Fotógrafo retrata a beleza natural dos fiordes da Noruega em série de cliques impressionante

Você provavelmente ainda não tinha ouvido falar sobre fjords ou fiordes, mas na Noruega eles são bastante comuns. Segundo a Wikipedia, se trata de “uma grande entrada de mar entre altas montanhas rochosas“. E, obviamente, a vista dessas formações geográficas tão particulares é algo incrível, que encantou o fotógrafo polonês Tomasz Furmanek

Tomasz vive em Bergen, na Noruega, onde trabalha no Instituto de Pesquisas Marinhas. Um de seus passatempos é andar de caiaque em áreas próximas à cidade, quando aproveita para registrar os fjords e outras belezas naturais do país com uma GoPro anexada ao seu capacete e uma pequena câmera na parte fronteira de seu caiaque.

As imagens registradas por ele vão fazer você ficar com vontade de conhecer a Noruega hoje mesmo. Vem ver:

fjord1

fjord2

fjord3

fjord4

fjord5

fjord6

fjord7

fjord8

fjord9

fjord10

fjord11

fjord12

fjord13

fjord14

fjord15

Todas as fotos © Tomasz Furmanek

Anúncios

Ele viaja pelo Reino Unido fotografando a magia por trás de lugares abandonados

https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/14440703_1780172922259128_744234579965750052_n.jpg?oh=c572f26f8bbf2c813fb6d9d826fe1f40&oe=58612181
Lugares abandonados podem ser assustadores porém, em outra medida, intensamente belos. Como um registro da passagem do tempo, os locais hoje parecem revelar outra beleza que floresce – muitas vezes literalmente – a partir de seu próprio abandono.
O trabalho e a paixão do fotógrafo Simon Yeung é justamente viajar por todo o Reino Unido para encontrar e registrar a aura e a força desses locais.
abandonados10
Fotografar locais abandonados se tornou minha obsessão. Muitas viajo longas distâncias só para registrar um desses lugares”, ele afirma. Suas fotos parecem misturar a solidão monumental desses abandonos com as remanescências de um passado habitado e vivo. Plena em metáforas e sensações, as imagens de Simon funcionam como um estranho tipo de relógio, em que o passado e o presente se encontram e se sobrepõem, fora do tempo.
abandonados9 
abandonados7 
abandonados6 
abandonados4 
abandonados3 
abandonados8 
abandonados2 
abandonados5 
abandonados1
Para ver mais do trabalho de Simon Yeung, acesse sua conta no Instagram.
Todas as fotos © Simon Yeung

Estes trigêmeos são os reis da fantasia e estão conquistando a internet com sua preparação para o Halloween

Os trigêmeos Penelope, Ethan e Alejandra, de apenas 6 meses de idade, têm feito o maior sucesso na internet com suas fotos fantasiados à espera do Dia das Bruxas, que é comemorado no próximo 31 de outubro.

Por se tratar de uma data tradicional para os norte-americanos, pais de todo o país aguardam ansiosamente pelo dia que irão vestir seus filhos com fantasias que vão desde simpáticas abóboras até gatíneos e personagens famosos do cinema.

E Ali Hynek, incapaz de escolher somente uma fantasia para seus três bebês, decidiu criar uma série na sua conta pessoal do Instagram onde divide com seus seguidores fotos diárias dos fofos trigêmeos devidamente caracterizados por ela e por seu marido, Jeremy.

alihynek_triplets_costumes6

As ideias vão desde as mais simples, onde Ali incorpora uma peruca ou chapéu ao pijama dos irmãos, até umas mais elaboradas, como a foto em que ela veste seus filhos como os candidatos à eleição dos Estados Unidos, Donald Trump, Hillary Clinton e o ex pré-candidato Bernie Sanders. E o resultado de toda essa brincadeira é divertido, fofíneo e completamente encantador!

Confira:

alihynek_triplets_costumes3

alihynek_triplets_costumes9

alihynek_triplets_costumes8

alihynek_triplets_costumes7

alihynek_triplets_costumes10

alihynek_triplets_costumes5

alihynek_triplets_costumes4

alihynek_triplets_costumes2

alihynek_triplets_costumes1

Todas as imagens © Ali Hynek

Série fotográfica expõe desigualdade ao mostrar as coisas que mulheres pelo mundo levam na mala para o parto

Por mais diversas que sejam as culturas, os hábitos e as realidades de cada país, seja como e onde for, para se dar a luz será preciso parir um bebê.

Assim, as condições do parto e tudo que envolve esse processo se tornam também símbolos da própria realidade do país – inclusive o que as mães levam em suas bolsas para a hora de parir. Enquanto, nos EUA, uma mãe carrega um um leitor de música portátil, no Malawi a futura mãe leva uma lanterna em sua bolsa.

edit_ellen_phiri_23_malawi-copy

Ellen Phiri, 23 anos, do Malawi

Enquanto em alguns locais a higiene é aspecto fundamental, em outros não há sequer uma torneira ou um chuveiro para a mãe e o bebê após o parto – e a limpeza pode ter de se dar na sala de desinfecção química, onde são lavados os materiais cirúrgicos e o equipamento médico.

Foi para atentar para a importância de se ter água limpa e potável em um momento tão importante quanto o parto que a organização internacional Water Aid desenvolveu esse projeto fotográfico, no qual vemos o que mães de países diversos levam em suas bolsas para a hora de trazer seus filhos e filhas ao mundo.

edit_deanna-neiers-39-estados-unidos-da-america

Deanna Neiers, 39 anos, Estados Unidos Da América

As mães querem sempre as melhores condições possíveis para si e para o seu recém-nascido. Algumas das coisas que traziam eram praticamente universais: roupa de bebé, mantas para cobri-lo, por exemplo. Mas enquanto algumas mães traziam livros, óleos de massagem e leitores de música, outras traziam acessórios médicos e de higiene básicos“, afirmou Sabrina Prabasi, presidente da delegação americana da Water Aid.

A missão da Organização é transformar a vida dos mais pobres  das populações mais pobres e marginalizadas através do acesso à água limpa, à higiene e às melhores condições sanitárias.

 edit_zaituni-mohammed-29-tanza%cc%82nia

Zaituni Mohammed 29 anos, Tanzânia

Num planeta feito quase todo de água, o mínimo que deveríamos oferecer às pessoas – feitas também 60% de água – é o acesso ao elemento de que somos feitos, em seu melhor estado. Igualdade também é, afinal, também é feita de água.

edit_zoenabo-karane-33-burkina-faso

Zoenabo Karane, 33 anos, Burkina Faso

edit_mestawet-legesse-30-etiopia

Mestawet Legesse, 30 anos, Etiópia

edit_katy-shaw-31-australia

Katy Shaw, 31 anos, Austrália

edit_merina-milimo-30-za%cc%82mbia

Merina Milimo, 30 anos, Zâmbia

edit_marie-lucette-ravonjinahary-38-madagascar

Marie Lucette Ravonjinahary, 38 anos, Madagascar

edit_kemisa-hidaya-27-uganda-copy

Kemisa Hidaya, 27 anos, Uganda

edit_joanna-edwards-32-reino-unido

Joanna Edwards, 32 anos, Reino Unido

edit_hazel-shandumba-27-za%cc%82mbia

Hazel Shandumba, 27 anos, Zâmbia

edit_claudine-razafindrabary-26-madagascar

Claudine Razafindrabary, 26 anos, Madagascar

edit_chadla-suyhidy-morales-benjamio-16-nicaragua

Chadla Suyhidy Morales Benjamio, 16 anos, Nicarágua

edit_agnes_noti_22_tanza%cc%82nia

Agnes Noti, 22 anos, Tanzânia

Todas as fotos © Water Aid

10 hostels brasileiros onde você pode trabalhar em troca de hospedagem grátis

Quem disse que é preciso gastar fortunas pagando por hospedagem enquanto você viaja? A gente não concorda nada com isso e sabe que algumas vezes uma pequena economia pode significar muitos dias a mais na estrada.

Por isso mesmo, estamos sempre de olho em oportunidades como a que é oferecida pelo site World Packers, em que é possível trocar algumas horas de trabalho por hospedagem grátis. E estes 10 hostels no Brasil estão de portas abertas para os viajantes que toparem dar uma mãozinha nas tarefas diárias.

1. Bamboo Groove Hostel – Ubatuba (SP)

Uma experiência ideal para quem quer passar adiante suas habilidades com esportes como surfe ou yoga para outras pessoas. É o que este hostel em Ubatuba oferece. Em troca, os viajantes ganham hospedagem em quarto compartilhado e a oportunidade de ficar cara a cara com as lindas paisagens desta praia.

hostel1

2. Pousada Jardim da Marambaia – Barra de Guaratiba (RJ)

Neste hostel no Rio de Janeiro, os viajantes terão nada menos do que cinco dias de folga por semana. Nos outros dias, deverão trabalhar seis horas em tarefas que envolvem artes, desenvolvimento web ou música. Em troca, eles recebem acomodação com café da manhã incluído e a oportunidade de conhecer esse lindo lugar!

hostel2

3. Haleakala Hostel – Praia do Rosa (SC)

Trabalhar em uma das praias mais bonitas do Brasil com a limpeza dos quartos e áreas comuns deste hostel é uma possibilidade tentadora. Trabalhando 30 horas semanais, você ganha acomodação, café da manhã e também pode lavar suas roupas gratuitamente no hostel.

hostel3

4. Breda Hostel Paraty – Paraty (RJ)

Se você sabe tirar boas fotografias, pode ser que isso renda algumas noites neste hostel, em Paraty. Trabalhando cinco horas por dia, quatro dias por semana, você ganha acomodação em um quarto compartilhado e ainda pode aproveitar o café da manhã no local.

hostel4

5. Knock Knock Hostel – Curitiba (PR)

Neste hostel de Curitiba você pode dar uma mãozinha na recepção, ajudar a trocar a roupa de cama e a servir refeições e, de quebra, ganha hospedagem grátis em um quarto compartilhado e também o café da manhã oferecido pelo hostel.

hostel5

6. Abacate&Music BioHostel – Imbituba (SC)

Quem topar ajudar com alguns reparos ou com a pintura deste hostel em Imbituba não ganha apenas hospedagem grátis, mas também café da manhã e almoço. E, se o trabalho deixar suas roupas muito sujas, não é motivo para se preocupar: o uso da lavadora de roupas também é liberado!

hostel6

7. Tribo Hostel – Ubatuba (SP)

Tem habilidades manuais? Então você pode ajudar com alguns reparos ou com a pintura do Tribo Hostel, em Ubatuba. Em compensação, se o seu talento for voltado para reunir os amigos, você também poderá trabalhar como promotor de eventos por lá! Nos dois casos, os viajantes ganham hospedagem em quarto compartilhado e café da manhã, além de dois dias de folga por semana.

hostel7

8. Rock! and Hostel – Belo Horizonte (MG)

Quem estiver disposto a trabalhar no turno da noite ou realizar tarefas de limpeza e recepção será muito bem-vindo no Rock! and Hostel. Quem encara o trabalho por lá pode tirar quatro dias de folga por semana e ainda ganha café da manhã e uma cama para dormir em quarto compartilhado. Nada mal, né?

hostel8

9. Jeri Hostel Arte – Jericoacoara (CE)

Na belíssima praia de Jericoacora, praticamente qualquer ajuda é válida. Trabalhando na cozinha, na limpeza ou na recepção, os viajantes podem desfrutar de quatro dias de folga por semana para curtir a viagem, além de uma cama em quarto compartilhado e um café da manhã com tapioca e ovos para começar bem o dia.

hostel9

10. Abaquar Hostel – Velha Boipeba (BA)

Neste hostel no interior da Bahia, precisa-se de bartenders, pessoas capazes de ajudar na cozinha, e gente para lidar com a limpeza e a recepção. Em troca das tarefas, você recebe uma cama em dormitório e também café da manhã grátis.

hostel10

Todas as fotos: World Packers/Reprodução