Fotógrafo japonês capta a beleza presente no cenário cotidiano do país

Se você também morre de vontade de colocar os pés no Japão, então essa série de imagens vai te deixar com mais vontade ainda. Clicadas pelo fotógrafo Takashi Yasui, elas representam um pouco da rotina do país e mostram as belezas que você irá encontrar por lá.

Por ser japonês, Takashi consegue registrar as paisagens do país com o olhar que apenas um local é capaz de ter. Atualmente, o fotógrafo vive em Quioto, de onde registra a maioria das imagens e aproveita para publicá-las no Instagram, onde já conta com mais de 48 mil seguidores.

Vem ver alguns destes cliques:

japao1

japao2

japao3

japao4

japao5

japao6

japao7

japao8

japao9

japao10

japao11

japao12

japao13

japao14

Todas as fotos © Takashi Yasui

Anúncios

A incrível técnica da dupla exposição nas tatuagens deste artista polonês

O trabalho do artista polonês Andrey Lukovnikov tem dado o que falar! Ele desenvolveu uma técnica que lembra fotografias de dupla exposição, onde uma imagem sobrepõe a outra.Desenhos coloridos de flores e outros elementos gráficos são inseridos dentro de contornos de insetos, pássaros e formas geométricas, criando assim composições intrincadas e lúdicas, onde o tatuador obtém um resultado inusitado e diferente do que costumamos ver por aí. 
lukovnikov-3 

lukovnikov-2 

double-exposure-tattoos-andrey-lukovnikov-19-1 

Embora não seja uma verdadeira dupla exposição, este estilo de arte tornou-se popular depois que a série “True Detective” usou em sua introdução. Depois disso, centenas de fotógrafos começaram a experimentar a técnica, mas vê-la no mundo da tatuagem é algo realmente novo!

lukovnikov-4 

andrey-lukovnikov-04-1 

double-exposure-tattoos-andrey-lukovnikov-7 

lukovnikov-2 

double-exposure-tattoos-andrey-lukovnikov-17

Todas as fotos © Reprodução Facebook

O primeiro resort do mundo 100% movido a energia solar flutua no Índico

https://fbcdn-sphotos-c-a.akamaihd.net/hphotos-ak-xfa1/v/t1.0-9/14199501_1768796270063460_5874458011349362563_n.jpg?oh=f6836b8f65991d0b37ea5b7f6424c38a&oe=583A56FC&__gda__=1480083319_b6054b3421c27314a1ae449ccb15165f

Se você achava que era impossível aliar luxo e sustentabilidade, este resort cinco estrelas localizado nas Maldivas fará você mudar de ideia agora mesmo! O Finolhu Villas, localizado na ilha privada de Gasfinolhu, é o primeiro resort do mundo 100% movido a energia solar.

O hotel foi projetado pelo estúdio americano YYA, que ganhou diversos prêmios na área de hotelaria e design. Parte do sucesso está no fato de que os painéis solares são tratados como um elemento da arquitetura do ambiente.

resort1

Embora façam parte do visual, os painéis também são responsáveis pela geração de cerca de um megawatt de energia solar por dia, mais do que o necessário para abastecer o resort inteiro. A energia extra é armazenada para uso em dias de chuva ou quando o tempo está nublado.

Com isso, o resort não necessita de fontes externas de energia. Além disso, o espaço também é auto-suficiente na geração de água, obtida através de um tanque de dessalinização próprio, e possui um sistema de gestão de resíduos projetado para máxima eficiência.

resort13

O enfoque na sustentabilidade não é o único destaque do resort, que conta com 52 vilas disponíveis para reserva, a maioria delas flutuando sobre o mar. Por lá também há muito luxo e comodidade: cada vila possui 160 metros quadrados, um terraço e até mesmo uma piscina própria.

resort4

O resort ainda oferece um salão de boas-vindas, um restaurante gourmet e um bar, bem como pistas de tênis, academia e spa. As reservas para usufruir de tanto luxo começam em US$ 500 por noite (cerca de R$ 1.600).

resort2

resort3

resort5

resort6

resort7

resort8

resort9

resort10

resort11

resort12

resort14

resort15

Todas as fotos: Divulgação

Profissionais x Amadores: comparações mostram como o mesmo lugar pode parecer tão diferente

https://scontent-gru2-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/14202544_1348618155163498_1844328271450682317_n.jpg?oh=113e2052ca763abe749298a5fd9b0187&oe=5855AB2B

Em tempos de smartphones com ótimas câmeras que cabem no bolso, qualquer um pode se aventurar como fotógrafo, não é? Talvez não seja bem assim… Para mostrar como o olhar do fotógrafo faz diferença, um usuário do Reddit comparou locais onde pessoas comuns não veriam nada de mais, mas que profissionais conseguem transformar em excelentes cenários.

São quatro locais diferentes, que, sem muito cuidado, até parecem abandonados, mas que, com alguma imaginação, produção, a luz e o ângulo certos e um pouquinho de tratamento posterior se tornam o plano de fundo de belas fotografias.

Nos comentários no Reddit, algumas pessoas apontaram que as comparações seriam injustas, já que comparavam fotos simples dos terrenos com outras totalmente produzidas. Outros usuários apontaram que a diferença era justamente essa: a capacidade do fotógrafo de transformar um lugar qualquer em um belo cenário. E você, o que acha?

professional-photographer-vs-amateur-difference-2

professional-photographer-vs-amateur-1

professional-photographer-vs-amateur-difference-3

professional-photographer-vs-amateur-difference-4

Fotos: Reprodução

Não deixe de incluir o Deserto do Atacama no seu roteiro

https://fbcdn-sphotos-a-a.akamaihd.net/hphotos-ak-xfa1/v/t1.0-9/14202536_1768458486763905_117943332148151680_n.jpg?oh=4d2388a995399933eddb1b2979281419&oe=58516DC1&__gda__=1480542199_b2e7e4fc046294eef8ef0a805a1b1980

Ao norte do Chile, a região do Deserto do Atacama, o lugar mais árido do mundo, conserva uma paisagem particular que você dificilmente verá em outro lugar: montanhas com resquícios de neve, vulcões, lagoas azuladas ou verde esmeralda (com uma concentração de sal tão grande que te permite flutuar!) dunas e penhascos, distribuídos  por uma área de 2.440 metros (ou mais) acima do nível do mar.

Reserve no mínimo uma semana para acostumar-se com a altitude e alçar vôos mais altos durante os seus passeios, já que não é aconselhável encarar de primeira as atrações que estão a mais de 4.000 metros de altura, muito bem cotadas. E veja aqui uma pitada do que você pode encontrar por lá.

Laguna Miscanti

De águas azuladas, a Laguna Miscanti, circundada por vulcões, está a 4.200 metros acima do nível do mar. Ela é uma das lagoas que você conhece no passeio Lagunas Altiplanicas, que também passa pela Laguna Miñique. Aprecie esse cenário de tirar o fôlego caminhando devagar, para não passar mal.

1200px-Laguna-Miscanti

Mão do deserto

Percorra a rodovia Pan-American até o quilômetro 1309 para ver de perto um dos cenários mais intrigantes do Deserto do Atacama, La Mano Del Desierto. Ela foi criada pelo escultor Mario Mario Irarrázabal em março de 1992 e consiste em quatro dedos esticados e um polegar, feito de concreto sobre uma estrutura de ferro. A mão parece brotar da terra, em meio a imensidão do deserto.

675px-ManodelDesierto(Palma)

Vale da Lua

Aqui você avista a lua entre formações rochosas que parecem transportar para outro planeta. O Vale da Lua, a 19 km de San Pedro do Atacama (cidade base para a maioria dos turistas) foi escolhido pela Nasa como cenário para testes em robôs que mais tarde foram enviados a Marte, graças a semelhança entre as formações rochosas e o solo do local com a do nosso planeta vizinho.

640px-DescentIntoValleDeLaLunaChile

1200px-Mondaufgang_im_Valle_de_la_Luna

Salar do Atacama

Essa planície se estende por nada menos que 8000 quilômetros quadrados, área que corresponde a duas cidades de São Paulo. Ela abriga os Ojos de Salar, duas crateras enormes repletas de água azulada que são o ícone do passeio. O Salar do Atacama também exibe inúmeras lagoas onde pairam flamingos, e crateras de sal com até 70 centímetros de altura.

Salar_de_Atacama

A Vila

A simpática vila de San Pedro do Atacama oferece hospedagem para todos os tipos de bolsos e ainda reserva atrações como a igreja colonial, construída no século 17.

640px-San_Pedro_de_Atacama_church

Fotos: Wiki Commons