Ele juntou tampas de garrafa por 5 anos para reformar sua cozinha e este foi o resultado

Cinco anos foi o tempo que ele precisou juntar tampinhas de garrafa. O objetivo era apenas um: reformar a sua cozinha com uma ideia de DIY incrível. Os amigos e familiares ajudaram juntando tampinhas para que o projeto se tornasse realidade.

A ideia é do usuário do Imgur ThePassionOfTheChris que compartilhou na rede todo o processo de criação de sua nova bancada de cozinha. Primeiro, ele precisou juntar uma quantidade considerável de tampinhas de garrafas de cerveja, que foram separadas por cores.

cozinha1

Quando conseguiu um número razoável, foi a vez de começar a colocar o plano em prática. Para isso, ele comprou uma bancada de cozinha de madeira, que foi pintada de preto. Logo o mosaico de tampinhas começou: elas foram sendo colocadas por cores na bancada, criando um efeito degradê. A finalização foi feita com muitas camadas de resina – e o resultado ficou sensacional!

cozinha2

cozinha3

cozinha4

cozinha5

cozinha6

cozinha7

cozinha8

cozinha9

cozinha10

Todas as fotos: Reprodução Imgur

Para ver todo o processo de criação da bancada, clica aqui.

Anúncios

Acredite: no Havaí é possível pegar um barco em um vulcão cheio de lava

Uma visita ao Havaí geralmente envolve passagens por praias idílicas e trilhas pela natureza. Quem procura porém, por algo mais caliente, encontra no passeio do Kalapana Cultural Tours a razão da sua viagem. A agência organiza tours até o vulcão Kilauea, na cidade de Kalapana, chamado pelos locais de Madame Pele, a deusa do fogo.

Por $ 200 (cerca de R$ 630) turistas são levados de barco até o vulcão ativo para caminhar por ele e fotografar suas piscinas de lava borbulhante. Claro, prestando muita atenção aonde pisam. Os guias que os acompanham durante o tour são descendentes de nativos havaianos que viveram na cidade de Kalapana, encoberta por 15 metros de lava em 1986.

Ninguém morreu durante o ocorrido, mas 150 residências foram destruídas e a cidade continua praticamente desabitada até hoje.  O tour até o Kilauea é, portanto, uma forma um tanto peculiar de manter o destino vivo. Veja só:

Vulcao 1

Vulcão 2

Vulcão 3

Vulcao 4

Vulcão 5

Vulcao 6

Vulcao 7

Vulcao 8

Vulcão 9

Vulcão 10

Vulcão 11

Vulcão 12

Vulcao 13

Vulcão 14

Todas as fotos: Reprodução Facebook

Ele diretor de mídia, ela designer de moda, saíram para viver a bordo de um veleiro com seu cachorro

Cada vez mais pessoas tem se dado conta de que possuir bens materiais não é sinônimo de felicidade e, por conta disso, procuram algo que possa satisfazê-los verdadeiramente. E se antes a maioria só percebia tal coisa ao se aposentar, agora os jovens também já possuem esta percepção.

Este é o caso dos paulistanos Beto Toledo, 35, e Thais Cañadó, 25. Eles estão prestes a sair pelo mundo navegando em um veleiro de 33 pés na companhia de seu cachorro, o Golden Retriever Google.

Sailing_Around_The_World

Como muitos de nós, o casal – que está junto há 3 anos – também seguia uma rotina comum de muito trabalho e pouco tempo para aproveitar a vida. Ganhando ótimos salários – ele como diretor geral de mídia e ela como designer de moda – eles se viram dentro de um conhecido círculo vicioso. “Cada vez tínhamos que gastar mais para ter conforto e saúde e quanto mais gastávamos, mais precisávamos trabalhar. Com isso vieram estresse, má alimentação e pouco sono. Percebemos que a conta não ia fechar e que uma hora a saúde acabaria”.

Sailing_Around_The_World_7

Percebendo que estavam construindo uma vida repleta de confortos superficiais enquanto viam tudo passar pela janela do escritório ou presos em engarrafamentos, eles começaram a pensar em alternativas para virar o jogo. Foi quando começaram a procurar um estilo de vida mais simples para que pudessem aproveitar e viajar mais. “Aí encontramos o veleiro e o estilo de vida que vamos ter”, disse.

Os preparativos para a drástica mudança de vida começaram há cerca de 1 ano. O casal começou a cortar gastos e a viver com um valor similar ao que terão quando estiverem em alto mar.Venderam carro, apartamento, trocaram refeições em restaurantes por comer em casa e alimentos naturais ao invés de industrializados. Também se mudaram para um apartamento de quarto e sala, com um frigobar para viver um dia a dia mais próximo possível do que terão no barco.

O barco é como uma casa com aproximadamente 60 m² de área privativa. É forte e resistente contra os ventos e o mar, seguro e com toda a comodidade. Comparando-o a um apartamento, seria um duplex. Na parte de baixo tem uma suíte com cama de casal, closet, banheiro e chuveiro. A sala é integrada com a cozinha e a mesa vira uma cama de casal, assim como um dos sofás, que também vira cama. Há, ainda, um quarto atrás para mais uma pessoa, uma mesa de navegação bem grande e armários por todos os lados. Na cozinha tem pia, torneiras de água doce e salgada, fogão com forno e geladeira.

Sailing_Around_The_World_4

Já na parte de cima fica a cabine de comando e uma ampla área de lazer para tomar sol e fazer exercícios. Isso sem contar o privilégio o acesso às maravilhosas paisagens que mudarão diariamente.

Todo valor economizado foi convertido em um investimento de renda fixa que irá mantê-los durante a viagem.

thais_google

Como mudamos o nosso modo de vida e continuamos a ganhar as mesmas remunerações, pudemos economizar ainda mais e ter mais renda. Se tudo ocorrer conforme o planejado, voltaremos com mais patrimônio financeiro do que estamos indo”.

Com os dois pés no chão, o casal também está preparado para o caso de as coisas não saírem como o esperado financeiramente.

Não vemos problema algum em trabalhar em qualquer atividade e lugar. Temos inúmeras oportunidades pela internet ou até mesmo serviços que podemos fazer, pois como o nosso custo de vida se tornou bem baixo, qualquer trabalho é suficiente para bancá-lo. Quando não se depende de muito dinheiro para viver, dá para fazer qualquer coisa”, explicou Thais.

Sailing_Around_The_World_9

A partida acontece em maio, logo após o Dia das Mães. “Vamos soltar as amarras no Guarujá com destino a Ilhabela. Em seguida passaremos por Ubatuba, Paraty, Angra dos Reis e Rio de Janeiro. Depois seguiremos sentido norte, passando por Noronha a caminho do Caribe”, contou Beto animado.

A próxima etapa será ir do Caribe para a Austrália, via canal do Panamá, e então subir para a Europa através do canal de Suez. Por fim eles cruzarão o Atlântico de volta ao Brasil. Por toda esta viagem eles pretendem parar de praia em praia, sem fazer longas travessias.

Sailing_Around_The_World_8

Quando questionados sobre quando pretendem voltar, eis o que os dois responderam prontamente: “Não temos um tempo definido, seguiremos com todas as possibilidades em aberto. Correremos o risco de parar em algum lugar e nunca mais querer voltar. Ou acelerar a viagem. Não temos data nem hora marcada para nada. Vamos viver cada dia e cada momento como se não houvesse o amanhã”.

Todas as fotos © Beto e Thais

O impressionante campo de golf que flutua no meio do mar

Não pense que isto é só para os apaixonados pelo golf. Mesmo quem não acerta uma tacada ficaria tentado a pagar por um momento desses – uma barca transformada em court de golf e que leva os jogadores para o meio do mar. Faz parte do The Coeur d’Alene Resort, em Idaho, Estados Unidos, e é uma experiência única.

Cada dia, os funcionários do luxuoso resort levam o campo pra um ponto diferente do brilhante lago Coeur d’Alene, convidando depois os hóspedes a se juntarem ao jogo. O “buraco 14 flutuante”, como se chama a barca inaugurada em 1991 e criada por Scott Miller, levou o resort a ser considerado um dos melhores no quesito da prática de golf.

Por ser o primeiro green deste tipo no mundo, o trabalho dos engenheiros do The Coeur d’Alene Resort é ainda mais inovador, já que eles partiram do zero. Veja o resultado:

FloatingGreen1

FloatingGreen2

FloatingGreen3

FloatingGreen4

FloatingGreen5

FloatingGreen6

FloatingGreen7

FloatingGreen8

FloatingGreen9