15 frutas e vegetais que renegam suas raízes

Algumas frutas e vegetais são simplesmente frutas e vegetais e vivem bem com esse fato. Já outros resolvem renegar suas raízes e lutam com todas as forças para assumir outras formas. Temos 15 bons exemplos a seguir de plantas que, digamos, alcançaram seus objetivos.

Brincadeiras a parte, há toda uma variedade de razões para que uma fruta ou vegetal adquira formas tão estranhas. A mais comum é quando ocorre um dano no tecido. Se alguma parte da planta é marcada, especialmente durante as primeiras fases de crescimento, o desenvolvimento pode ficar mais lento na região danificada – o que faz a planta crescer de forma desordenada.

No caso de vegetais de raiz, a fertilização do solo inconsistente também pode causar crescimento bizarro. A cenoura, por exemplo, pode se ramificar e crescer “braços” não planejados pela natureza.

 

“Mas se o crescimento é tão desordenado assim nesses casos, por que a gente consegue identificar várias formas?”

A verdade é que existe uma explicação evolucionária para o fato de vermos rostos e formas reconhecíveis mesmo onde elas não existem. E essa explicação se chama pareidolia. A pareidolia é o fenômeno psicológico que envolve um estímulo vago e aleatório (geralmente um som ou uma imagem) sendo percebido por nós como algo distinto e com significado. Ou seja: algumas coisas não tem significado especial algum, a não ser que você queira que tenha.

As 15 imagens a seguir são um excelente exemplo para esse fenômeno. [Bored Panda]

15. O nabo sofisticado

1

14. O morango que queria ser um ursinho

2

13. A cenoura astronauta

3

12. O tomate que sonhava em ser um patinho de borracha

4

 

11. A berinjela que preferia ser boneco de posto

5

10. O nabo e a cenoura que não nasceram para ficar debaixo da terra

6

9. A abóbora que queria ser um ganso

7

8. O tomate do mal

8+

7. A batata que também queria ser ursinho

9

6. A berinjela Pinóquio

10

5. A abóbora que queria levar o mundo nas costas

11

4. Os pimentões assustados

12

3. O tomate coelhinho

13

 

2. O nabo corredor

14

1. A berinjela que queria ser gente

15

Anúncios

Estudantes oferecem viagem para a Disney para funcionária da cantina em momento emocionante

Kathryn Thompson trabalha há mais de 10 anos no Acorn Coffee Shop, uma das cantinas da Elon University, na Carolina do Norte, EUA. Seu turno termina às 2 horas da manhã, mas nem o cansaço a impede de ser amável com os estudantes. Mas se a atenção que dispensa a eles é, para ela, algo normal, para os universitários trata-se de algo exemplar. Por isso, um grupo de estudantes decidiu tornar realidade o sonho de Kathryn e deu a ela uma viagem à Disney.

Quando descobriram que Kathryn gostaria de ir ao parque temático e levar consigo seu neto, que é autista, as estudantes Lucy Smith-Williams e Taylor Zisholtz fizeram as contas e chegaram à conclusão de que bancar a viagem era mais simples do que parecia. A dupla criou uma campanha para arrecadar fundos entre os colegas da universidade e, em menos de um mês, levantou mais dinheiro do que originalmente precisava, o que tornou possível oferecer a Kathry, seu filho, nora e seus dois netos a viagem completa.

Nem é preciso dizer que ela ficou muito emocionada, né? Dá uma olhada em como as meninas deram a notícia:

funcionaria-disney

funcionaria-disney2

funcionaria-disney3

funcionaria-disney4

funcionaria-disney5

funcionaria-disney6

funcionaria-disney7

funcionaria-disney8

Todas as imagens: Reprodução YouTube

Via Elon Local News

Fotógrafo retrata de perto a beleza de pessoas com sardas

 

Crianças com sardas sempre encantaram todo o mundo. Depois, na adolescência, geralmente viram motivo de piada. Já quando crescem, volta tudo ao normal. Que difícil! Pensando nisso, o fotógrafo Fritz Liedtke decidiu reunir pessoas com sardas numa exposição que acaba com esse preconceito e destaca a beleza singular da característica.

Fritz Liedtke busca um olhar incessante dessas pessoas. Para a série “Astra Vellum”, ele sobrepôs o rosto dos modelos com estrelas, criando um efeito lindo com as sardas e valorizando muito o charme. “Enquanto algumas pessoas olham sardas como uma aberração ou defeito, a minha resposta é o oposto. Eu acho encantador, único. Mais do que uma vez, ao fotografar para esta série, um modelo agradeceu-me por  fazer algo bonito para eles”, revelou Fritz.

Para deixar o trabalho ainda mais incrível, a fotogravura foi o meio utilizado para geração das imagens. Olha só o resultado:

AR-303119969

1228

1426

425

Fritz-Liedtke

fritzphoto-nahaniwood-029

Image1_H600xW900

liedtke-astravelum-angela

liedtke-astravelum-clements

DSC06194

Todas as fotos © Fritz Liedtke

FOTO DO DIA

Iqbal Masih era uma das crianças escravizadas em uma Fábrica de tapetes no Paquistão. Ele escapou de lá aos 10 anos, ajudou a salvar mais de 3 mil crianças, deu um prejuízo de US$ 34 milhões às indústrias de tapete paquistanesas, com denúncias, antes de ser assassinado aos 13 anos.

Bebê que aparecia nas propagandas de “pureza ariana” nazistas era, na verdade, judeu

hessy02_2960553b
 
 

Após fugir da Alemanha para Paris em 1938, a família se escondeu dos nazistas no norte da França, em 1941, emigrando para Espanha e Portugal até conseguir embarcar em um navio para Cuba. Em 1949, os Levinson se estabeleceram nos Estados Unidos, onde Hessy se formou em química na Universidade de Columbia e se casou, em 1959, com Earl Taft. O casal tem dois filhos e quatro netos. Ela ainda leciona química na Universidade de St. John’s. Apesar de sua família mais próxima ter sobrevivido ao holocausto, a maioria de seus parentes foram mortos pelos nazistas.

“Eu dou risada disso hoje, mas se na época os nazistas tivessem me descoberto, eu não estaria viva”, contou Hessy, que hoje está com 80 anos. Quando perguntada o que diria para o fotógrafo hoje, Hessy respondeu: “Eu diria: ‘Que bom que você teve coragem’”. [via]