O incomum sapo-de-musgo (Theloderma corticale)

sapo musgo Theloderma corticale

Sapo-de-musgo do Vietnã (Theloderma corticale) – Por viver em ambiente que tropical e úmido, este pequeno sapo desenvolveu uma fabulosa camuflagem em sua pele que lhe permite esconder-se quase totalmente de predadores e misturar-se com o ambiente de musgo circundante. Quando ameaçado, ele se enrola em uma bola e se finge de morto.

Não é uma peculiaridade apenas desta espécie, mas dos sapos em geral: eles não têm palato duro no céu da boca. Em vez de empurrar comida para o topo da sua boca para engolir eles o fazem puxando os olhos para dentro do céu de sua boca para ajudar a força de comida goela abaixo. 

sapo musgo Theloderma corticale

sapo musgo Theloderma corticale

sapo musgo Theloderma corticale

Anúncios

Conheça o Scout, o hilário cão equilibrista

Como todas as pessoas que têm cão sabem, nem sempre é fácil treiná-los para fazer o que você deseja. Se já é complicado fazer um cachorro urinar sempre no mesmo lugar, imagine fazê-lo equilibrar comida na cabeça sem que ela seja imediatamente devorada.Por essas e outras, Jen Gillen, uma mulher de paciência, e seu cachorro Scout, merecem muita admiração.

Scout poderia roubar o lugar de qualquer poodle de circo com suas habilidades de equilíbrio. Em seu Tumblr, Gillen publica fotos do cãozinho equilibrando uma variedade coisas na cabeça, como um laptop, um balde de tinta ou até mesmo um vaso. Mais impressionante é sua força de vontade e bom treinamento, ao ponto de conseguir manter uma fatia de pizza e uma pirâmide de hambúrgueres na cabeça, sem distração.Pior: Scout não pode comer qualquer um dos alimentos mostrados nas fotos, a menos, é claro, a ração ou osso que ele recebe por realizar seus truques.

Nós amamos Scout. Ele é incrível.

stuff-on-scouts-head-1

stuff-on-scouts-head-2

stuff-on-scouts-head-3

stuff-on-scouts-head-4

stuff-on-scouts-head-5

stuff-on-scouts-head-7

stuff-on-scouts-head-8

stuff-on-scouts-head-9

stuff-on-scouts-head-10

stuff-on-scouts-head-12

stuff-on-scouts-head-13

stuff-on-scouts-head-14

stuff-on-scouts-head-15

stuff-on-scouts-head-16

stuff-on-scouts-head-17

stuff-on-scouts-head-18

stuff-on-scouts-head-19

stuff-on-scouts-head-20

stuff-on-scouts-head-21

stuff-on-scouts-head-22

stuff-on-scouts-head-24

stuff-on-scouts-head-25

stuff-on-scouts-head-26

stuff-on-scouts-head-27

stuff-on-scouts-head-28

stuff-on-scouts-head-29

stuff-on-scouts-head-30

stuff-on-scouts-head-31

stuff-on-scouts-head-32

stuff-on-scouts-head-33

stuff-on-scouts-head-34

stuff-on-scouts-head-36

stuff-on-scouts-head-38

BOM ACHO QUE EU E ELE NÃO CURTIMOS  ESSE TIPO DE BRINCADEIRA

A incrível e mortífera lagosta boxeadora

Foto de James van den Broek

Odontodactylus scyllarus, conhecida como lagosta-boxeadora, tem 16 cones sensíveis a cor em contraste com apenas 3 dos humanos e 2 dos cães. São os olhos mais complexos do mundo animal. Tente imaginar o que ela consegue enxergar além dos humanos.

Os apêndices em frente ao seu corpo atingem 1.500 Newtons de força e atingem o alvo como uma bala calibre .22. Se um humano fosse capaz de atingir 1/10 disso poderia atirar uma bola em órbita da Terra. A força é tanta que a água ao redor ferve e as bolhas emitem uma onda de choque e mesmo que o animal erre o alvo ainda pode matar sua presa. Este poderoso soco quebra as duras cascas de moluscos e a carapaça de caranguejos. A pancada também faz a água soltar pequenas “explosões” de luz conhecida como sonoluminescência. VÍDEO NO COMENTÁRIO

Top 20 novas espécies descobertas em 2013

O ano que passou foi cheio de novidades para a ciência. Além de descobertas tecnológicas, também encontramos novas espécies – dentre elas um tubarão que anda, um caracol com concha semitransparente, um crustáceo venenoso, um esquilo voador e um vírus gigante. E o Brasil passou longe de ser coadjuvante: nosso top 20 traz vários bichos descobertos em 2013 em terras tupiniquins.

1. Hemiscyllium halmahera, o tubarão que “anda” da Indonésia

1
O tuberão Hemiscyllium halmahera pertence à família Hemiscylliidae. Ele chegou até a nossa lista porque, ao invés de nadar, estes tubarões “andam” (vídeo) contorcendo seus corpos e o empurrando com a sua barbatanas peitorais e pélvicas.

2. Tapirus kabomani, uma nova espécie de anta das florestas e cerrado do Brasil e Colômbia

2
A Tapirus kabomani é a menor anta que vive atualmente. Os adultos pesam cerca de 110 kg. Da sua pata até o ombro, mede cerca de 0,9 m, enquanto o comprimento do corpo pode atingir 1,3 m.

3. Porco-espinho Baturité (Coendou baturitensis), uma nova espécie de porco-espinho de cauda preênsil do Brasil

3
O porco-espinho Baturité foi encontrado apenas na Faixada Baturité, que fica no Ceará e é conhecida entre ufólogos por suas supostas atividades extraterrestres. A característica mais proeminente destes animais é a sua cauda longa e invertebrada. Eles a utilizam como uma quinta mão que os ajuda a segurar em ramos à medida que sobem através do dossel da floresta.

4. Leopardus guttulus , uma nova espécie brasileira de gato-do-mato

4
Gatos-do-mato, também conhecidos como gatos-selvagens, gatos-do-mato-pintados ou gatos-do-mato-pequenos, são leopardos de porte semelhante ao de gatos domésticos nativos de áreas de montanha e florestas tropicais da Costa Rica, Brasil e Argentina. Os cientistas pensavam que havia uma única espécie de gato-do-mato, o Leopardus tigrinus. No entanto, um estudo de DNA mostrou que as populações destes animais no nordeste comparadas às do sul do Brasil são completamente separadas, sem evidência de cruzamentos entre elas.

5. Sphyrna gilberti, uma espécie de tubarão de águas da costa da Carolina do Sul

5
O “tubarão-martelo Carolina” é um tubarão inofensivo, com uma coloração que fica entre cinza e marrom, pertencente à família Sphyrnidae– que tem como característica principal a cabeça em formato de martelo. O comprimento estimado de um adulto da nova espécie é de cerca de 3 a 4 metros.

6. Sousa sp. nov., uma nova espécie de golfinho jubarte de águas australianas

6
Golfinhos jubarte – que receberam esse nome por causa de uma corcunda peculiar logo abaixo da nadadeira dorsal – pertencem ao gênero de golfinhos Sousa. Estes animais medem de 5 a 8 metros de comprimento e variam entre cinza escuro, rosa ou até mesmo a cor branca. Eles são encontrados por toda a extensão dos oceanos Índico e Pacífico, chegando à costa da Austrália. A nova espécie de Sousa, que ainda precisa ser identificada, ocorre no alto mar do norte da Austrália.

7. Speleonectes tulumensis, o primeiro crustáceo venenoso conhecido

7
Speleonectes tulumensis é um tipo de crustáceo conhecido como remípede. Remípedes são um grupo de crustáceos cegos, aquáticos e habitantes de cavernas, primeiro descritos em 1981. Estes crustáceos têm corpos longos e segmentados, com a maioria dos segmentos equipados com pernas nadadoras (são ligeiramente semelhantes às centopeias terrestres). Eles podem ser encontrados em cavernas submarinas na América Central, no Caribe, nas Ilhas Canárias e na Austrália ocidental.

O Speleonectes tulumensis é encontrado em cavernas em Quintana Roo (México) e Belize. A neurotoxina destes remípedes é muito semelhante às neurotoxinas presentes no veneno da aranha.

8. Saltuarius eximius, uma nova espécie de lagartixa rabo-de-folha da Austrália

8
Lagartixas rabo-de-folha são lagartos grandes e impressionantes que são altamente camufláveis contra rochas e troncos de árvores. O “Geco Cape Melville” é conhecido apenas na vizinhança do tipo de localidade das terras altas do Melville Range, conhecida como Cape Melville. Ele mede cerca de 12 cm de comprimento e pesa cerca de 20 g. Tem cabeça curta e olhos muito grandes.

9. Zospeum tholussum, um caracol das cavernas com concha semitransparente da Croácia

9
O Zospeum tholussum é um pequeno e frágil caracol com uma concha semitransparente, maravilhosamente moldada como uma cúpula.Biólogos encontraram apenas um espécime vivo em uma grande câmarasem nome no sistema de cavernas Lukina Jama-Trojama, à notável profundidade de 980 metros.

10. Esquilo voador gigante laosiano (Biswamoyopterus laoensis), uma espécie de esquilo voador de Laos

10
O esquilo gigante voador laosiano pesa 1,8 kg e mede cerca de 1,1 m de comprimento total. Biólogos acidentalmente encontraram o único exemplar conhecido deste esquilo em um mercado de carne de caça na Central da República Democrática Popular do Laos.

  • 60 novas espécies de animais descobertas no Suriname

11. Pristiophorus lanae, uma espécie de tubarão-serra das Ilhas Filipinas

11
Os tubarões-serra são um pequeno grupo de tubarões do fundo do oceano, facilmente distinguidos pelos seus focinhos parecidos com serras e um par de barbilhões longos. Por causa de seu focinho, tubarões-serra às vezes podem ser confundidos com peixes-serra. O Pristiophorus lanae é um tubarão-serra de corpo delgado, com cinco guelras, que chega a medir entre 80-85 cm de comprimento.

12. Olinguito (Bassaricyon neblina), um novo mamífero da Colômbia e do Equador

12
O animal pertence à família Procyonidae, a qual partilha com guaxinins, quatis, kinkajous e olingos. É a primeira espécie de carnívoros descobertos no Hemisfério Ocidental em mais de três décadas. O olinguito, o menor membro da família dos guaxinins, parece um cruzamento entre um gato doméstico e um ursinho de pelúcia.

13. Lêmure Anão Lavasoa (Cheirogaleus lavasoensis), uma nova espécie de lêmure de Madagascar

13
O Lêmure Anão Lavasoa mede entre 50-55 cm e pesa até 0,3 kg. Esta espécie está extremamente ameaçada de extinção. “Os dados do censo estão indisponíveis. Nossa estimativa preliminar é de que menos de 50 indivíduos permanecem”, relataram os cientistas.

14. Pandoravirus salinus, um novo vírus gigante

14
O Pandoravirus salinus foi encontrado em uma amostra de sedimento coletada na costa da região central do Chile. A sua espécie irmã, aPandoravirus dulcis, foi coletada em uma lagoa de água doce superficial perto de Melbourne, na Austrália. Além de ser enorme – cerca de 1 μm de comprimento e 0,5 μm de diâmetro -, estes vírus têm genoma em tamanhos enormes. O genoma de Pandoravirus salinus tem 2.473.870 bases de DNA de comprimento, enquanto Pandoravirus dulcis possui 1.908.524 bases.

15. Bothriechis guifarroi, uma víbora verde de Honduras

15
Bothriechis guifarroi é uma cobra arborícola altamente venenosa. Foi descoberta no Texiguat Wildlife Refuge, uma das mais florestas montanhosas mais ricas em endemismos e diversificada da Mesoamérica.

16. Enyalioides azulae, uma nova espécie lagarto do Peru

16
O Enyalioides azulae, juntamente com outra espécie nova, a Enyalioides binzayedi, foi descoberto em áreas pouco exploradas das selvas peruanas.

17. Abscondita cyatta, uma nova espécie de formiga-cortadeira brasileira

17
Formigas-cortadeiras que vivem em mutualismo com fungos são noturnas e devastam restos orgânicos para aumentar seus jardins de fungos. Os fungos que elas cultivam provavelmente não são completamente dependentes de seus parceiros para sobreviver e se reproduzir. As formigas, no entanto, são obrigatoriamente dependentes deles.

18. Rhacophorus helenae, uma espécie de sapo voador do Vietnã

18
A rã verde brilhante de 10 cm de comprimento, com uma barriga branca, foi encontrada apenas em duas manchas de floresta de várzea no meio das terras agrícolas, não muito longe da cidade de Ho Chi Minh. Tem mãos com membranas entre os dedos e pés como pára-quedas para planar de árvore em árvore.

19. Lêmure-rato Marohita (Microcebus marohita), uma nova espécie de lêmure de Madagascar

19
Lêmures-rato são primatas onívoros e noturnos nativos de Madagascar. O lêmure-rato Marohita tem pelagem cinza e marrom e pesa de 65 a 85 gramas.

20. Calotes bachae, um lagarto espetacularmente colorido do Vietnã

20
Calotes bachae mede até 10 cm de comprimento e tem espinhos nas costas. Os machos desta espécie impressionam pela sua coloração surpreendentemente rica. Durante a época de acasalamento, as cabeças azuis brilham como em um concurso, só para impressionar as fêmeas.

Calotes bachae também podem reduzir a sua gama de cores, de forma semelhante ao que fazem os bem conhecidos camaleões. Por exemplo, à noite, eles se tornam animais discretamente escuros e marrons.

Amizades animal que vai tirar seu fôlego.

2-

Animais não são seres inferiores a nós; muito pelo contrário, eles são capazes de sentir amor e compaixão, muitas vezes mais do que algumas pessoas que conhecemos.

Por que animais formam amizades improváveis? Alguns deles, como leões, cães e elefantes, são conhecidos por forjarem relações sociais fortes ou mesmo redes de apoio em estado selvagem. Na ausência de seus semelhantes, faz sentido que eles busquem relações sociais fora de sua própria espécie. Outros animais mais solitários podem formar relações de pai e filho com animais com os quais passam muito tempo, ou que ajudaram a criá-los, especialmente se seus próprios pais estiverem ausentes.

Seja qual for o motivo, essas amizades incomuns mostram que os animais podem ser muito mais emocionalmente complexos do que acreditamos. Confira as fotos de cortar o coração:

1. Bubbles, o elefante africano e Bella, a labradora preta

1

1-

1--

Apesar da diferença extrema em tamanho, Bubbles, o elefante e Bella, a labradora tornaram-se grandes amigos. Bubbles foi levado a uma reserva safari nos EUA depois de ter sido resgatado de caçadores de marfim na África, enquanto Bella foi deixada lá por um empreiteiro do parque. Os dois se divertem muito juntos, especialmente quando Bella usa Bubbles como um trampolim.

2. Bea, a girafa e Wilma, a avestruz

2

2-

2--

Bea e Wilma se tornaram grandes amigas durante seu tempo juntas no Busch Gardens, parque da Flórida, nos EUA. Elas ficam em um enorme recinto de 65 hectares, de forma que não são obrigadas a passar tempo juntas; elas fazem isso porque querem.

3. Tinni, o cachorro e Sniffer, a raposa selvagem

3

3-

3--

Tinni, o cão e Sniffer, a raposa selvagem têm sido melhores amigos desde que se conheceram nas florestas da Noruega. Torgeir Berge, proprietário de Tinni, faz o que pode para fotografá-los enquanto eles brincam pelos bosques.

4. Torque, o cão e Shrek, a coruja

4

4-
Torque adotou Shrek quando ele mesmo tinha apenas 6 meses de idade. Shrek foi retirado do cuidado de sua mãe, porque os cuidadores estavam com medo de que ela pudesse comê-lo quando estivesse estressada. O cão e a coruja estão se dando muito bem, e tornaram-se amigos inseparáveis.

5. Fred, o labrador e Dennis, o patinho

5

5-

As coisas pareciam sombrias para Dennis, o patinho, quando sua mãe foi atacada por uma raposa. Fred, o labrador e sua dona Jeremy, no entanto, o encontraram e resgataram. Dennis e Fred têm sido amigos desde então. Fred, aparentemente, tem um grande coração, porque não é a primeira vez que ele ajudou a cuidar de um órfão – ele também já adotou um veado no passado.

6. Mabel, a galinha e filhotes de cachorro

6

6-

Depois de ser salva da panela devido a uma lesão no pé, Mable encontrou uma nova maravilha quando foi transferida para a casa de seus donos – filhotes de cachorro fofíssimos! Por alguma razão, a galinha de um ano resolveu se empoleirar sobre os filhotes e mantê-los aquecidos, enquanto sua mãe verdadeira preferia o quintal.

7. Milo, o cão e Bonedigger, o leão

7

7-

7--

Milo, o salsicha, tomou Bonedigger, o filhote de leão, sob seus cuidados,quando descobriu que ele estava sofrendo de uma doença óssea metabólica que o deixou com deficiência na perna. Cinco anos depois, o leão de 226 kg ainda é o melhor amigo do cão de 5 kg.

8. Gato e raposa

8

8-

8--

Este par curioso foi flagrado brincando junto por pescadores na margem do lago Van, na Turquia. Não se sabe muito além do fato de que eles são muito próximos.

9. Shere Khan, Baloo e Leo

9

9-

9--

O conto de Shere Khan, o tigre, Baloo, o urso e Leo, o leão é verdadeiramente comovente. Os três foram resgatados juntos de um traficante de drogas que tinha abusado extensivamente dos animais. Baloo precisou até de cirurgia para corrigir deformidades causadas pelo criminoso. Por causa do que sofreram juntos, os três amigos agora são inseparáveis. Eles estão sob os cuidados do santuário Noah’s Ark Animal Sanctuary, nos EUA.

10. Mani, o javali e Candy, o cão

10

10-

10--

Manni, o javali foi encontrado morrendo de fome em um campo no sudoeste da Alemanha. Ele foi resgatado pela família Dahlhaus. Quando foi apresentado a seu Jack Russell Candy, os dois imediatamente se deram bem.

11. Kasi, o guepardo e Mtani, a labradora

11

11-

11--
Kasi e Mtani foram criados juntos no Bush Gardens. Durante a sua juventude, sua amizade incomum era um prazer para os olhos dos visitantes. Conforme o guepardo cresceu, no entanto, começou a se afastar de Mtani e ficar cada vez mais interessado nas guepardos fêmeas. Enquanto Kasi agora passa mais tempo com outros de sua espécie, os dois ainda são bons amigos e costumam visitar locais do parque juntos.

12. Coelho e veado

12

12-

12--
A fotógrafa animal Tanja Askani encontrou este cervo e coelho juntos se divertindo, em uma clássica “situação Bambi”, da Disney.

13. Suryia, o orangotango e Roscoe, o cão

13

13-

13--
Suryia e Roscoe vivem juntos em uma reserva de espécies raras e ameaçadas nos EUA. Orangotangos brancos estão em perigo, mas cães certamente não estão. No entanto, Roscoe tem vivido com Surya desde que a conheceu e seguiu. Como ele não parecia ter outra casa para ir, os cuidadores de Suryia deixaram que ele ficasse, e os animais se tornaram grandes amigos.

14. Kate, a cachorra e Pippin, a veada

14-

14
Pippin, uma veada bebê, foi adotada por Kate. Elas eram grandes amigas conforme Pippin crescia, mas quando amadureceu, a veada mudou-se para a floresta para criar uma família própria. Pippin ainda visita Kate e sua proprietária Isobel, no entanto.

15. Anjana, a chimpanzé e filhotes de tigre

15-

15

15--
Estes dois filhotes de tigre brancos foram separados de sua mãe durante um furacão. Felizmente, eles foram adotados em uma reserva animal nos EUA por Anjana, a chimpanzé e sua cuidadora, China York. Anjana já ajudou China a cuidar de muitos animais órfãos diferentes, por isso os tigrinhos estão em boas mãos.

16. Urso e loba

16

16-

16--
O fotógrafo de natureza Lassi Rautiainen percebeu a amizade entre um urso pardo e uma jovem loba cinzenta no norte da Finlândia. Eles sentam-se para comer juntos, desfrutando da companhia um do outro por até duas horas, todas as noites. Ninguém sabe exatamente por que ou como eles se tornaram amigos, mas os animais se encontram todos os dias, provavelmente porque se sentem seguros juntos.

17. Tigres e porco

17

17-

17--
O Zoológico Sriracha, na Tailândia, que possui mais de 400 tigres de bengala, está acostumado a ver esses animais formarem “famílias felizes” com porcos e outras espécies. Mesmo tigres maduros tiram sonecas aconchegados ao lado de grandes porcos que, normalmente, devorariam sem nenhum remorso. Lá, porquinhos filhotes são alimentados por tigresas e tigrinhos por porcas adotivas.

20 fotos de cabras absolutamente destemidas

Cada animal selvagem se adapta a um nicho ecológico especial que ocupa para sobreviver. Cabras evoluíram para prosperar em alguns dos ambientes mais estranhos e difíceis de se alcançar: faces íngremes de penhascos.

Já mostramos aqui no Hype imagens absurdas de cabras, as íbexes alpinas, apoiadas na barragem quase totalmente vertical Cingino, no norte da Itália.

Os animais não são loucos – as falésias nas quais eles passam a maior parte de suas vidas vêm com inúmeros benefícios, incluindo proteção contra predadores ligados à terra, forragem e acesso a seu alimento principal, que são sais minerais. Os ventos fortes que varrem a neve dessas falésias também expõem gramíneas resistentes que estas cabras gostam de comer.

Alguns dos animais nas fotos são cabras-das-rochosas, uma espécie americana que não é tecnicamente uma cabra, mas sim um antílope. Os outros bichos retratados abaixo são o íbex alpino e a cabra-montesa, ambos verdadeiras cabras.

Todos esses animais têm adaptações especiais que lhes permitem navegar por esses ambientes montanhosos íngremes com facilidade. Ao contrário de um casco de cavalo, o dessas cabras é fendido, o que significa que podem espalhar o seu peso e se agarrar ao chão. As bordas dos seus cascos são duras e os centros mais suaves, permitindo-lhes aderência a pequenas rachaduras ou a superfícies rochosas irregulares. Alguns animais até têm áreas ásperas e irregulares de pele entre os cascos que ajudam ainda mais na aderência.

E, como se as falésias não fossem desafios suficientes, algumas cabras também sobem em árvores. É, temos que tirar o chapéu para elas.

crazy-goats-on-cliffs-1

crazy-goats-on-cliffs-3

crazy-goats-on-cliffs-4

crazy-goats-on-cliffs-5

crazy-goats-on-cliffs-6

crazy-goats-on-cliffs-7

crazy-goats-on-cliffs-8

crazy-goats-on-cliffs-9

crazy-goats-on-cliffs-10

crazy-goats-on-cliffs-12

crazy-goats-on-cliffs-13

crazy-goats-on-cliffs-14

crazy-goats-on-cliffs-15

crazy-goats-on-cliffs-16

crazy-goats-on-cliffs-17

crazy-goats-on-cliffs-18

crazy-goats-on-cliffs-19

crazy-goats-on-cliffs-20

crazy-goats-on-cliffs-21

crazy-goats-on-cliffs-22

Os 12 felinos mais extraordinários do mundo

5--

Quem não ama um bom felino? Seja você uma solteira com 50 gatos ou um admirador da ferocidade e beleza dos tigres, a família Felidae é fascinante, não há dúvidas.

Os primeiros felídeos surgiram durante o Eoceno, cerca de 40 milhões de anos atrás. A espécie mais popular hoje, como todos podem adivinhar, é o gato doméstico (Felis silvestris catus), que se associou ao homem milhares de anos atrás. Além dos famosos gato, tigre e leão, existem diversos outros exemplos incríveis de felinos pelo mundo. Confira:

Tigre

1--
Os tigres são os maiores membros da família dos felinos. Conhecidos por sua força e poder, antigamente haviam oito as espécies conhecidas, mas, durante o último século, três acabaram extintas (tigre-de-bali, tigre-de-java e tigre-do-cáspio). As que sobreviveram estão distribuídas pela Ásia, especialmente Rússia, China, Camboja, Laos, Malásia, Myanmar, Tailândia, Índia, Bangladesh e Vietnã.
1---

Tigres são “bonzinhos” quando comparados com leões. Quando dois tigres se encontram durante uma caçada, eles dividem a presa (enquanto os leões lutam entre si até a morte). Além disso, se estiverem em grupo (algo raro), os machos deixam que as fêmeas e os filhotes se alimentem primeiro – os leões fazem justamente o contrário.
1-

1

Leão

2
Ah, o rei dos animais. Essa espécie temerosa de felino é atualmente encontrada na África subsaariana e na Ásia, com uma única população em perigo na Índia. Em tempos históricos, há cerca de 10.000 anos, era o mais difundido grande mamífero terrestre depois dos humanos, sendo encontrado na maior parte da África, em muito da Eurásia e na América. Depois do tigre, é o segundo maior felino.
2-

2--
Esses animais bonitos e imponentes podem sofrer leucismo, uma mutação rara que acomete principalmente animais da subespéciePanthera leo krugeri. A mutação causa uma despigmentação dos pelos e leva os animais a serem chamados popularmente de leões brancos. Estes podem ser encontrados em algumas reservas na África do Sul em estado natural, e em zoológicos ao redor do mundo.
2----

Lince-ibérico

3
O lince-ibérico é atualmente o felino mais ameaçado do mundo. Graças a um conjunto crescente de projetos que visam a sua conservação, parece estar se recuperando. Ele vive apenas na Península Ibérica, onde habita zonas que combinam áreas ricas em arbustos, para abrigo, e áreas mais abertas, que lhe proporcionam alimento.
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Sua cabeça é pequena em proporção com o corpo, e os seus membros robustos terminam em patas com quatro dedos equipados com unhas, as quais ele pode recolher completamente.

Onça-pintada

4
A onça-pintada é um grande felino que vive no continente americano, desde o sul dos Estados Unidos até o norte da Argentina, apesar de estar extinta em várias partes dessa região. No Brasil, é encontrada em maior número na Amazônia e no Pantanal.
4-

  • 10 curiosos fatos sobre a onça-pintada

Também conhecida como jaguar, a onça-pintada é o terceiro maior felino do mundo, atrás do tigre e do leão. Ela tem mandíbulas tão fortes que suas mordidas podem quebrar até mesmo ossos e cascos de tartaruga – a mordida da onça-pintada é duas vezes mais poderosa do que a de um leão!
4--

Leopardo-das-neves

5
Você talvez se lembre de um dos mais recentes sucessos dos estúdios da DreamWorks, a animação Kung Fu Panda, onde uma das estrelas é o temido leopardo-das-neves (Panthera uncia). A União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês) classifica esse leopardo como uma espécie ameaçada de extinção desde 1986. Esse felino solitário, conhecido por seus pelos cinzas e por suas manchas negras, é nativo da Ásia Central.
5--
Junto com o tigre, o leão e a onça-pintada, o leopardo é considerado um dos quatro grandes gatos.

Guepardo

6
O guepardo é considerado o mais rápido dos felinos. É encontrado em sua maioria na África, em savanas, e pode alcançar velocidades de 100 quilômetros por hora (km/h).
6-

6--
Apesar de serem rápidos, os guepardos, também conhecidos como chitas, não costumam correr grandes distâncias. Além disso, leões e hienas percebem o cheiro de carne fresca das suas presas e podem disputá-las com os animais. Os guepardos muitas vezes abrem mão do seu alimento, pois são mais fracos que estes outros animais.

Gato-de-pallas

7
Aposto que você nunca tinha ouvido falar do gato-de-pallas (Felis manul), um pequeno gato selvagem da Ásia Central, que vive em países como Mongólia e Rússia. O seu nome vulgar é derivado do nome do seu autor, Peter Simon Pallas.
7-
E por que ele é interessante? Porque é a espécie de felino mais antiga vivendo hoje. É um dos dois primeiros felinos modernos a evoluir doPseudaelurus (gato pré-histórico que deu origem ao tigre-dente-de-sabre).
7--

Puma ou suçuarana

8
Puma concolor, anteriormente Felis concolor, é um felino conhecido pelos nomes populares suçuarana, puma, onça-parda, onça-vermelha, jaguaruna, leão-baio e leão-da-montanha.
8--
Nativo das Américas, esse hábil predador gosta de caçar com emboscadas. A subespécie suçuarana-norte-americana (Puma concolor couguar) engloba diversas populações remanescentes de suçuarana na América do Norte, onde o felino foi quase universalmente conhecido pelo nome de pantera.

Gato-vermelho-de-bornéu

9
Catopuma badia é simplesmente o felino mais raro e esquivo do mundo. Tudo o que se sabe sobre ele foi conhecido com base em apenas 12 espécimes capturados (isso porque a espécie foi descoberta em 1855). Fica claro quão furtivo esse animal é.

O felino habita a Reserva Florestal de Dermakot, na Malásia. Não há subespécie conhecida. É especulado que haja bastante desses gatos, mas ele é considerado em perigo crítico de extinção pelo simples fato de que ninguém consegue avistar um.

Serval

10
Os servais habitam áreas pouco arborizadas em savanas, na proximidade de água, na África subsaariana. Parente próximo do leão e do guepardo, o serval pode saltar até 3 metros e apanhar aves em voo.
10-
Esse felino tem uma cabeça ridiculamente pequena e é estranhamente dócil. Embora não seja domesticado, é tratado como animal de estimação em alguns países. Isso geralmente não faz bem para o gato, que adoece quando recebe comida como ração, em vez de carne crua.
10--

Jaguarundi

11
Puma yagouaroundi é uma espécie conhecida pelos nomes popularesjaguarundi, gato-mourisco, eirá, gato-preto e maracajá-preto. Encontrado desde os Estados Unidos até ao norte da Argentina, é uma das espécies de felino que menos se parece com o gato doméstico. Também é chamado de gato-lontra, por causa da sua aparência.
11---
Diferente da maioria dos seus parentes felinos, ele é capaz de tolerar outros da mesma espécie ao seu redor sem tentar assassiná-los. Também tem um vasta coleção de vocalizações, e pode ronronar, assobiar, gritar e até fazer sons de pássaros.

 

11-

11--

Prionailurus viverrinus

Gato-pescador (Prionailurus viverrinus), um felídeo de médio porte que habita Indochina, Índia, Paquistão, Sri Lanka, Sumatra e Java, sua pelagem é verde-oliva, com manchas dispostas longitudinalmente pelo corpo.Eles estão fortemente associados com pantanal. São normalmente encontrados em pântanos e áreas pantanosas como lagoas marginais, caniçais, gamboas e áreas de mangue. Ao longo de cursos que foram pesquisados, esses gatos foram encontrados até em altitudes de 1.525 m, mas a maioria dos registros são de áreas de várzea. Os gato-pescador são amplamente distribuídos através de uma variedade de tipos de habitats (incluindo os verdes e floresta tropical seca).

Gato doméstico

1222
122
Felis catus – os queridinhos da internet. Esses animais altamente flexíveis,com unhas retráteis, tato, visão e audição superapurados e extremamente independentes têm ganhado cada vez mais espaço no coração dos amantes de bichos. Não são muito obedientes se comparados aos cachorros, mas dão um show à parte quando mostram o que sabem fazer.
12-------

12222
A alta capacidade de adaptação dos gatos, em conjunto com o fato de que possuem poucos predadores, tornam esses animais uma das 100 espécies exóticas invasoras do mundo. Cientistas alertam para seu potencial deprovocar impactos nos ecossistemas, através da competição entre espécies diferentes e introdução de parasitas e doenças.

Mas são fofos, não?
12------

12-----

12----

12---

12--

12-

12

E aí, leitor? Que outras espécies de felinos vocês conhecem e admiram? Compartilhem links com imagens nos comentários!