpg

https://i2.wp.com/www.mundogump.com.br/wp-content/uploads/massupload/9560331280446868R1ycY2H.jpg

https://i2.wp.com/i1.r7.com/data/files/2C95/948F/34A8/B6C7/0134/A8BF/F3AD/4634/1-g-20120104.jpg

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/b/b0/Gorges_du_Verdon_Goat-Rove-black_0253.jpg

https://i0.wp.com/animais.culturamix.com/blog/wp-content/gallery/cabrito-montes2/cabrito-montes-4.jpg

https://i1.wp.com/granadablogs.com/gr-arquitectos/files/2014/02/43.jpg

CARNEIROS DO DESERTO E  DAS MONTANHAS ROCHOSAS e De DALL Carneiro das neves de Yakutia,Carneiro das neves de Putorana, bode selvagem,Carneiro das neves de Okhotsk,Carneiro das neves de Kamchatka,Carneiro de Stone,Carneiro de Sierra Nevada.

Casa minimalista onde cabem até 8 pessoas é perfeita para umas férias entre amigos

Viajar ou ficar em casa? Que tal os dois, de uma vez só? A residência móvel ESCAPE Traveler XL, desenvolvida pela empresa de design e arquitetura ESCAPE Traveler, permite que até oito pessoas possam curtir a liberdade da estrada e o conforto do lar no mesmo ambiente.

A moradia compacta mede 319 pés quadrados; seu exterior é revestido em tapume e cedro e toda acentuada em Aço Corten. Os quartos contam com um loft superior e um loft opcional, além de uma cama queen-size no primeiro piso. Cozinha completa, sala de estar com lareira e TV e banheiro compõe o restante da casa móvel.

casa1

O proprietário pode optar por instalações de sistemas eco-friendly, como abastecimento com água da chuva, banheiro de compostagem e energia solar. O valor inicial da ESCAPE Traveler XL é de 72.800 dólares. Conheça outros projetos que mais parecem sonhos no site da ESCAPE Traveler.

casa2

casa3

casa4

casa5

casa6

casa7

casa8

casa9

casa10

casa11

Todas as fotos © Werner PR

Mundo Animal: Coruja-das-neves

https://vivimetaliun.files.wordpress.com/2015/11/c1bed-snowy-owl.jpg

A coruja-das-neves é uma grande espécie de coruja da família Strigidae. Na América do Norte é conhecida também como coruja-do-ártico, coruja-branca-grande e coruja-das-neves-islandesa. Essa ave branca de bico preto é facilmente reconhecida. Ela tem entre 52-71 cm de comprimento, com 1,25-1,50 m de envergadura, podendo pesar entre 1,6 a 3 kg. É uma das maiores espécies de coruja e, na América do Norte, é uma das espécies mais pesadas. O macho adulto é praticamente branco puro, mas as fêmeas e os jovens têm manchas escuras. Sua densa plumagem, pernas emplumadas, fortes garras e sua coloração branca tornam a coruja-das-neves bem adaptada para a vida no norte do Círculo Ártico.

A coruja-das-neves normalmente é encontrada na região circumpolar norte, onde costuma viver no verão. No entanto, é uma ave nômade, migrando para outras regiões quando há escassez de suas presas. Essa espécie de coruja geralmente é monogâmica, e os casais muitas vezes vivem juntos por toda a vida. A reprodução ocorre em Maio, e a fêmea faz seu ninho no chão, normalmente um buraco raso em um montículo de terra com boa visibilidade e fácil acesso aos locais de caça. A fêmea coloca de 5 a 14 ovos que são incubados por cerca de 4-5 semanas. Os filhotes nascem totalmente brancos e são cuidados pelo macho e pela fêmea. Os pais defendem agressivamente o ninho e os filhotes contra predadores.

https://i0.wp.com/wallpaper.ultradownloads.com.br/278334_Papel-de-Parede-Coruja-das-Neves-na-Natureza_1600x900.jpg

A coruja-das-neves caça principalmente durante o dia, localizando a presa com a sua excelente visão e pelo som, e caça em quaisquer condições atmosféricas. A presa pode ser capturada do chão, da água ou durante o voo. Sua dieta é variada e inclui roedores e outros mamíferos com tamanho até de uma lebre, aves até o tamanho de um ganso, e ocasionalmente pode se alimentar de peixes, anfíbios, insetos, crustáceos e até mesmo de carniça. No entanto, sua principal presa, quando há disponibilidade, é o lemingue.

A coruja-das-neves pode viver 10 anos ou mais na natureza ou pelo menos 28 anos em cativeiro.

A coruja-das-neves habita a tundra aberta, das proximidades da linha das árvores até a borda dos mares polares, assim como campos costeiros, planícies de sal e pradarias de água doce. No inverno, essa espécie também ocorre em pântanos, dunas, campos, margens de lagos e praias, e às vezes em áreas habitadas. A coruja-das-neves tem uma distribuição circumpolar em torno do círculo Ártico, incluindo Canadá e Alasca, Escandinávia, Groenlândia, Islândia e Rússia, e, ocasionalmente no norte da Grã-Bretanha (Ilhas Shetland). Embora alguns espécimes permaneçam na área de reprodução durante todo o ano se as condições são boas, outros invernam mais para o sul, nos Estados Unidos, região norte e central da Europa, Rússia, China e Japão.

Todas as fotos:google