UM MENINO DE RUA

Jéssica Carvalho, de 21 anos, é uma jovem mãe solteira que mora com seus pais no Rio de Janeiro. Na última terça feira, ela estava voltando para casa após sair para comprar fraldas para seu filho. Ao entrar no ônibus, ela procura por um lugar vazio e decide se sentar ao lado de um menino franzino e mal vestido. Jéssica ainda não sabia, mas esta simples escolha mudaria para sempre o destino da criança sentada na cadeira vizinha.

https://i1.wp.com/resumodamoda.com/wp-content/uploads/2015/12/joao-garoto-rua1.png

O passageiro ao lado era, na verdade, um menino de rua. O garoto de 13 anos tinha usado seus últimos trocados para se abrigar naquele ônibus e tirar um cochilo em segurança. Como o ar condicionado do veículo estava a todo vapor, ele havia escondido as pernas nuas por baixo da sua blusa fina e tremelicava de frio. Quando viu Jéssica se sentar a seu lado, ele abriu um grande sorriso e decidiu cumprimentá-la.

Supresa, a garota responde imediatamente. Animado com a reação positiva, o menino de rua diz que se chama João e logo aponta para o pacote fraldas, perguntando se Jéssica tinha filhos. Ela então afirma que sim e conta um pouco sobre sua vida. João escuta tudo atentamente, até que no final fala algo que deixa Jéssica sem palavras: “Tia, eu também posso ser seu filho?”

https://i0.wp.com/resumodamoda.com/wp-content/uploads/2015/12/joao-garoto-rua2.png

Emocionada, a garota pergunta sobre a família do menino. João conta então a seguinte história: ele não conhece seu pai e sua mãe morreu no inicio do ano. Desde este dia, ele tem perambulado pelas ruas, pedindo trocados. João não sabe quem é sua família e diz não se lembrar de ter tido algum dia uma casa.

Entretanto, ele de repente interrompe a conversa e pergunta: “Eu sou muito feio?” Jéssica ri desta espontaneidade infantil e afirma que não. Para provar, ela decide tirar uma foto dos dois. Mas, ao ver o celular da menina, João esconde o rosto, dizendo que era esquisito e sujo demais para aparecer num retrato ao lado de uma garota bonita e limpinha. Independente disso, Jéssica registra o momento.

Quando a conversa recomeça, a jovem mãe fica cada vez mais triste ao ouvir os detalhes da vida difícil que João leva nas ruas. Porém, apesar da dureza de sua curta existência, Jéssica o descreve como “uma criança visivelmente carinhosa e de boa índole”. Ela afirma que em nenhum momento o menino lhe pediu dinheiro. Seu único desejo, quando ela estava prestes a descer do ônibus, foi um casaco. Como a jovem mãe não tinha nenhum disponível naquele momento, ela promete que trará um para ele no próximo dia e pede que ele a espere num lugar combinado. Mas João nunca aparece.

Determinada a encontrar o garoto para poder ajudá-lo, Jéssica publica a história no seu Facebook. Divulgando a foto de João, ela também espera localizar sua família, caso ele tenha ainda algum parente vivo.

https://i2.wp.com/resumodamoda.com/wp-content/uploads/2015/12/joao-garoto-rua3.png

O que Jéssica não imagina é o alcance que seu apelo teria. Sem muita esperança de que a mensagem fosse ser transmitida adiante, ela se surpreende quando percebe que seu post se espalhou pela internet. Em poucas horas, mais de 40 mil pessoas compartilham a história do João e se dispõem a ajudá-lo. E apenas dois dias depois, o impossível acontece: alguém que viu a foto do menino entra em contato e diz saber onde ele está!

Ele foi localizado em um hospital, se recuperando de uma desidratação severa. Os bombeiros o encontraram desacordado na rua e o levaram para esta unidade de saúde no bairro da Barra da Tijuca. Quando acordou, João não quis conversar com ninguém, mas acabou aceitando falar com Jéssica. “Conversei com ele pelo telefone e pude dizer o quanto ele nos emocionou com sua simplicidade e doçura, mesmo com todas as dificuldade que já passara nessa vida e, o principal, quanta gente de bem estava torcendo, orando, para o ‘final feliz’ de sua história,” lembra Jéssica.

Entretanto, as surpresas nao acabaram por aí. A jovem mãe recebeu uma outra notícia que a deixou fora de si de alegria: ela encontrou a avó paterna do menino! A senhora o estava buscando faz tempo e estava disposta a cuidar com amor do neto. A reunião familiar foi então programada para ocorrer direto no hospital onde o garoto estava internado.

https://i1.wp.com/resumodamoda.com/wp-content/uploads/2015/12/joao-garoto-rua4.png

Com seu gesto solidário, Jéssica mudou a vida de João para sempre. Antes que o garoto se perdesse na malandragem das ruas, ele agora voltará a ter um lar, irá frequentar a escola e também terá acompanhamento psicológico para lidar com seus traumas. Pensando em ajudar ainda mais, Jéssica iniciou uma campanha de doações para contribuir com a nova vida do menino. Assim, sua avó não será deixada sozinha com todas as despesas necessárias para comprar roupas, brinquedos e livros para o neto. João não tem nada e este é um recomeço totalmente do zero. Para aqueles que desejam ajudar, ela divulgou seu endereço e sua conta bancária direto na sua página no Facebook.

Se você também se emocionou com a história deste adolescente, compartilhe este artigo com seus amigos e familiares. A atitude de Jéssica nos mostra que não podemos apenas virar o rosto e fingir que não vimos. Crianças de rua precisam de nossa ajuda e precisam de um lar. Por um mundo sem abandono!

Anúncios

Fotógrafo retrata mulheres africanas com seus bebês recém-nascidos por uma boa causa

Quem tem filho sabe: aquele primeiro momento com seu filho é algo sublime, uma emoção inexplicável.

Pois esse momento tão especial virou uma das especialidades da fotógrafa Jenny Lewis, que capta as primeiras 24 horas da vida do bebê ao lado de suas mães. A série “One Day Young” fez tanto sucesso que ela foi convidada para revisitá-la no Malawi, na África, e por um grande motivo.

Em colaboração com a ONG WaterAid e seu projeto Deliver Life, a fotógrafa passou sete dias entre as famílias no Centro de Saúde de Simulemba. Este local atende mais de 70 mil pessoas e coloca cerca de 90 bebês no mundo todo mês, mas infelizmente as instalações do Centro não possui um ambiente limpo. Uma vez que eles não têm nenhum equipamento de esterilização, nem água corrente, apenas quatro banheiros e locais para banho muito precários, as gestantes não só têm que lidar com o medo de dar à luz, como também têm que se preocupar com infecções mortais e uma preocupante falta de água limpa.

O ensaio foi um registro desses dias, e também uma forma de mostrar que, apesar das dificuldades, as mães do Malawi mostram uma força estupenda e um amor inabalável pelos filhos. Confira as fotos e inspire-se:

68117_2500px

68433_2500px

Day2JustinaChirwaWAJennyLewis

Day2JustinaChirwaWAJennyLewis_0213

Day2LivinessBandaWAJennyLewis

Day2MadalitsoWAJennyLewis

Day3AlinafePhiriJennyLewisWA_0012

Day3EstherBanda28_015

Day3EstherBanda28_039

https://i2.wp.com/www.hypeness.com.br/wp-content/uploads/2015/12/Day4JennyLewisWAEsnartKanyinji35EthelMatonga50MiriamMvula24_0081.jpg

Day4JennyLewisWAJoyceSibande21postnatalroomODY_001

Day5JennyLewisWAEfridaPhirri32_053

Day5JennyLewisWAEfridaPhirri32_085

Day5JennyLewisWAEfridaPhirri3220minutesafterbirthinpostnatalroom_024

JennyLewisGuardianShed

Todas as fotos © WaterAid / Jenny Lewis

Drone registra belugas de um jeito que você nunca viu

 

Há tantos lugares bonitos no mundo, que chega a ser quase impossível conhecermos todos, mesmo com a ajuda da tecnologia. A costa de Somerset Island, no Canadá é um desses lugares maravilhosos que ficam meio escondidos e quase ninguém conhece. Sabendo disso, o fotógrafo Nansen Weber foi até lá e passou quatro semanas filmando as belezas naturais do lugar com um drone.
Nansen conseguiu imagens de uma quantidade enorme de baleias beluga, além de ter visto um urso polar e paisagens únicas do tesouro escondido. O local é um dos últimos a ser habitado por essa espécie de cetáceo. Cerca de duas mil baleias se reúnem todo ano bem ali onde este vídeo foi gravado.

baleiacrop

Todas as imagens © Nansen Weber

Morador de rua faz sucesso após escrever livro sobre os seus dias nos becos de Paris

 
Mais de 20 anos nas ruas parisienses foram decisivos para que Jean-Marie Roughol conseguisse montar um best seller. Ele escreveu um livro, vendeu mais de 50 mil exemplares, mas continua desabrigado, pois o lucro das vendas só chega daqui 10 meses.

homeless6

As 176 páginas de “Je tape la manche: Une vie dans la rue” (“Minha vida como pedinte: o dia a dia nas ruas, em tradução literal“, ainda sem título em português) contam como uma infância turbulenta acabou o levando para as ruas. Roughol escreve que foi abandonado por sua mãe e que seu pai era um alcóolatra.

O livro é uma parceria com o escritor e político Jean-Louis Debré. Eles se conheceram quando Debré pediu que Roughol olhasse sua bicicleta por alguns instantes na Champs-Élysées – sendo este um dos contos do livro.

homeless8

Os dois dizem que sofreram preconceito. As pessoas sempre comentavam quando eles se encontravam em um café para que o político pudesse transcrever as palavras no computador. Roughol conta que no começo foi muito difícil colocar as palavras no papel, pois ele pensava muito pouco sobre si mesmo.

homeless1 

homeless2 

homeless4 

Desde o lançamento do livro, os dois já foram convidados para muitas entrevistas, além de estarem na lista dos livros mais vendidos na França. “Em 10 meses eu começarei a receber meus royalties, apesar de que eu gostaria de recebe-los agora”, conta Roughol para a AFP. “Quando eu tiver meu próprio apartamento, eu vou comprar um computador para que assim eu possa continuar escrevendo”.

homeless7 

homeless5
Todas as fotos: Reprodução

8 dunas imperdíveis pelo Brasil que você precisa visitar pelo menos uma vez na vida

Quando for montar a lista de desejos de viagens, lembre-se sempre de que o Brasil é um dos melhores países para se explorar. Cada região tem suas particularidades, mas todas estão cercadas pelas maravilhas da natureza. Se aventurar em dunas imperdíveis pode ser tudo o que você precisa na próxima viagem.

O Nordeste lidera o número de dunas no país, reunindo várias delas em locais de difícil acesso e, consequentemente, paradisíacos e selvagens. Mas a região Sul e o Norte também entram na lista com boas opções para você se aventurar, cair em águas doces e praticar o sandboard. Olha só quantos lugares incríveis:

1. Lençóis Maranhenses

Um dos lugares mais surreais do país e também um de seus lugares mais famosos, Lençóis Maranhenses é formado por lagoas doces que chegam a 90 metros de comprimento e até três metros de profundidade. Experimente praticar sandboard e aproveite para ver o pôr-do-sol.

2. Genipabu

O parque ecológico em Extremoz, Rio Grande do Norte, está cercado de atrativos. Praia, lagoa, grandes dunas – que chegam a ser consideradas as mais altas do país – e uma área de proteção ambiental tornam Genipabu um destino imperdível. Passeie de buggy “com” ou “sem emoção” e divirta-se!

3. Jericoacoara

Um dos destinos queridinhos nos últimos tempos, Jijoca de Jeriocoacara está a 300 km de Fortaleza. O final da tarde é disputado na Duna do Pôr do Sol, que tem 30 metros de altura, quando as dunas mudam de cor gradativamente e o astro se põe no mar.

4. Dunas da Joaquina

Em 1986, as dunas da Joaquina, em Florianópolis, foram o berço do surf de areia, chamado de Sandboard. Pranchões de madeira passaram então a servir para descer as dunas, servindo como aulas práticas de surf antes mesmo dos aprendizes enfrentarem as ondas.

5. Siriú – Garopaba

Outra atração turística famosa em Santa Catarina, Garopaba está a apenas 90 km de Floripa e reúne famílias em suas belas praias de águas tranquilas. A 9 km ao norte dali estão as Dunas de Siriú, que tem quase 5 km de extensão e são ideais para a prática de sandboard.