Garota de 10 anos cria campanha na Internet e arrecada dinheiro para reformar orfanato na Índia

 

Sabe aquela espontaneidade que só as crianças têm ao se comover com os problemas do mundo? Pois é, assim como a menina de 11 anos que criou um clube para ensinar outras garotas a programar, a pequena Ruby Marden, de apenas 10 anos, também está comprometida a mudar a realidade de outras crianças.

Quando soube através de um amigo sobre um orfanato indiano que abriga 75 crianças e estava precisando de uma reforma, ela não pensou duas vezes antes de ajudar. Em pouco tempo, nascia uma das campanhas mais bem-sucedidas atualmente no site de financiamento coletivo Indiegogo.

A proposta inicial de Ruby era que cada pessoa contribuísse com U$ 10 para arrecadar U$ 500, mas a campanha conseguiu mais de U$ 4 mil (cerca de R$ 12 mil) em poucos dias. Todo o dinheiro arrecadado será usado para ajudar nas obras de ampliação da Maxton Strong School, na Índia. A campanha criada por Ruby também impulsionou a campanha original, criada por John Marshall, também no Indiegogo, responsável por arrecadar outros U$ 46 mil (mais de R$ 140 mil) para a escola e garantir sua ampliação.

Confira abaixo o vídeo gravado por Ruby e também o agradecimento cheio de estilo feito pelos alunos da Maxton Strong School:

ruby1

ruby5

ruby2

ruby3

ruby6

ruby4

Todas as imagens: Reprodução YouTube

Anúncios

O anti-bar em Porto Alegre que vai mudar tudo o que você pensava sobre cerveja



Quem passa pela frente do Bier Keller, em Porto Alegre, nem sabe que ali funciona um bar. E não precisa saber mesmo: afinal, o segredo é o que torna o lugar mais especial. Mas não é só na fachada (ou na falta dela) que o bar é diferente.

Antes de virar bar, quem vivia no bairro diz que ali funcionava um mercadinho. Se a coisa é verdade ou lenda ninguém sabe exatamente, mas de tanto ser contada assim a história já virou fato. Que bairro? Isso, assim como o endereço e o  telefone do bar, também é segredo.  É que o Bier Keller é, na verdade, um anti-bar.

bierk6 

Aqui só entram convidados ou amigos de amigos. Geralmente, um grupo de apreciadores de cerveja de primeira. Entre os cervejeiros porto-alegrenses o bar já virou mito e quem tem entrada confirmada por lá pode se vangloriar do feito.

Isso acontece porque não é qualquer pessoa que tem sua entrada liberada. Em primeiro lugar, é preciso conhecer a localização (o que até não é tão secreto assim). Depois, é preciso tocar a campainha e cruzar os dedos para ser bem recebido. Quem abre a porta é ou o Vitório Lewandowski ou Gerti e dizem que eles não tem problema nenhum em fechá-la na cara de alguém. Ou seja, você só entra se eles quiserem.

bierk2 

Se conseguir entrar, é bom esquecer as comodidades de um bar comum. O Bier Keller faz mais o tipo “sinta-se em casa“. Por isso mesmo, o bar não tem garçom. Na hora de escolher sua cerveja, você primeiro pega o copo em um armário, depois abre uma geladeira que ocupa uma parede inteira do antigo casarão e só então seleciona o que quer beber.

bierk8 

bierk7 

A oferta de cervejas especiais é enorme e muito bem selecionada, digna de um verdadeiro amante da bebida, como os donos do lugar. São cerca de 250 rótulos.

Os preços ficam quase sempre nas garrafas que, depois de vazias, devem ficar ao seu lado na mesa até a hora de pagar. Se bater a fome, um buffet de comidinhas fica logo ao lado da entrada da casa. Você serve o que pretende comer e guarda também o prato na mesa. As opções costumam incluir queijos, azeitonas, tomates secos e comidinhas de boteco.

Quando chega a hora de pagar, você leva todas as garrafas e pratinhos vazios e eles calculam a sua conta com base nisso. Por isso mesmo não entra qualquer um: sem confiança, não tem negócio!

bierk5 

Os frequentadores mais assíduos dizem que tem até uma passagem secreta que dá acesso a uma área ainda mais reservada do bar. Pode parecer alucinação, mas quem conhece o Bier Keller sabe que isso não poderia refletir mais o espírito da casa mais cervejeira da cidade.

bierk10 

bierk4 

bierk3 

bierk9
Todas as fotos via

Esses gatinhos nasceram sem pálpebras e perderiam a visão em menos de 1 ano; até que foram salvos

Com apenas 5 semanas de vida, Dora e Félix, dois lindos filhotinhos de gato, estavam assustados e perdidos na beira de uma estrada na Austrália, até serem encontrados por um casal que os resgatou e levou os dois irmãos para casa, onde receberam comida e muito carinho dos seus anjos da guarda.

Mas não demorou para o casal perceber que havia algo diferente na aparência dos gatinhos. Preocupados, resolveram levar os irmãos até uma clínica, onde veterinários examinaram os bichinhos e deram o diagnóstico: eles haviam nascido sem as pálpebras, e ficariam cegos dentro de um ano.

cats-without-eyelids-dora-felix-10

Dora e Félix passaram então por uma cirurgia corretora, desenvolvida especialmente para o caso deles, e saíram não só com novas pálpebras, mas com uma vida inteira pela frente. Agora, já com 9 meses, os irmãos estão à procura de um lar definitivo, já que o casal que os salvou da cegueira infelizmente não pode ficar com eles.

Estamos na torcida para que esses gatíneos fofíneos encontrem uma família de humanos bem rapidinho!

cats-without-eyelids-dora-felix-16

cats-without-eyelids-dora-felix-17

cats-without-eyelids-dora-felix-14

cats-without-eyelids-dora-felix-11

cats-without-eyelids-dora-felix-12

cats-without-eyelids-dora-felix-15

cats-without-eyelids-dora-felix-13

Todas as fotos © Portraits of Animal Shelter

Salvar

Agora você já pode tirar férias na casa do Bob Esponja

https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/14440612_1777873275822426_7849110277461946556_n.jpg?oh=ccade63ad850cdee8f0300ca3b9ff5e1&oe=5879BBCF

Se na sua infância seu sonho era poder dar um mergulho no universo marítimo e delirante de Bob Esponja e suas calças quadradas (e principalmente se esse sonho permanece), e sempre imaginou como seria viver em um abacaxi debaixo d’água, não é preciso mais imaginar – basta se hospedar no Nick Resort Punta Cana, na República Dominicana, e passar as suas férias em uma incrível réplica da casa de Bob Esponja.

 bobe2

bobe10

Ok, a parte de viver no fundo do oceano ainda ficará por conta da sua imaginação, mas o resto parece ser realmente incrível! O quarto foi planejado pelo Resort da Nickelodeon, e oferece 450m2 de luxo em duas suítes, totalmente decoradas com temas e cores marítimas, além de um pátio com piscina para praticar suas diversas técnicas de bolha, um jardim particular para passear com seu caracol e um garçom sempre pronto para lhe servir um maravilhoso hambúrguer de siri.

bobe8

bobe9

bobe5

bobe3

bobe4

O quarto ainda oferece uma poltrona inflável, um telefone de concha, uma TV dentro de um escafandro e uma réplica de Gary em tamanho real.

bobe7

A única coisa que não é lúdica de toda a experiência é o preço de se hospedar na casa de Bob Esponja: cada noite no abacaxi custa em torno de 3.800 dólares (cerca de 12 mil reais). Logo, não basta amar o personagem e ser uma eterna criança para realizar esse sonho, pois o preço é coisa de adulto.

bobe1

© fotos: divulgação

Salvar

Mãe faz sucesso com incríveis poses de yoga enquanto amamenta sua filha

https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/14449942_1777876765822077_8170805368782694225_n.jpg?oh=fe48d55d35927a3ef7c53936843df48f&oe=587BB97C

Carlee Benear, uma jovem de 29 anos que mora no Texas, nos EUA, tem feito sucesso com suas fotos do Instagram nos últimos dias. O motivo é a forma inusitada que ela encontrou de praticar yoga, já que além de exercitar corpo e mente, Carlee aproveita para também amamentar sua filha Maramaylee, de apenas 1 mês.

A jovem, que já tinha outros dois filhos, Cale, de 2 anos, e Milam, de 5, conta que praticar a técnica indiana foi uma maneira de se manter saudável durante a gestação, e que manteve a rotina até o final da gravidez. Carlee ainda comenta que, graças à yoga, se recuperou muito mais rápido do parto, além de ter energia física e mental para cuidar dos 3 filhos pequenos.

carleebeaner8

E assim que foi liberada para voltar ao exercício, Carlee não pensou duas vezes em juntar duas paixões: a yoga e sua filha caçula. “Depois de algumas semanas parada, eu sentia um desejo enorme de voltar para a yoga, e como amamentar e cuidar de um recém-nascido é um trabalho em tempo integral, não exitei em levá-la para o tapete comigo!”, contou.

carleebeaner7

carleebeaner4

carleebeaner6

Apesar do sucesso, as imagens também levantaram alguns debates sobre a segurança da criança, mas Carlee é enfática ao dizer que sua filha não corre risco nenhum, já que é uma praticante avançada e que jamais colocaria a pequena Maramaylee em perigo.

carleebeaner2

carleebeaner1

14241084_1388158534532036_1409350598_n

14135059_668615479964556_2064430733_n

13721103_274646479566193_2131871776_n

13714112_1067582486611309_1995746658_n

Todas as imagens © Carlee Benear

Salvar